Adm Licitacoes Aula 5
5 pág.

Adm Licitacoes Aula 5


DisciplinaDireito Administrativo I40.247 materiais894.317 seguidores
Pré-visualização2 páginas
\uf041\uf055\uf04c\uf041\uf020\uf035\uf020\uf02d\uf020\uf050\uf052\uf045\uf047\uf0c3\uf04f\uf020
 
 
a) Prevista na Lei 10.520/02 (foi previsto inicialmente em uma Medida Provisória para o âmbito federal) 
 
b) Destina-se à aquisição de bens e serviços comuns, cujos padrões de desempenho e qualidade podem ser 
objetivamente definidos pelo edital e podem ser designados no edital com expressão usual de mercado. (ler 
art.1° e parágrafo único) 
 
c) Não podem ter por objetos obras, mas é possível que serviços de engenharia entrem no conceito de serviços 
comuns. 
 
d) Não há limite de valor para utilização do pregão. 
 
e) É sempre julgado pelo critério menor preço. (ler art. 4°, X) 
 
f) Pregão eletrônico federal (Decreto n° 5.450/05): aplicado no âmbito federal, o qual estabelece como sendo 
regra a realização de pregão eletrônico, admitindo, excepcional e motivadamente, a modalidade presencial. 
 
g) É realizado pelo pregoeiro, que é responsável pelo certame e o executa. Porém, há a equipe de apoio, que 
apenas dá suporte ao pregoeiro e não se responsabiliza pelo procedimento. 
 
h) A equipe de apoio deverá ser integrada, em sua maioria, por servidores ocupantes de cargo efetivo ou 
emprego da administração, preferencialmente do quadro permanente. (ler art. 3° e §1°) 
 
i) A tendência tem sido a ampliação da utilização do Pregão, que muitas vezes se torna obrigatório em alguma 
esfera de governo, sendo comum também que se imponha a utilização da modalidade eletrônica. Mas 
atenção: pela previsão da Lei 10.520/02, a utilização do Pregão é facultativa. (ler art. 11) 
 
j) O prazo para apresentação das propostas não pode ser inferior a 8 DIAS ÚTEIS após a publicação do edital. 
(ler art. 4°, V) 
 
k) Aplica-se subsidiariamente a Lei 8.666/93 (ler art. 9°) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
l) Há diferenças importantíssimas no procedimento, com destaque para certas inversões de etapas: 
 
\u2022 Após os recebimentos dos envelopes, faz-se primeiro a classificação dos licitantes e só depois a 
habilitação, exclusivamente do licitante melhor qualificado. (ler art. 4°, XII) 
 
\u2022 Podem ser feitos lances verbais para melhora da proposta. 
 
\u2022 Apenas após a habilitação poderão ser recebidos recursos, sendo obrigatório manifestar o interesse em 
recorrer IMEDIATAMENTE, com 3 dias para apresentação das razões. (ler art. 4°, XVIII) 
 
\u2022 Serão invertidas as fases de homologação e adjudicação. No pregão, primeiro ADJUDICA o objeto ao 
vencedor, depois HOMOLOGA (ler art. 4°, XXI e XXII) 
 
\u2022 Para a fase de classificação serão levados, além do licitante que apresentar a melhor proposta, todos 
cujas propostas não sejam superiores a 10% da melhor, devendo ser chamados, porém, ao menos 3 
licitantes, ainda que suas propostas originais ultrapassem os 10%. (ler art. 4°, VIII e IX) 
 
\uf052\uf044\uf043\uf020\uf02d\uf020\uf052\uf065\uf067\uf069\uf06d\uf065\uf020\uf044\uf069\uf066\uf065\uf072\uf065\uf06e\uf063\uf069\uf061\uf064\uf06f\uf020\uf064\uf065\uf020\uf043\uf06f\uf06e\uf074\uf072\uf061\uf074\uf061\uf0e7\uf0e3\uf06f 
 
a) Instituído na Lei 12.462/11, introduz DISCIPLINA ALTERNATIVA para certas licitações e contratos. (opcional) 
 
b) A tendência é de simplificação e objetividade do procedimento, o que o torna, em muitos aspectos, 
semelhantes ao Pregão. 
 
c) Todo estudo e cobrança em provas tende a ser comparativo, ou seja, o parâmetro mais usado é o de 
comparação com as regras do regime geral de licitações (Lei 8666/93) e com as regras previstas para o pregão 
(Lei 10.520/02). 
 
d) O RDC é aplicado exclusivamente às licitações e contratos necessários à realização dos seguintes eventos (ler 
art. 1°, I a X, Lei 12.462/11): 
 
\u2022 Jogos Olímpicos e Paraolímpicos de 2016. 
\u2022 Copa das Confederações FIFA 2013 e Copa do Mundo FIFA 2014. 
\u2022 Obras de infraestrutura e de contratação de serviços para os aeroportos das capitais dos estados da 
federação distantes até 350 km das cidades sede dos mundiais. 
\u2022 PAC 
\u2022 SUS 
\u2022 Estabelecimentos penais e de unidades de atendimento socioeducativo 
\u2022 Segurança Pública 
\u2022 Mobilidade urbana e infraestrutura logística 
\u2022 Art. 47-A: locação de móveis e imóveis pela administração pública, nos quais o locador realiza prévia 
aquisição, construção ou reforma substancial, com ou sem aparelhamento de bens, por si mesmo ou 
por terceiros, do em especificado da administração. 
\u2022 Ações em órgãos e entidades dedicados à ciência, à tecnologia e à inovação. 
 
