apostila QI 2 experimental 2019 1
111 pág.

apostila QI 2 experimental 2019 1


DisciplinaQuímica Inorgânica Experimental II175 materiais828 seguidores
Pré-visualização22 páginas
Universidade Federal de Pelotas
Centro de Ciências Químicas, Farmacêuticas e de Alimentos
Curso de Química (Bacharelado/Licenciatura)
(3º Semestre)
Química Inorgânica Experimental 2
(2019-1)
(Reações de complexos dos metais de transição, Compostos pouco solúveis, Reações redox, Síntese inorgânica)
Prof. Dr. rer. nat. W. Martin Wallau (Dipl.-Chem.)
\ufffd
\ufffd
Zum Chemiker gehören sechs Sachen;
Tag und Nacht laborieren,
ohne Unterlaß das Feuer schüren,
Rauch und Dampf spüren,
sich selber infizieren,
Gesicht und Gesundheit verlieren,
und endlich den Erfolg im trüben Herzen spüren\ufffd
(Poema satírica anônima)\ufffd
\ufffd
\ufffd
Índice 
5Índice	\ufffd
6Introdução	\ufffd
7Cronograma: Química Inorgânica Experimental 2, 2019-1	\ufffd
8Comportamento no Laboratório	\ufffd
10Elaboração dos protocolos	\ufffd
10Normas para os relatórios das Sínteses realizadas:	\ufffd
12Normas para os relatórios das demais aulas experimentais:	\ufffd
16Aula Prática I: Reações de ácidos de Lewis e soluções aquosas de ácidos e bases de Brønsted	\ufffd
30Aula Prática II: Precipitação de compostos iônicos	\ufffd
44Aula Prática III: Precipitação e dissolução de hidróxidos I	\ufffd
52Aula Prática IV: Precipitação e dissolução de hidróxidos II	\ufffd
57Aula Prática V: Precipitação e dissolução de hidróxidos III	\ufffd
62Aula Prática VI: Síntese de sais duplos	\ufffd
68Aula Prática VII: Síntese de compostos de coordenação	\ufffd
76Aula prática VIII: Reações e propriedades de compostos de coordenação	\ufffd
89Aula Prática IX: Reações redox I	\ufffd
103Aula Prática X: Reações redox II	\ufffd
\ufffd
\ufffd
Introdução
	Nas aulas práticas da disciplina Química Inorgânica 2 são estudadas a síntese de compostos inorgânicos, a precipitação e dissolução de compostos pouco solúveis, as reações redox e as reações de compostos de coordenação. 
	É pré-requisito para realização dos experimentos que os alunos tomam conhecimento das aulas praticas antes de sua execução e, portanto devem conhecer os respectivos conceitos teóricos. 
	Os experimentos devem ser executados em grupos de no máximo três alunos. Todos os alunos devem realizar todas as aulas, porém faltas justificadas com atestado são permitidas. Para todas as aulas devem ser elaborados relatórios que demonstram os experimentos realizados, seus resultados observados e as devidas explicações. Para as aulas indicados no cronograma os relatórios devem ser entregue e para os demais aulas práticas serão realizados pós-testes que feita por acaso examinam o teor dos relatórios. Para realização desses pós-teste o uso dos respectivos relatórios é permitido.
A média dos relatorios e dos pós-testes tem um peso de 50 % na nota final como também a nota da prova final escrita.
Assim a nota final da disciplina é calculada como:
Os autores agradeceriam de receber sugestões, elogios, criticas e outros comentários construtivos em relação a esta apostila de preferência escrita e por correio eletrônico no endereço: 
martin_wallau@ufpel.edu.br\ufffd
Cronograma: Química Inorgânica Experimental 2, 2019-1 
	Aula 
	Conteúdo
	Data
	Relatório/pós-teste 
	1
	Introdução (plano de ensino/segurança no laboratório/GHS/Primeiro socorro)
	13/03/2019
	-
	2
	Ácidos e bases do tipo Lewis e Brønsted/produto de solubilidade/complexação de hidróxidos
	20/03/2019
	-
	3
	Aula Prática I: Reações de ácidos de Lewis e soluções aquosas de ácidos e bases de Brønsted
	27/03/2019
	Teste Tabela Periódica e nomenclatura
	4
	Aula Prática II: Precipitação de compostos iônicos
	03/04/2019
	Entrega do relatório Aula I
	5
	Aula Prática III: Precipitação e dissolução de hidróxidos I
	10/04/2019
	Entrega do relatório Aula II
	6
	Aula Prática IV: Precipitação e dissolução de hidróxidos II
	17/04/2019
	Pós-teste Aula III
	7
	Aula Prática V: Precipitação e dissolução de hidróxidos III
	24/04/2019
	Pós-teste Aula IV
	8
	FERIADO
	01/05/2019
	
	9
	Química de compostos de coordenação/reações redox/força eletromotriz/equação de Nernst
	08/05/2019
	Pós-teste Aula V
	10
	Aula Prática VI: Síntese de sais duplos
	15/05/2019
	
	11
	Aula Prática VII: Síntese de compostos de coordenação
	22/05/2019
	Entrega do relatório Aula VI
	12
	Aula prática VIII: Reações e propriedades de compostos de coordenação
	29/05/2019
	Entrega do relatório Aula VII
	13
	Aula Prática IX: Reações redox I
	05/06/2019
	Pós-teste Aula VIII
\ufffd
	Aula Prática X: Reações redox II\ufffd
	12/06/2019
	Entrega do relatório Aula IX
	15
	LIMPEZA DO LABORATÓRIO
	19/06/2019
	Pós-teste Aula X
	16
	REVISÃO
	26/06/2019
	
	17
	PROVA FINAL
	03/07/2019
	
	18
	CORREÇÃO DA PROVA
	10/07/2019
	
	
	EXAME
	17/07/2019
	
\ufffd
Comportamento no Laboratório
ORIENTAÇÕES PARA A UTILIZAÇÃO DO LABORATÓRIO
De ordem pessoal
Não se deve fumar, manter e/ou ingerir alimentos e bebidas nos laboratórios, sob o risco de contaminação e da distração. 
São proibidos o uso de sandálias, chinelos e shorts durante trabalhos laboratoriais. 
É recomendável que se mantenham sempre os cabelos presos e, se necessário, que se faça o uso de touca. No caso de cabelos compridos devem ser presos em coque. 
Não se devem usar ornamentos: colares, pulseiras, braceletes, anéis, correntes, brincos piercings, gargantilhas e outros. 
Não deverão ser utilizadas lentes de contato.
Deve-se lavar muito bem as mãos, antes e após qualquer atividade laboratorial. Recomenda-se que seja usado um sabonete líquido neutro e, as mãos devem ser enxugadas com papel toalha. 
Não provar e inalar qualquer produto químico ou solução, gases ou vapores 
Referentes ao laboratório
Os alunos deverão realizar somente os experimentos autorizados pelo professor. 
É indispensável, sobre a roupa, o uso de jaleco longo com mangas compridas, preferencialmente com punho fechado, confeccionado em tecido de algodão. 
Ler atentamente o procedimento da atividade, dúvidas devem ser solucionadas antes de começar o trabalho. 
Selecionar e organizar as vidrarias e os produtos químicos a serem utilizados. 
Utilizar EPI\u2019s 
Dependendo do risco e da periculosidade, o experimento ou parte dele deverá ser conduzido em capela. 
Devem ser lidos atentamente os rótulos dos frascos de reagentes, antes de utilizá-los, pois neles há informações importantes para a sua manipulação segura. 
Em caso de derramamento de líquidos, o local deverá ser imediatamente limpo, utilizando-se os cuidados necessários para cada tipo de produto. 
Peças (acessórios, vidrarias, equipamentos e outros) aquecidas deverão ser identificadas ou destinadas em locais específicos. 
Deverá ser dada atenção especial às operações onde seja necessário realizar aquecimento: 
Não utilizar o aquecimento em chama direta ou indireta (bico de Bunsen, Mecker, maçaricos e outros) com produtos inflamáveis. 
Quando do aquecimento de substâncias ou soluções em tubos de ensaios, estes deverão ser direcionados de tal forma que as pessoas que se encontram próximas não sejam atingidas pela projeção de material. 
Os materiais de vidro devem ser utilizados com cuidado, pois se rompem facilmente e quando isso ocorrer devem ser trocados imediatamente. Para manipulação de artefatos de vidro, recomenda-se: 
Utilizar luvas contra cortes para proteção das mãos, quando das operações de corte de tubos e, também, quando da conexão destes com outros materiais, como rolhas e tubos de borracha. 
Fazer uso de lubrificantes apropriados para facilitar a conexão dos tubos de vidros com outros materiais. 
Deverá haver cuidado especial ao trabalhar com sistemas sob vácuo ou pressão. 
Utilizar pipetador ou pêra de borracha ao transferir/medir líquidos. 
Não utilizar a mesma vidraria para medir soluções diferentes durante a realização de um experimento, a fim de evitar contaminações e/ou acidentes. 
Nunca retornar sobras de soluções e/ou reagentes aos frascos de origem. 
Ao realizar misturas exotérmicas em água (ácidos e álcalis concentrados), sempre deverá ser adicionado,