A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
120 pág.
Biologia Volume 2

Pré-visualização | Página 1 de 50

Volume 02
BIOLOGIA
2 Coleção Estudo
Su
m
ár
io
 -
 B
io
lo
gi
a
Frente A
03 3 Composição química dos seres vivos: lipídios e carboidratos
Autor: Marcos Lemos
04 13 Composição química dos seres vivos: nucleotídeos, ácidos nucleicos e ATP
Autor: Marcos Lemos
Frente B
03 21 Histologia animal: tecidos conjuntivos de transporte e de sustentação
Autor: Marcos Lemos
04 37 Histologia animal: tecido muscularAutor: Marcos Lemos
Frente C
05 47 BacteriosesAutor: Marcos Lemos
06 57 Protozoários e protozoosesAutor: Marcos Lemos
07 71 FungosAutor: Marcos Lemos
08 81 Poríferos e celenteradosAutor: Marcos Lemos
Frente D
05 91 Genética: interação gênicaAutor: Marcos Lemos
06 99 Genética: herança dos grupos sanguíneosAutor: Marcos Lemos
07 107 Genética: herança ligada aos cromossomos sexuaisAutor: Marcos Lemos
08 113 Genética: linkageAutor: Marcos Lemos
3Editora Bernoulli
MÓDULO
LIPÍDIOS
Ao contrário da maioria dos compostos orgânicos, os lipídios, lipídeos ou lípides são insolúveis em água. Por outro lado, 
são solúveis em solventes orgânicos, como álcool, éter, clorofórmio, etc.
Podem ser subdivididos em: lipídios simples, lipídios complexos, esterídeos e carotenoides.
Lipídios simples
Compostos resultantes da associação de ácidos graxos com álcoois. Do ponto de vista químico, os compostos resultantes 
da associação de ácidos orgânicos com álcoois são classificados como ésteres. Assim, pode-se dizer que os lipídios simples 
são ésteres que resultam da associação de ácidos graxos (que são ácidos orgânicos) com álcoois.
Ácido orgânico + Álcool → Éster + Água
Os ácidos orgânicos que participam da formação dos lipídios simples são chamados genericamente de ácidos graxos. 
Esses ácidos têm moléculas constituídas por longas cadeias abertas de átomos de carbono ligados a hidrogênios e têm, 
em uma de suas extremidades, o grupamento ácido carboxila (COOH). Podem ser saturados ou insaturados, conforme a 
cadeia carbônica seja saturada ou insaturada. Veja exemplos a seguir:
O
H
C
O
CH CH CH CH2 2 2 2 CH2 CH2CH2 CH CH CH2 CH CH CH2 CH2 CH2 CH2
CH3
O
H
C
O
CH CH CH CH2 2 2 2 CH2 CH2CH2 CH CH CH CH2 2 2 2 CH2 CH2CH2
CH3
Ácido linoleico
Ácido palmítico
 Ácidos graxos – O ácido linoleico é um exemplo de ácido graxo insaturado, enquanto o ácido palmítico é saturado. 
Os ácidos graxos podem ser naturais (produzidos no próprio organismo) e essenciais (obtidos pela dieta). Entre os 
essenciais, há um grupo de ácidos graxos conhecidos por ômegas (ômega 3, ômega 6), que ajudam a diminuir os níveis do 
mau colesterol (LDL) e a aumentar os do bom colesterol (HDL). Óleos vegetais (linhaça, canola, girassol) e peixes de água 
fria (atum, sardinha, salmão) são exemplos de alimentos ricos nesses ácidos graxos.
Os lipídios simples estão distribuídos em dois grupos: glicerídeos e cerídeos.
A) Glicerídeos (glicerídios, glicérides) – Resultam da associação de ácidos graxos com o álcool glicerol (glicerina). 
Conforme a molécula do glicerol se liga a uma, a duas ou a três moléculas de ácidos graxos, os glicérides podem 
ser classificados em monoglicérides (monoglicerídeos), diglicérides (diglicerídeos) e triglicérides (triglicerídeos). 
Os monoglicérides resultam da união de uma molécula de ácido graxo com uma de glicerol; os diglicérides são 
resultantes da união de duas moléculas de ácidos graxos com uma de glicerol; os triglicérides vêm da união de 
três moléculas de ácidos graxos com uma de glicerol. É bom ressaltar que, toda vez que uma molécula de ácido 
graxo se liga ao glicerol, há a formação de uma molécula de água. O esquema a seguir mostra a formação de 
um triglicéride.
