Aula 04
22 pág.

Aula 04


Disciplina<strong>gestacao</strong>5 materiais4 seguidores
Pré-visualização2 páginas
GESTÃO ESCOLAR: TEORIA E PRÁTICA
Aula 04 - Perspectivas da gestão escolar e implicações quanto à formação de seus gestores.
Aula 04 - Perspectivas da gestão escolar e implicações quanto à formação de seus gestores.
GESTÃO ESCOLAR: TEORIA E PRÁTICA
Conteúdo Programático desta aula:
Perspectivas atuais da gestão escolar;
Formação de gestores escolares;
Formação inicial e continuada de gestores escolares.
Aula 04 - Perspectivas da gestão escolar e implicações quanto à formação de seus gestores.
GESTÃO ESCOLAR: TEORIA E PRÁTICA
AS PERSPECTIVAS ATUAIS DA FORMAÇÃO DOS GESTORES ESCOLARES
A implementação de mudanças mais profundas na escola, que possibilitem uma melhor adequação às novas demandas sociais, proporcionando uma educação de qualidade requer alteração na concepção de gestão das organizações escolares. 
Aquele modelo de gestão que utiliza processos mecânicos de decisão e repetição acrítica das velhas soluções, terá que ser substituído por um novo modelo, mais dinâmico e flexível que possibilite as adaptações necessárias com a rapidez desejável. (VIEIRA, p.14,2002)
Aula 04 - Perspectivas da gestão escolar e implicações quanto à formação de seus gestores.
GESTÃO ESCOLAR: TEORIA E PRÁTICA
CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL DE 1988
Art. 206. O ensino será ministrado com base nos 
seguintes princípios: 	
ORIENTAÇÕES LEGAIS DA EDUCAÇÃO
 BRASILEIRA
Aula 04 - Perspectivas da gestão escolar e implicações quanto à formação de seus gestores.
GESTÃO ESCOLAR: TEORIA E PRÁTICA
Igualdade de condições para o acesso e permanência na escola;
Liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber;
Pluralismo de idéias e de concepções pedagógicas, e coexistência de instituições públicas e privadas de ensino;
Gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais;
Valorização dos profissionais da educação escolar, garantidos, na forma da lei, planos de carreira, com ingresso exclusivamente por concurso público de provas e títulos, aos das redes públicas; 
Gestão democrática do ensino público, na forma da lei;	
Garantia de padrão de qualidade..
Aula 04 - Perspectivas da gestão escolar e implicações quanto à formação de seus gestores.
GESTÃO ESCOLAR: TEORIA E PRÁTICA
LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO NACIONAL
 Nº 9.9394/96
Art. 3º O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios:
I - igualdade de condições para o acesso e permanência na escola;
II - liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar a cultura, o pensamento, a arte e o saber;
III - pluralismo de idéias e de concepções pedagógicas;
IV - respeito à liberdade e apreço à tolerância;
V - coexistência de instituições públicas e privadas de ensino;
VI - gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais;
VII \u2013 valorização do profissional da educação escolar;
VIII \u2013 gestão democrática do ensino público, na forma desta Lei e da legislação dos sistemas de ensino;
IX \u2013 garantia de padrão de qualidade;
X valorização da experiência extra-escolar;
XI \u2013 vinculação da educação escolar, o trabalho e as práticas sociais.
Aula 04 - Perspectivas da gestão escolar e implicações quanto à formação de seus gestores.
GESTÃO ESCOLAR: TEORIA E PRÁTICA
A FORMAÇÃO DOS GESTORES ESCOLARES
É evidente que nenhum sistema de ensino, nenhuma escola pode ser melhor que a habilidade de seus dirigentes. De pouco adiantam a melhoria do currículo formal, a introdução de métodos e técnicas inovadores, por exemplo, caso os mesmos não sejam acompanhados de um esforço de capacitação dos dirigentes nesses processos. Essa capacitação, aliás, constitui-se um processo aberto, de formação continuada e permanente.
Vamos refletir sobre o que diz LUCK:
Aula 04 - Perspectivas da gestão escolar e implicações quanto à formação de seus gestores.
