RELATÓRIO DE BIOQUÍMICA (TESTES COLORIMÉTRICOS PARA IDENTIFICAÇÃO DE BIOMOLÉCULAS)
11 pág.

RELATÓRIO DE BIOQUÍMICA (TESTES COLORIMÉTRICOS PARA IDENTIFICAÇÃO DE BIOMOLÉCULAS)


DisciplinaBioquímica I38.648 materiais1.066.774 seguidores
Pré-visualização2 páginas
UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
 DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
ANÁLISE QUALITATIVA DOS CONSTITUINTES BIOMOLECULARES PRESENTES NO LEITE
Ouro Preto
2018
UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO
 DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS
ANÁLISE QUALITATIVA DOS CONSTITUINTES BIOMOLECULARES PRESENTES NO LEITE
 
Trabalho apresentado à disciplina de Bioquímica pelos discentes Laryssa Lorrany Ribeiro Caires e Wellington Justimiano Reis.
Prof. Drª Renata Guerra de Sa Cota
Ouro Preto
2018
1.INTRODUÇÃO
O leite apresenta-se praticamente indissociável da alimentação humana desde o nascimento. Por esse motivo, o estudo da química do leite assumiu grande importância para a garantia de qualidade desse produto e contribui decisivamente no desenvolvimento de novos produtos em laticínios. 
       O leite bovino é um fluido complexo que contém água, lipídeos, proteínas, carboidratos e sais minerais. O conhecimento dessa composição química é determinante na definição da qualidade nutricional e adequação para processamento e consumo humano. A distribuição dos nutrientes no leite se dá basicamente por: 87,5% de água, 3,5% de gorduras (principalmente os ácidos palmítico e oléico), 3,5% de proteínas (sendo caseína a mais abundante), 4,7% de carboidratos (principalmente a lactose) e 0,8% de minerais (fósforo, cloro, magnésio, potássio e sódio predominantemente).
Alguns teste qualitativos, como os citados abaixo, podem ser realizados em amostras de leites para identificação dos seus constituintes químicos.
Teste de reconhecimento da porção proteíca do leite serve para provar que o leite é realmente constituído de proteínas (caseína), podendo ser identificado pelo aparecimento de um precipitado de coloração roxa (biureto positivo).
Teste de pesquisa de metionina é utilizado para identificar a presença de metionina (aminoacido essecial), cisteína e cistina. Estes aminoácidos contém enxofre que em presença de acetato de chumbo em meio ácido, irá formar o sulfeto de chumbo de coloração parda, o que evidencia a presença da metionina.
Teste de pesquisa de lactose irá reduzir o íon cúprico do reativo a íon cuproso, que após aquecimeto e reação com H2O, formará um precipitado vermelho tijolo o que caracteriza o teste.
Teste de pesquisa de fósforo pode ser identificado pelo aparecimento de uma cor amarelo-esverdeada indicando a presença de fósforo devido à formação de fosfomolibdato de amônio.
Teste de cálcio, o reativo de Sulkowitch contém oxalato de amônio que em presença de cálcio do leite irá formar oxalato de cálcio que é insolúvel em H2O, o que caracteriza pela formação de um precipitado branco, se a quantidade de cálcio for pequena irá apresentar apenas uma ligeira turvação.
Teste de pesquisa de cloretos, a formação de AgCl evidencia a presença de cloretos, que pode ser identificado por uma tuvação ou aparecimento de um precipitado branco.
2. OBJETIVOS
Executar testes qualitativos para reconhecimento dos constituintes do leite.
3. MATERIAS E REAGENTES
 
