A Cozinha Astrológica - Marie Geberg & Monique Maine
289 pág.

A Cozinha Astrológica - Marie Geberg & Monique Maine


DisciplinaAstrologia611 materiais2.093 seguidores
Pré-visualização45 páginas
Levem a caçarola ao lume e, 
sempre com o auxílio da batedeira, façam engrossar. A primeira 
fervura, tirem a caçarola do fogo. Despejem metade do creme 
numa segunda caçarola e acrescentem-lhe o chocolate derretido. 
Mexam. Na primeira caçarola, incorporem o açúcar baunilhado. 
Coloquem uma tigela na vossa frente, agarrem uma caçarola com 
cada mão e, ao mesmo tempo, despejem os dois conteúdos na 
tigela grande. Os cremes não se misturarão. Conservem fresco 
até ao momento de servir 
 
Não podem falhar este creme, que tanto prazer lhe dará. 
«SABAYON» COM PORTO 
 
(Para 4 pessoas) 
Três gemas de ovos; 1,5 dl de Porto. 
100 g de açúcar mascavado; 
Encham de água, até metade, uma caçarola. Coloquem por cima uma terrina 
com as gemas de ovos e o açúcar. Em banho-maria, 
 
sem ferver, batam as gemas com batedeira, até a mistura fazer 
escadinha. Retirem o banho-maria do fogo, mas sempre por 
cima da água quente, despejem pouco a pouco o Porto, não 
parando de bater com a batedeira. A preparação tem de ficar 
espumosa e quente. Sirvam imediatamente 
 
Muito requintado, a reservar para os grandes jantares. 
OMELETE TUFADA 
 
(Para 4 pessoas) 
Quatro ovos; 30 g de manteiga; 
50 g de açúcar mascavado; Açúcar cristalizado; 
Uma colher de sopa de rum; 
Acendam o forno, em calor médio, com quinze minutos de antecedência. 
Numa terrina, batam com batedeira elétrica as gemas 
de ovos, o açúcar e o rum. Por outro lado, batam as claras em 
castelo. Juntem-lhes ,as gemas, misturando delicadamente com a 
espátula. Levem ao forno uma travessa para gratinar inox. 
Derretam a manteiga. Logo que esteja quente, coloquem a omelete no prato 
de uma só vez. Deixem três a quatro minutos ao 
fogo, depois passem-na imediatamente para fogo brando. Tirem 
a omelete, polvilhem-na com o açúcar cristalizado, voltem a 
metê-la no forno mais cinco minutos. Coloquem a omelete no 
prato de serviço, sirvam imediatamente 
Não resistam a esta sobremesa das nossas avós, que podem preparar-
lhe muito rapidamente. 
 
 
«MOUSSE» DE CHOCOLATE 
 
(Para 4 a 6 pessoas) 
 
400 g de chocolate em barra; Quatro claras de ovo; 
Três gemas de ovo; 130 g de açúcar mascavado. 
 
Numa pequena caçarola, partam o chocolate, derretam-no suavemente no 
forno. Numa terrina, batam com batedeira elétrica as gemas e três quartos do 
açúcar mascavado, até que a mistura seja perfeita. Incorporem então o 
chocolate derretido, misturando com a espátula. Batam as claras em castelo; 
quando começarem a ficar consistentes, deitem o resto do açúcar, continuem 
a bater, até que fiquem muito firmes. Acrescentem as claras à mistura 
gemas-chocolate, levantando delicadamente a massa do creme por baixo. A 
mistura tem de ser perfeita. Despejem numa tigela grande e durante toda a 
noite deixem no frigorífico 
 
Um grande clássico e certamente uma das suas sobremesas preferidas. 
 
 
COMPOTA DE MORANGOS 
 
(Para 4 pessoas) 
 
 
1,3 kg de morangos; Açúcar em pó; 
300 g de natas; Dois limões. 
50 g de tapioca; 
 
Tirem os pés dos morangos, introduzam-nos numa caçarola, 
coloquem-nos em fogo brando e façam-nos «rebentar» durante 
cerca de dez minutos. Passem os frutos por um passador de rede 
fina e meçam o sumo obtido. Vertam-no numa caçarola, façam-no ferver. 
Para 1 l de sumo, deitem na caçarola 75 g de açúcar em pó e a tapioca. 
Deixem cozer em fogo brando uns dez a doze minutos, mexendo 
constantemente. Vazem numa grande tigela e deixem arrefecer antes de se 
pôr no frigorífico. Apresentem esta compota acompanhada por natas batidas 
em chantilly 
 
Ele gosta de doces e os morangos são-lhe muito especialmente 
recomendados para a sua saúde. Logo, não podem hesitar. 
 
