A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
36 pág.
Anatomia Geral  Odontologia

Pré-visualização | Página 1 de 7

Paola Luiz Casteler - 18200193 
 
Anatomia Geral – Odontologia - UFSC 
ARTICULAÇÕES/ JUNTURAS 
 Conexão estabelecida entre os ossos 
 Unem os ossos e algumas permitem mobilidade 
 Classificação: 
 Fibrosas: tecido conjuntivo fibroso -> mobilidade extremamente reduzida 
 Cartilagíneas: cartilagem -> pequena mobilidade 
 Sinoviais: líquido sinovial -> ampla mobilidade 
 Simples: se articula com 2 ossos 
 Composta: se articula com 3/+ ossos 
 Sinartrose: articulação móvel 
 Anfiartrose: discretamente móvel 
 Diartrose: livremente móvel 
ARTICULAÇÕES FIBROSAS: 
 Suturas: 
-Ossos do crânio 
-Pouco tecido conjuntivo denso 
-Pouco/ nenhum movimento 
-Maneira como a borda entra em contato 
 
Suturas Planas: 
-sutura internasal 
-sutura intermaxilar 
-sutura palatina mediana 
 
 Sindesmoses: 
-São anfiartroses 
-Maior quantidade de tecido conjuntivo – faixa 
-Discreto movimento 
Sindesmose tibiofibular 
(membrana interóssea da perna entre a tíbia e a fíbula) 
Sindesmose radioulnar 
(membrana interóssea do antebraço entre o rádio e a ulna) 
Sutura Serrátil: 
-sutura coronal 
-sutura sagital 
-sutura lambidoidea 
 
Sutura Escamosa: 
-sutura temporoparietal 
 
FONTANELAS (Moleiras do bebê) 
-Muita quantidade de tecido conjuntivo 
entre os ossos e maior mobilidade. 
- Diminuição do tamanho da cabeça no 
parto (cavalgamento ósseo). 
-Maior volume do encéfalo durante o 1º 
ano de vida. 
 Gonfoses: 
-São anfiartroses 
-Ocorre entre o dente e o 
processo alveolar 
-Articulação no formato “pino-
encaixe” 
 
Paola Luiz Casteler - 18200193 
 
Anatomia Geral – Odontologia - UFSC 
ARTICULAÇÕES CARTILAGÍNEAS: 
-Tecido conjuntivo entre os ossos 
-Sincondroses: imóveis 
-Sínfises: discretamente móvel 
 Sincondroses: 
Ossos unidos por hialina (aspecto mais rígido, esbranquiçado e brilhante) 
Temporárias 
 Cartilagem epifisal: crescimento ósseo (ossos longos) 
 Sincondrose esfeno-occipital temporária: forame lacerado) 
Permanentes: 
 Entre a 1ª e o ossos esterno ->não tem liquido sinovial 
 Sinfíses: 
-Ossos unidos por fibrocartilagens – cartilagens com fibras elásticas 
-Absorção de impacto 
 Sínfise púbica (entre os ossos da púbis – ilio, isquio e púbis) 
 facilita a abertura [hormônios] para o parto – pequena elasticidade 
 é maior nas mulheres 
 
 Disco intervertebral: (cartilagem entre as vértebras) 
 anel fibroso + núcleo pulposo (interna) 
 (anel fibroso é formado por laminas concêntricas (externa) de fibrocartilagem) 
HERNIA DE DISCO: Extravazamento do núcleo polposo por esforço físico 
 Se extravasar onde passa a medula, pode causar problemas neurológicos 
 
ARTICULAÇÕES SINOVIAIS: 
-Entre as superfícies ósseas há o líquido sinovial e apresentam amplo movimento 
-Superfície óssea articular – parte do osso que é articulado 
 Cartilagem articular 
 -Cápsula articular (para conter o líquido na articulação) 
 -Cavidade articular (espaço no interior da articulação) 
 -Líquido sinovial 
 Cartilagem Articular: 
-Cobertas por hialina 
-Lisas, polidas e brilhantes – esbranquiçadas 
-Facilitar o deslizamento dos ossos 
 Cápsula articular: 
Membrana do tecido conjuntivo denso que envolve a articulação – 2 camadas 
Membrana Fibrosa: + externa e resistente 
Membrana Sinovial: + interna, muito vascularizada e inervada (produz líquido 
sinovial) 
Paola Luiz Casteler - 18200193 
 
Anatomia Geral – Odontologia - UFSC 
 Líquido Sinovial 
Lubrifica e nutre a cartilagem 
Diminui o atrito entre as superfícies 
Ácido Hialurônico: viscosidade, função lubrificante 
 
 Cavidade Articular 
Espaço pelos ossos delimitado pela cápsula articular 
Contém líquido sinovial 
 