Béqueres de 250 mL; 
Tubos de ensaio e suporte;
Pipetas graduadas(1,2,5 e 10 mL);
Bico de gás, tripe e tela;
Funil;
Vidro relógio.
Leite;
Ácido acético 2%;
Álcool;
Éter;
Solução de NaOH a 10%;
Solução de CuSO4 a 1%;
Soluçao de acetato de chumbo a 2%;
Solução de molibdato de amônio a 5%;
Reativo de Benedict;
HNO3 concentrado;
Solução de AgNO3 a 5%;
Reativo de Sulkowitch.
4.PROCEDIMENTO EXPERIMENTAL
3.1- Reconhecimento da porção proteíca do leite (teste do Biureto)
3.2- Pesquisa de metionina (aminoácido essencial)
3.3-Pesquisa de lactose
3.4-Pesquisa de fósforo
3.5-Pesquisa de cálcio
3.6-Pesquisa de cloreto
4. APRESENTAÇÃO DOS RESULTADOS 
	Tabela 1. Resultado obtido para 
	cada teste
	Teste
	Resultado
	Porção proteíca
	Positivo
	Metionina
	Positivo
	Lactose
	Positivo
	Fósforo
	Positivo
	Cálcio
	Positivo
	Cloretos
	Positivo
5. Discussão dos Resultados 
Observando os resultados obtidos e descritos na tabela 1, para o teste da porção proteíca. Obteve-se:
 Figura 1. Resultado do teste de biureto.
Para o teste de pesquisa de metionina, Para o teste de pesquisa de lactose, obteve-se:\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800 obteve-se:
 
\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800
\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800\u2800
Figura 2. Resultado do teste para 
metionina Figura 3. Resultado do teste de Benedict
Para o teste de pesquisa de fósforo, o Para o teste de pesquisa de 
cloretos,obteve-se: obteve-se:
Figura 4. Resultado do teste para 
identificação de fósforo 
 Figura 5. Resultado do teste para 
 Identificação de cloreto
Para o teste de pesquisa de cálcio, 
obteve-se:
Figura 6. Resultado do teste para identificação de cálcio
6. Resultado geral
Para os testes realizados observa-se que:
Teste1. A presença do íon livre Cu2+ proveniente do sulfato de cobre (II) (CuSO4), na presença de uma base forte como o hidróxido de sódio (NaOH) catalisa a reação de complexação do íon metálico com os nitrogênios do grupo amina de uma cadeia polipeptídica, formando o complexo biureto. Quando esse complexo é formado, a solução apresenta uma cor violeta ou azul-violeta. Através desta informação podemos afirmar que diante da cor notada na figura 1 o teste foi positivo.
Teste 2. Aminoácidos como a metionia apresentam o átomo de enxofre (S) em sua estrutura. Na presença de uma base forte e em altas temperaturas a proteína é desnaturada e então o enxofre é liberado para o meio na forma de sulfeto (S2- ), e este pode ser identificado com a adição de um sal como o acetato de chumbo (Pb(C2H3O2)2) formando o Sulfeto de chumbo (II) (PbS) que além de parcialmente solúvel em meio aquoso, apresenta uma cor parda bem característica perceptiível na figura 2. 
Teste 3. A solução de Benedict apresenta resultado positivo quando entra em contato com um açúcar redutor, ou seja, açúcares que apresentam um radical redutor em sua extremidade como a lactose que é abundante em produtos como o leite. A lactose possui um grupo carbonílico livre que é um agente redutor. Logo, este grupo atua reduzindo o NOX do Cu2+ presente no reagente de Benedict para Cu+ quando a temperatura é elevada. O resultado é uma mudança de azul (característico de composto químicos que apresentam Cu2+) para uma cor que permuta entre laranja, amarelo e vermelho, ou até mesmo uma mistura entre estas. (figura 3) 
Teste 4. O molibdato de amônio ((NH4)6Mo7O24 · 4 H2O)) é largamente empregado em testes de controle de fósforo (P) em fertilizantes, devido à sua grande afinidade em complexar com o mesmo. O complexo formado é bastante característico apresentando uma cor amarelo \u2013 esverdeado que tem sua intensidade aumentada de acordo com a concentração de fósforo no meio em que é usado. Portanto, como visto na figura 4, a cor é