O CAPRICÓRNIO 
À mesa: frugalidade e pratos equilibrados 
 
 
 
 
Jantar com um Capricórnio masculino ou feminino nunca é muito alegre. 
É um frugal interiorizado e, além disso, quase chega ao ponto de exteriorizar 
as suas restrições. Começa a refeição falando de todas as suas infelicidades, e 
se ele é infeliz! Tereis direito, desde os acepipes, à lista completa das suas 
angústias. Põe-vos em perigo de redondamente vos tirar o apetite. 
Se vos convidar, não comereis em abundância. Em cima da mesa nada 
há a mais, porque detesta a confusão, o esbanjamento. Fora com variações, 
que só servem para enfeitar as aves com batatas fritas em forma de casinhas, 
ou rosas de açúcar em grinalda em volta do bolo! 
Em compensação, nada vos faltará. Um pouco menos rigorista do que a 
Virgem, serve aquilo que é necessário, nem a mais, nem a menos. Não é 
avaro. É muito justo, é sério. Enfim, seria perfeito se não fosse tão sério. 
Felizmente, tem com freqüência um humor frio, que vos faz viajar por 
um universo dividido entre o pessimismo e o gracejo ao vivo, porque sabe 
maravilhosamente rir de si mesmo e dos seus problemas. 
Se aprendeis as suas frases claras e francas à Woody Allen, o feitiço 
sinistro da refeição evaporar-se-á suavemente e, por pouco que lhe ofereceis 
dos pratos «distrativos», coloridos e gostosos, saltará inteiramente dos 
gonzos. Um copo ou dois que o façam beber arrastá-lo-ão cada vez mais na 
narrativa fantástica das suas metamorfoses, que se tomam um fresco 
humorístico (D. Quixote e Justine de Sade). Mas, iludido pelo ambiente 
descontraído, não entreis no seu jogo e nada lhe acrescenteis. Não gosta que 
se riam dos seus ditos. A não ser que tenhais mais espírito do que ele. 
De qualquer modo, levará horas a digerir, principalmente pratos 
condimentados, com molhos ou alcoolizados. Só os pratos confortantes 
acalmariam os seus azedumes, pois tem uma digestão fria. 
Seja o que for, falha. Ele digere mal. A culpa será vossa. Ele acusar-vos-
á de o terdes «enfartado», quase envenenado e... corrompido. Talvez com 
humor. 
 
No entanto, é muito fácil de seduzir este falso sinistro Capricórnio. Basta 
batê-lo em velocidade. Uma decoração calorosa, um lindo sorriso, frases 
chistosas, pratos alegres, um vinho capitoso e as receitas dos seus pratos 
favoritos facilmente vos darão a vitória. 
 
 
Data: de 22 de Dezembro a 20 de Janeiro. 
Signo de terra regido por Saturno. 
Ponto forte: a duração, o tempo. 
Pontos fracos: o esqueleto, os joelhos e os dentes. 
Características: melancolia, frugalidade, gravidade. Nada que' deixar nos 
pratos! 
À mesa: ainda que seja bilionário, um Capricórnio empurrada para os 
extremos pode deixar-se morrer de fome (Howard Hughes) com medo de 
«esbanjar». 
Pecado capital: a restrição. 
Cor: preto. 
Pedra: ônix. 
Ervas e infusões: amaranto, sempre-noiva, tomilho (reumatismo). 
 
 
Aquilo de que gosta 
 
Na verdade, de muito pouca coisa. 
Teima na restrição e muitas vezes cria carências afetivas e alimentares. 
Seleciona os cereais, os jantares sérios e sãos. É um frugal interiorizado. 
Gosta das coisas que alimentam com um pequeno volume e que não se 
tornam caras. 
Não quer que lhe falte qualquer coisa. Mas nada de excesso. Nada a menos, 
nada a mais. 
Aquilo que detesta 
A desordem, o esbanjamento. Deixar sobejos no prato, os ornamentos 
inúteis, a mostarda, os bolos, o presunto cru, o salame, as charcutarias 
demasiado gordas. 
O que é bom para ele 
Fosfato de cálcio, proteínas, alimentos energéticos, que libertem calor. 
Carnes magras, vitela, galinha, carneiro, coelho. 
Presunto cozido, alheiras. 
A cevada, a aveia, o trigo, os ovos. 
 
O pão integral, o pão duro, as massas, as lentilhas, as batatas, os legumes 
secos; a soja, os pepinos pequenos, as saladas verdes cozidas e cruas, os 
tomates, as couves-flores, o aipo, os feijões verdes, os pepinos, os 
alhos-porrós, os rabanetes, as cenouras, as alcachofras, a couve cozida, as 
beterrabas vermelhas, as azeitonas. 
O gengibre, o açafrão, os cominhos, o funcho, o louro, o cerefólio, a salsa, o 
tomilho. 
Os