 Ligamentos: 
-Feixes fibrosos que aumentam a estabilidade articular 
 
 Ligamentos Capsulares: 
-Reforçam a membrana fibrosa 
 
 Ligamentos e Cápsulas Articulares 
-União entre os ossos 
-Impede os movimentos 
 
 Ligamentos Intra-articulares 
-Extrassinoviais 
-Não são banhados pela sinovial 
-Ligamentos cruzados 
 
 DISCO ARTICULAR e MENISCO ARTICULAR são de fibrocartilagem 
-Diferem na forma 
-Amortecem o impacto e melhoram o encaixe dos ossos 
 
MOVIMENTOS ANGULARES 
FLEXÃO E EXTENSÃO: Maior ou menor ângulo entre o segmento que se desloca e o fixo 
ADUÇÃO E ABDUÇÃO: Segmento é deslocado em direção ao plano mediano ou afasta-se dele 
ROTAÇÃO: movimento em que o segmento gira em torno do seu próprio eixo 
CINCUNDAÇÃO: Extremidade distal forma em círculo (flexão + abdução + extensão + adução) 
 
MOVIMENTOS ESPECIAIS 
PROTAÇÃO E RETRAÇÃO: Movimento da mandíbula ou escápula para frente e para trás 
ELEVAÇÃO E DEPRESSÃO: Movimento da mandíbula ou escápula para cima e para baixo 
 
 
 
Lábio Articular: anel de fibrocartilagem que 
aumenta a superfície de contato entre os ossos 
 
Bolsa Sinovial: localizadas entre a cápsula 
articular e os músculos adjacentes, contém 
líquido sinovial envolvido por membrana 
sinovial 
Paola Luiz Casteler - 18200193 
 
Anatomia Geral – Odontologia - UFSC 
ATM 
 Articulação entre o osso temporal e a mandíbula (articulação temporo-mandibular) 
 Previne a movimentação da mandíbula 
Classificação: 
 Articulação sinovial: diartrose – amplos movimentos 
 Bicondilar (2 superficies convexas) 
 Biaxial 
Características: 
 Bilateral: interligada pela mandíbula 
 Interdependentes: movimentos próprios para cada lado, porém simultâneos 
 Funcionalmente dependentes: 1 osso para 2 articulações 
 Desarmônicas: 2 superficies convexas – sem muita estabilidade 
 Interdependente com a oclusão dos dentes 
 Complexa: toda articulação que tem disco ou menisco – ATM tem disco 
Componentes da articulação: 
(Superfícies articulares ósseas da mandíbula e do temporal) 
 Mandíbula: 
o Cabeça da mandíbula 
o Formato elipsoide 
o 2cm no maior eixo e 2 polos (medial e letaral) 
 Temporal: 
o Tubérculo articular e fossa mandibular 
CARTILAGEM ARTICULAR: 
 As superfícies articulares do temporal e da cabeça da mandíbula são cobertas por 
fibrocartilagens 
 Função de absorção do impacto 
 Maior espessura: 
o Vertente anterior da cabeça da mandíbula fica na fossa mandibular 
o Vertente posterior da eminencia articular 
 Mandíbula em repouso: cabeça da mandíbula fica na fossa mandibular 
 Mandíbula em movimento: a cabeça fica no tubérculo articular 
DISCO ARTICULAR: 
 Fibrocartilagem 
 Regulariza a discrepância anatômica entre as faces articulares 
 Absorve impactos e promove suave movimentação da ATM 
 2 superfícies: 
Paola Luiz Casteler - 18200193 
 
Anatomia Geral – Odontologia - UFSC 
o Superior: convexa posterior e côncava anterior 
o Inferior: côncava 
o Porção central mais delgada e sem vasos e nervos, apropriada para receber 
forças 
 Superiormente não se prende ao temporal 
 Inferiormente use-se a cabeça da mandíbula (polos medial e lateral) 
 Anteriormente: fusionado a capsula (quase inexistente nesse ponto) e contato com o 
músculo pterigoideo lateral 
 Posteriormente: use-se a capsula por meio do coxim retrodiscal 
o Coxim: é um tecido conjuntivo frouxo, flexível, permite o movimento de 
translação 
o Une-se a capsula articular em toda a superfície 
CÁPSULA ARTICULAR: 
 Cápsula fibrosa bastante frouxa, principalmente na porção superior, que permite os 
amplos movimentos da ATM 
o Cone de base maior para o osso temporal 
o Fibras com feixe na direção vertical (2 camadas) 
 Superficial: fibras longas e espessas – do temporal da mandíbula 
 Profunda: fibras curtas – capsula do disco articular 
 Origem anterior: