A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
35 pág.
Metodologia e prática do ensino de Matemática e Ciências - Unidade II

Pré-visualização | Página 2 de 11

foco.
Durante o planejamento dos conteúdos a serem trabalhados, o professor deve ter em mente 
considerar a grande variedade de conteúdos teóricos das disciplinas científicas, como a Astronomia, a 
Biologia, a Física, as Geociências e a Química, assim como dos conhecimentos tecnológicos.
122
Unidade II
Re
vi
sã
o:
 L
uc
as
 -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: F
ab
io
 -
 2
9/
05
/1
2
A compreensão integrada dos fenômenos naturais, uma perspectiva interdisciplinar, depende do 
estabelecimento de vínculos conceituais entre as diferentes ciências. Os conceitos de energia, matéria, 
espaço, tempo, transformação, sistema, equilíbrio, variação, ciclo, fluxo, relação, interação e vida estão 
presentes em diferentes campos e ciências, com significados particulares ou comuns, mas sempre 
contribuindo para conceituações gerais. 
Outro referencial para os conteúdos nas Ciências Naturais são as explicações intuitivas, de senso 
comum, acerca da natureza e da tecnologia. São conceitos que importam e interferem no aprendizado 
científico.
São procedimentos os modos de indagar, selecionar e elaborar o 
conhecimento. Implicam observar, comparar, registrar, analisar, 
sintetizar, interpretar e comunicar conhecimento. As atitudes em 
Ciências Naturais relacionam-se ao desenvolvimento de posturas 
e valores humanos, na relação entre o homem, o conhecimento e o 
ambiente (BRASIL. (b), 1997, p. 33).
Segundo os PCN de Ciências Naturais (1997), considerando a natureza uma ampla rede de relações 
entre fenômenos, e o ser humano parte integrante e agente de transformação dessa rede, são muitos 
e diversos os conteúdos objetos de estudo da área. Portanto, torna-se necessário o estabelecimento de 
critérios para a seleção dos conteúdos, de acordo com os objetivos gerais da área e com os seguintes 
fundamentos:
• os conteúdos devem se constituir em fatos, conceitos, procedimentos, atitudes e valores 
compatíveis com o nível de desenvolvimento intelectual do aluno, de maneira que ele possa 
operar com tais conteúdos e avançar efetivamente nos seus conhecimentos;
• os conteúdos devem favorecer a construção de uma visão de mundo, que se apresenta como 
um todo formado por elementos inter-relacionados, dentre os quais o homem, agente de 
transformação. O ensino de Ciências Naturais deve relacionar fenômenos naturais e objetos 
da tecnologia, possibilitando a percepção de um mundo permanentemente reelaborado, 
estabelecendo-se relações entre o conhecido e o desconhecido, entre as partes e o todo;
• os conteúdos devem ser relevantes do ponto de vista social, com reflexos na cultura, de modo 
que permitam ao aluno compreender, em seu cotidiano, as relações entre o homem e a natureza 
mediadas pela tecnologia, superando interpretações ingênuas sobre a realidade à sua volta. Os 
temas transversais apontam conteúdos particularmente apropriados para isso.
5.2.1 Blocos temáticos
De acordo com os PCN de Ciências Naturais, são quatro os blocos temáticos propostos para o Ensino 
Fundamental: 
• ambiente; 
123
Re
vi
sã
o:
 L
uc
as
 -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: F
ab
io
 -
 2
9/
05
/1
2
METODOLOGIA E PRÁTICA DO ENSINO DA MATEMÁTICA E CIÊNCIAS
• ser humano e saúde; 
• recursos tecnológicos; 
• Terra e Universo.
O desenvolvimento dos três primeiros blocos se dá ao longo de todo o Ensino Fundamental, 
apresentando alcances diferentes nos diferentes ciclos.
Já o último bloco, Terra e Universo, somente será destacado a partir do sexto ano do Ensino 
Fundamental.
Os blocos temáticos e suas possíveis conexões oferecem várias possibilidades para a organização dos 
currículos regionais e locais, permitindo ao educador criar e organizar seu planejamento considerando 
a sua realidade.
Cada bloco indica as perspectivas de abordagem e sugere conteúdos, os quais podem ser organizados 