GESTÃO ESCOLAR: TEORIA E PRÁTICA
Não se pode esperar mais que os dirigentes escolares aprendam em serviço, pelo ensaio e erro, sobre como resolver conflitos e atuar convenientemente em situações de tensão, como desenvolver trabalho em equipe, como monitorar resultados, como planejar e implementar o projeto político pedagógico da escola, como promover a integração escola-comunidade, como criar novas alternativas de gestão, como realizar negociações, como mobilizar e manter mobilizados atores na realização das ações educacionais, como manter um processo de comunicação e diálogo abertos, como estabelecer unidade na diversidade, como planejar e coordenar reuniões eficazes, como articular interesses diferentes, etc. Os resultados da ineficácia dessa ação são tão sérios em termos individuais, organizacionais e sociais, que não se pode continuar com essa prática. A responsabilidade educacional exige profissionalismo.
Referência: Perspectivas da Gestão Escolar e Implicações quanto à Formação de seus Gestores (material didático)
Aula 04 - Perspectivas da gestão escolar e implicações quanto à formação de seus gestores.
GESTÃO ESCOLAR: TEORIA E PRÁTICA
FORMAÇÃO INICIAL E FORMAÇÃO CONTINUADA DE GESTORES ESCOLARES
Graduação em Pedagogia
Pós-graduação
Cursos de Extensão
Programas e projetos oficiais de formação de gestores
\u201cO movimento pelo aumento da competência da escola
 exige maior competência de sua Gestão\u201d
Aula 04 - Perspectivas da gestão escolar e implicações quanto à formação de seus gestores.
GESTÃO ESCOLAR: TEORIA E PRÁTICA
Programa nacional escola de gestores
O Programa Nacional Escola de Gestores foi implementado, em caráter experimental, em 2005, sob a coordenação do INEP, tendo realizado um projeto-piloto de formação de dirigentes, por meio de um curso de 100 horas que atingiu 400 dirigentes de escolas de 10 estados da federação. Nesse curso utilizou-se o suporte tecnológico do e-Proinfo. A re-elaboração do Programa Nacional Escola de Gestores da Educação Básica tem como referência, além da avaliação do projeto-piloto realizada pelo INEP, estudo realizado sobre programas de formação de gestores escolares, que teve como objetivo analisar de forma comparativa cinco programas voltados para a formação de gestores escolares, indicando suas principais características em relação às novas tendências educativas. 
PROGRAMAS E PROJETOS OFICIAIS DE FORMAÇÃO DE GESTORES
Aula 04 - Perspectivas da gestão escolar e implicações quanto à formação de seus gestores.
GESTÃO ESCOLAR: TEORIA E PRÁTICA
São eles: Programa de Capacitação a Distância para Gestores Escolares \u2013 PROGESTÃO, Programa Nacional Escola de Gestores da Educação Básica, Programa de Formação Continuada de Gestores da Educação Infantil e Fundamental \u2013 PROGED, Centro Interdisciplinar de Formação Continuada de Professores \u2013 CINPOP, Programa de Formação de Gestores da Educação Pública \u2013 UDJF.
As definições das diretrizes do referido curso de formação continuada e as ações daí decorrentes, explicitadas nesse documento, resultam de trabalho coletivo, que envolveu o diálogo entre o Ministério da Educação, as universidades, as entidades e associações da área, bem como o CONSED e a UNDIME. 
http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Escgest/es_diretr.pdf
Aula 04 - Perspectivas da gestão escolar e implicações quanto à formação de seus gestores.
GESTÃO ESCOLAR: TEORIA E PRÁTICA
PROGRAMA NACIONAL \u201cESCOLA DE GESTORES DE EDUCAÇÃO BÁSICA\u201d
O Programa Nacional Escola de Gestores da Educação Básica Pública faz parte das ações do Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) e surgiu da necessidade de se construir processos de gestão escolar compatíveis com a proposta e a concepção da qualidade social da educação, baseada nos princípios da moderna administração pública e de modelos avançados de gerenciamento de instituições públicas de ensino, buscando assim, qualificar os gestores das escolas da educação básica pública, a partir do oferecimento de cursos de formação a distância. A formação dos gestores é feita por uma rede de universidades públicas, parceiras do MEC.
Aula 04 - Perspectivas da gestão escolar e implicações quanto