BIOLOGIA FRENTE
Composição química dos 
seres vivos: lipídios e 
carboidratos
03 A
01
Vírus: características gerais e reprodução
Autor: Marcos Lemos
4 Coleção Estudo
Frente A Módulo 03
H
C OH H
CH HO
CH HO
H
H
O
O
C C C C C C C C C
H H H H H H H H
H HH HH HH H
H
H
C OH
H
O
O
C
C C C C C C C C
H H H H H H H H
H HH HH HH H
H CH O
O
C
H O
O
C C C C C C C C C
H H H H H H H H
H HH HH HH H
H CH O
O
C
O
C
H
C C C C C C C C
H H H H H H H H
H HH HH HH H
H
C C C C C C C C
H H H H H H H H
H HH HH HH H
H
C C C C C C C C
H H H H H H H H
H HH HH HH H
H
Glicerol Três ácidos graxos Triglicerídeo
+ 3 H2O
Formação de um triglicéride – Observe que, para se estabelecer a ligação entre o glicerol e o ácido graxo, o glicerol perde o 
hidrogênio do grupo hidroxila (OH), e o ácido graxo perde a hidroxila (OH). Esse hidrogênio e a hidroxila liberados combinam-se entre 
si, formando uma molécula de água. Assim, da reação entre uma molécula de glicerol e três moléculas de ácidos graxos, formam-se 
três moléculas de água e uma de triglicerídeo.
 Glicerídeos saturados (sem duplas ligações na 
cadeia carbônica) são sólidos à temperatura ambiente 
e constituem as gorduras (banha de porco, gordura de 
coco, etc.). Já os glicerídeos insaturados são líquidos 
e constituem os óleos (de soja, de amendoim, de 
milho, de fígado de bacalhau, etc.).
 Os óleos e as gorduras, muito utilizados em nossa 
alimentação, são importantes porque atuam como 
material de reserva energética e são a segunda fonte 
de energia para o organismo (lembre-se de que, 
em condições normais, a primeira fonte de energia 
são os carboidratos). Os óleos são armazenados em 
muitas sementes, frutos e fígado de alguns animais. 
As gorduras são reservas energéticas, principalmente 
dos animais. Em muitos animais, inclusive no 
homem, existem células, denominadas adipócitos, 
especializadas em armazenar gordura. Tais células 
são encontradas em maior quantidade no tecido 
adiposo da tela subcutânea (hipoderme), localizada 
logo abaixo da derme. As gorduras aí armazenadas, 
além de constituírem uma importante reserva 
energética, exercem outras funções, como proteção 
mecânica para os órgãos internos, especialmente os 
ossos, uma vez que funcionam como amortecedores 
dos impactos ou choques mecânicos. Outra função 
também desempenhada por essas gorduras é a de 
isolante térmico. Por serem maus condutores de 
calor, os lipídios impedem a perda excessiva de calor 
através da pele e, assim, ajudam na manutenção da 
temperatura corporal.
Glândulas sebáceas
Pelo
Glândulas
sudoríparas
Hipoderme
Adipócito
Epiderme
Derme
Corte esquemático da pele humana – A pele é formada 
por duas camadas: epiderme e derme. A epiderme é 
constituída por tecido epitelial de revestimento estratificado 
pavimentoso queratinizado. Nas camadas mais profundas da 
epiderme, encontramos os melanócitos, células responsáveis 
pela síntese da melanina, substância que protege a nossa 
pele dos efeitos nocivos da radiação ultravioleta do Sol. 
A derme é constituída, principalmente, por tecido conjuntivo 
propriamente dito. Abaixo da derme, fica a tela subcutânea 
(panículo adiposo, hipoderme) constituída por tecido conjuntivo 
adiposo.
Composição química dos seres vivos: lipídios e carboidratos
5Editora Bernoulli
B
IO
LO
G
IA
 É bom lembrar, entretanto, que o excesso 
de triglicérides (gordura) na nossa corrente 
sanguínea é prejudicial ao organismo, uma vez que 
aumenta a probabilidade de formação de ateromas 
(placas de gordura nas paredes das artérias) e, 
consequentemente, o risco de ocorrência de doenças 
cardiovasculares. Quando em altas taxas na corrente 
sanguínea, os triglicérides depositam-se sobre as 
paredes das artérias que, então, tornam-se mais 
estreitas, dificultando a passagem do sangue, podendo 
causar hipertensão (aumento da pressão arterial) 
e aumentar a probabilidade de ocorrência de doenças 
cardiovasculares, como o infarto do miocárdio.
B)