em temas, compostos pelo professor ao desenhar seu planejamento. Na composição dos temas, pode-se 
articular conteúdos dos diferentes blocos.
Os temas em Ciências podem ser muito variados, pois há assuntos sobre 
o ser humano e o mundo que podem e devem ser investigados em aulas 
de Ciências Naturais ao longo do ensino fundamental. Existem temas 
já consagrados – como água, poluição, energia, máquinas, culinária. 
Tratados como temas, esses assuntos podem ser vistos sob os enfoques 
de diferentes conhecimentos científicos nas relações com aspectos 
socioculturais (BRASIL. (b), 1997, p. 34).
Podemos dizer que, de certo ponto de vista, há uma aleatoriedade de temas. Por exemplo, uma 
notícia de jornal, um filme, um programa de TV ou um acontecimento na comunidade podem 
sugerir assuntos a serem trabalhados, de modo a converterem-se em temas de investigação. 
Assim, tendo-se a finalidade de realizar processos consistentes de ensino e aprendizagem, 
um mesmo tema pode ser tratado de muitas maneiras, escolhendo-se abordagens compatíveis 
com o desenvolvimento intelectual da classe. Tendo isso em mente, segundo os PCN de Ciências 
Naturais:
[...] a opção por organizar o currículo segundo temas facilita o 
tratamento interdisciplinar das Ciências Naturais. É também mais 
flexível para se adequar ao interesse e às características do aluno, pois 
é menos rigorosa que a estrutura das disciplinas. Os temas podem ser 
escolhidos considerando-se a realidade da comunidade escolar, ou 
seja, do contexto social e da vivência cultural de alunos e professores 
(BRASIL. (b), 1997, p. 34).
124
Unidade II
Re
vi
sã
o:
 L
uc
as
 -
 D
ia
gr
am
aç
ão
: F
ab
io
 -
 2
9/
05
/1
2
No entanto, o tratamento dos conteúdos por meio de temas não deve significar que a estrutura 
do conhecimento científico não tenha papel no currículo, pois é essa estrutura que embasará os 
conhecimentos a serem transmitidos. Portanto, compreendê-la é uma das metas da evolução conceitual 
de alunos e professores.
Das temáticas estabelecidas para o primeiro e segundo ciclos, duas são as preferidas, segundo a 
análise dos currículos estaduais realizada pela Fundação Carlos Chagas: ambiente e ser humano e saúde.
A temática “Recursos tecnológicos”, introduzida ainda nos primeiros ciclos, 
reúne conteúdos que poderiam ser estudados compondo os outros dois 
blocos, mas, por sua atualidade e urgência social, merece especial destaque 
(BRASIL. (b), 1997, p. 34).
Bloco temático “ambiente”
Apesar da grande divulgação de debates sobre problemas ambientais pelos meios de comunicação, 
o que muito tem contribuído como alerta para as populações, a simples divulgação não assegura a 
aquisição de informações e conceitos reconhecidos pelas Ciências. Ao contrário, é bastante frequente 
a banalização do conhecimento científico e a difusão de visões distorcidas sobre a questão ambiental, 
como o emprego de ecologia como sinônimo de meio ambiente. 
A partir do senso comum, os indivíduos desenvolvem representações sobre o meio ambiente 
e problemas ambientais, geralmente pouco rigorosas do ponto de vista científico. Diante 
dessa situação, cabe à escola a revisão dos conhecimentos, valorizando-os sempre e buscando 
enriquecê-los com informações científicas. Como conteúdo escolar, a temática ambiental permite 
apontar para as relações entre sociedade e ambiente, marcadas pelas necessidades humanas, seus 
conhecimentos e valores.
Inclusive, as questões específicas dos recursos tecnológicos, intimamente relacionadas às 
transformações ambientais, também são importantes conhecimentos a serem desenvolvidos.
 Saiba mais
Para uma maior reflexão sobre as relações homem/natureza e sua 
preocupação com o meio ambiente, leia as obras Destruição e equlíbrio: 
o homem e o ambiente no espaço e no tempo, de Sérgio de Almeida 
Rodrigues, e Era verde?: ecossistemas brasileiros ameaçados, de Zysman 
Neiman. A primeira relata um passeio nas origens do universo

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.