RESUMO DIREITO CIVIL
17 pág.

RESUMO DIREITO CIVIL


DisciplinaDireito Civil I53.131 materiais611.819 seguidores
Pré-visualização4 páginas
RESUMO DE DIREITO CIVIL 
Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro - LINDB
O Decreto-Lei nº 4657/42 que se intitulava Lei de Introdução ao Código Civil - LICC, com a edição da Lei nº 12376/2010, modificou-se a denominação de LICC para LINDB, mas o conteúdo da norma não foi alterado, só a momenclatura foi modificada.
É conhecida como \u201cLex legum\u201d, pois trata-se de uma norma sobre direito, ou seja, um conjunto de normas sobre normas, disciplinando as próprias normas jurídicas.
Conceito de Direito - Palavra originária do latim, que significa "tudo aquilo que é reto". É o conjunto de normas que regulam a conduta e que garantem ao Estado o poder de fiscalizar e exigir seu cumprimento por meio da coação. 
Conceito de Direito Civil \u2013 Ramo do Direito que trata das relações coletivas nos âmbitos privado, social, patrimonial, obrigacional, contratual e outros. 
Direito Positivo \u2013 Conjunto de normas vigentes em um determinado Estado. 
Direito Natural - Sentimento de justiça emanado pela sociedade. A pura expectativa de direito. 
Direito Subjetivo - "facultas agendi" - Faculdade individual de agir ou não agir dentro das regras legais.
Direito Objetivo - "norma agendi"  - o direito imposto pelo Estado, ou seja, a simples existência das normas e sua aplicação geral.
Direito Público - Todas as normas de ordem pública que disciplinam o interesse coletivo.
Direito Privado \u2013 Todas as normas de ordem privada que disciplinam o interesse das partes em determinados assuntos, firmados em litígios existentes entre determinados agentes. 
FONTES DO DIREITO CIVIL 
O Direito Civil tem suas fontes ou regras na lei, nos costumes, na doutrina e na jurisprudência. 
Lei \u2013 Norma oriunda do poder legislativo. Em casos especiais, estabelecida pelo Presidente da República, por meio das medidas provisórias. 
Costume \u2013 Capacidade que o Juiz tem de aplicar os costumes quando a lei é omissa sobre determinado assunto, ou quando não existe lei específica para determinado assunto. 
Doutrina \u2013 Todo trabalho científico elaborado por estudiosos do Direito. 
Jurisprudência \u2013 A reiteração de julgados faz com que se crie uma interpretação da lei pela forma mais aceita. Essa reiteração e aceite praticados pelos juízes denomina-se  jurisprudência. 
Hierarquia das Leis \u2013 Na ordem decrescente: Constituição, Emendas a Constituição, Leis Complementares, Leis Ordinárias, Decretos regulamentares e normas de hierarquia inferior. 
Vigência da Lei \u2013 \u201cvacatio legis\u201d \u2013 a regra é que a lei passa a vigorar 45 dias após sua publicação. Existe a possibilidade da lei determinar em seu texto a data de sua entrada em vigor, podendo ocorrer, no caso de leis temporárias, de vir expressa a data de sua validade. 
Irretroatividade da Lei \u2013 A lei só retroage para beneficiar, isto é, a lei nova só pode regular fatos passados, se respeitar: o "direito adquirido" (fato jurídico amparado por lei anterior e devidamente constituído); o "ato jurídico perfeito" (consumação do ato jurídico em conformidade com a existência de uma lei vigente); e a "coisa julgada" (decisão judicial irrecorrível). 
DA PERSONALIDADE E DA CAPACIDADE 
Da Pessoa Natural (artigos 1º e 2º) \u2013 É o ser humano, a contar de seu nascimento, com a primeira respiração,  até o término de sua vida, isto é, até sua morte. 
Nascituro \u2013 É o ser humano que está para nascer, o qual é protegido desde a concepção, para que, após seu nascimento com vida, possa usufruir de seus direitos e ter obrigações, individuais e coletivas. 
Nome \u2013 Direito de ser conhecido na sociedade em que nasceu por meio de uma identificação. 
Estado \u2013 Capacidade adquirida na sociedade pela existência em si. 
Comoriência \u2013 Sempre que duas ou mais pessoas falecem ao mesmo tempo, para efeitos de abertura dos direitos de sucessão, se prova contraria não for feita, presume-se que essas pessoas tiveram morte simultânea. 