Objetivos do RDC (ler art. 1°, §1°, Ia IV): 
 
I - ampliar a eficiência nas contratações públicas e a competitividade entre os licitantes; 
II - promover a troca de experiências e tecnologias em busca da melhor relação entre custos e benefícios para 
o setor público; 
III - incentivar a inovação tecnológica; e 
IV - assegurar tratamento isonômico entre os licitantes e a seleção da proposta mais vantajosa para a 
administração pública. 
 
Características mais importantes do RDC: 
 
\u2713 O RDC não é obrigatório, tratando-se de opção franqueada ao administrador público 
(discricionariedade) (ler art. 1°, §2°); 
 
\u2713 Caso se opte pelo RDC, ficam afastadas as regras da Lei 8666/93, exceto quando expressamente 
previstos (ler art. 1°, §2°); (NÃO SE APLICA SUBSIDIARIAMENTE, como no Pregão) 
 
\u2713 Já os contratos serão regidos, em regra, pela Lei 8.666/93, exceto no que houver disposição expressa 
da Lei RDC; 
 
\u2713 A opção do RDC deve constar no edital (ler art. 1°, §2°); 
 
\u2713 O RDC é uma nova modalidade de licitação, não sendo possível/necessário invocar as modalidades da 
Lei 8.666/93; 
 
\u2713 Deve ser realizado, preferencialmente, na modalidade eletrônica (ler art. 13), admitindo, excepcional 
e motivadamente, a modalidade presencial; 
 
\u2713 Admitiu, expressamente, a utilização das margens de preferência previstas no art. 3°, da Lei 8.666/93 
(ler art. 38, II). 
 
Novidade do RDC (ler art. 6°): ORÇAMENTO SIGILOSO: para evitar que as empresas cobrem o que o Estado entende 
que pode pagar. O valor é, a princípio, sigiloso (apenas os órgãos de controle e a administração ficam sabendo). Porém, 
não é possível a utilização do orçamento sigiloso quando o critério de julgamento utilizado for o de: maior desconto, 
melhor técnica e conteúdo artístico. 
 
 
 
 
\uf052\uf065\uf067\uf069\uf06d\uf065\uf020\uf064\uf065\uf020\uf045\uf078\uf065\uf063\uf075\uf0e7\uf0e3\uf06f\uf020\uf069\uf06e\uf064\uf069\uf072\uf065\uf074\uf061\uf020\uf064\uf061\uf020\uf04c\uf065\uf069\uf020\uf038\uf02e\uf036\uf036\uf036\uf02f\uf039\uf033\uf020
 
O regime da execução indireta é aplicado quando a Administração contrata terceiros. Para contratar com o Estado, o 
licitante vai ter que se submeter a um dos regimes previamente definidos pelo instrumento convocatório (ler art. 6°, 
VIII, Lei 8.666/93): 
 
a) empreitada por preço global - quando se contrata a execução da obra ou do serviço por preço certo e total; 
 
b) empreitada por preço unitário - quando se contrata a execução da obra ou do serviço por preço certo de unidades 
determinadas; 
 
d) tarefa - quando se ajusta mão-de-obra para pequenos trabalhos por preço certo, com ou sem fornecimento de 
materiais; 
 
e) empreitada integral (PORTEIRA FECHADA) - quando se contrata um empreendimento em sua integralidade, 
compreendendo todas as etapas das obras, serviços e instalações necessárias, sob inteira responsabilidade da 
contratada até a sua entrega ao contratante em condições de entrada em operação, atendidos os requisitos técnicos 
e legais para sua utilização em condições de segurança estrutural e operacional e com as características adequadas às 
finalidades para que foi contratada; 
 
ATENÇÃO: Por expressa previsão legal, o autor do projeto básico não pode participar da licitação ou da execução da 
obra, do serviço ou do fornecimento dos bens (ler art. 9°, I e II, Lei 8.666/93). 
 
 
Novidade do RDC: novo regime da execução indireta: CONTRATAÇÃO INTEGRAL (ler art. 9°, §1°, Lei 12.462/11): 
compreende a elaboração e o desenvolvimento dos projetos básico e executivo, a execução de obras e serviços de 
engenharia, a montagem, a realização de testes, a pré-operação e todas as demais operações necessárias e suficientes 
para a entrega final do objeto. 
 
ATENÇÃO para a mudança no PROCEDIMENTO DO RDC (possui inversão de fases semelhante