Capacidade Civil \u2013 No Direito Civil, presume-se que todos os indivíduos de uma coletividade são capazes para determinados atos, e que alguns atos civis têm impedimento de execução, firmados na incapacidade absoluta ou relativa desses mesmos indivíduos. 
Incapacidade Absoluta (artigo 3º) \u2013 proibição do exercício de direito sem representação legal; o que resulta em nulidade de ato praticado. São absolutamente incapazes os menores de dezesseis anos.
Incapacidade Relativa (artigo 4º) \u2013 Alguns atos podem ser praticados diretamente pela pessoa; para outros, há necessidade da presença de um representante. São incapazes, relativamente a certos atos, ou à maneira de os exercer: os maiores de dezesseis e menores de dezoito anos; os ébrios habituais; os viciados em tóxicos; aqueles que por causa transitória ou permanente, não puderem exprimir sua vontade e os pródigos (aqueles que dissipam seu patrimônio de forma desregrada). 
Emancipação - Ocorre por concessão dos pais - ou apenas de um deles, na falta do outro - mediante instrumento público, independentemente de homologação judicial; por sentença do Juiz, ouvido o tutor, se o menor tiver dezesseis anos completos; pelo casamento; pelo exercício de emprego público efetivo; pela colação de grau em curso de ensino superior; pelo estabelecimento civil ou comercial, ou pela existência de relação de emprego, desde que, em função deles, o menor com dezesseis anos completos tenha economia própria. 
Pessoa Jurídica \u2013 Todas as entidades a que a lei empresta personalidade, capacitando-as a serem sujeitos de obrigações e direitos. 
Pessoa Jurídica de Direito Público \u2013 Entidades criadas por lei, ou representadas por estados, países e organismos internacionais. Podem ser internas ou externas. 
Pessoa Jurídica de Direito Privado \u2013 Criadas por lei, são representadas por associações, fundações, entidades paraestatais, empresas públicas ou de economia mista. 
Domicílio \u2013 Local onde a pessoa se encontra presente; sede jurídica. Pode ser voluntário (fixado livremente) ou necessário (obrigação contida em lei). 
Observações \u2013 A pessoa jurídica tem seu término fixado: pela vontade de seus membros; por lei; por prazo ou por decisão judicial. Existem pessoas jurídicas despersonalizadas, isto é, existem de fato ou de forma irregular. Há possibilidade de os sócios responderem por atos da empresa, inclusive com seu patrimônio pessoal, no caso da desconsideração da pessoa jurídica, por determinação judicial. 
DOS BENS 
Conceito \u2013 É tudo aquilo que, de forma material ou não, satisfaça à necessidade do ser humano. 
Bens Imóveis \u2013 Por sua inamovibilidade, isto é, por sua incapacidade de ser transportada, essa espécie de bens se encontra fixa em seus locais de origem. 
Bens Móveis \u2013 Podem  mover-se do seu lugar de origem por meio de transporte ou por força própria. 
Bens Fungíveis \u2013 Podem ser substituídos por outros de mesma espécie, qualidade e quantidade (exemplo: uma lata de óleo). 
Bens Infungíveis \u2013 Não podem ser substituídos por outros de mesma espécie, qualidade e quantidade (como por exemplo: um quadro raro). 
Bens Consumíveis \u2013 Bens que se destroem com o uso (como os bens usados na alimentação). 
Bens Inconsumíveis \u2013 Bens que possuem durabilidade após seu uso (exemplo: os livros de uma biblioteca). 
Bens Divisíveis \u2013 Bens que admitem divisão (como os terrenos de uma fazenda divididos em lotes). 
Bens Indivisíveis \u2013 Os que não admitem divisão (um carro, por exemplo). 
Bens Singulares \u2013 Bens que possuem individualização (como um livro). 
Bens Coletivos - O conjunto dos bens agregados no todo (por exemplo: os livros de uma biblioteca).
Bens Reciprocamente Considerados (artigos 92 a 97) \u2013 Bens cuja existência se fixa em uma reciprocidade. São divididos em: principais (existem por si sós); e acessórios (cuja existência depende do principal). 
Bens Quanto ao Titular do Domínio (artigos 98 a 103) \u2013 Dividem-se em: particulares (todos os bens que não pertençam às pessoas jurídicas de direito público); públicos (pertencentes às pessoas jurídicas de direito público) e \u201cres nullius\u201d