Memória 01

Memória 01


DisciplinaProcessos Basicos I25 materiais93 seguidores
Pré-visualização1 página
MEMÓRIA
Memória
 Alguns psicólogos descobriram que a memória não é estática: ela é influenciada por fatores internos e situacionais.
 
mEMÓRIA
A memória está presente em tudo que nos cerca, pois somos tudo aquilo que lembramos; os homens se constituem na memória que traz. Ela não é só pensamento, fantasia e construção social: é, além disso, é uma experiência de vida que pode modificar outras experiências, por meio de vestígios antes deixados. (SANTOS, 2003)
MEMÓRIA
 Mas a memória coletiva é não somente uma conquista, é também um instrumento e um objeto de poder. São as sociedades cuja memória social é sobretudo oral ou que estão em vias de constituir uma memória coletiva escrita que melhor permitem compreender esta luta pela dominação da recordação e da tradição, esta manifestação da memória.
 (LE GOFF, 1980, p. 476).
MEMÓRIA
Procuro esquecer \u2013 me do modo de lembrar que me ensinaram.
 (Fernando Pessoa, 2008)
Meio pelo qual se recorre às experiências passadas a fim de se usar essas informações no presente.
Os principais processos de memória compreendem três operações comuns:
\u2022 Codificação
 
\u2022 Armazenamento
 
\u2022 Recuperação
Memória
Codificação: Colocando informação na memória
 O papel da Atenção: A atenção envolve a focalização consciente de uma classe restrita de estímulos ou eventos. 
 Níveis de Processamento
A codificação estrutural é um processamento superficial que enfatiza a estrutura física do estímulo.
A codificação fonética enfatiza os sons. 
E a codificação semântica enfatiza o significado do estimulo verbal. 
- Codificação Enriquecedora
Há outras dimensões para a codificação que podem enriquecer o processo de codificação e melhorar a memória.
Elaboração \u2013 Consiste em ligar um estímulo a outra informação no momento da codificação. 
Imagens Mentais \u2013 A criação de imagens visuais para representar palavras pode enriquecer a codificação. É mais fácil criar imagens para objetos concretos do que para conceitos abstratos. As imagens mentais facilitam a memória porque fornece um segundo tipo de codificação. A teoria da codificação dupla prega que a memória é favorecida duplamente pela formação de códigos semânticos e visuais.
 
 MEMÓRIA
\u2666 Armazenamento: Refere \u2013 se à maneira como você mantém a informação codificada na memória.
 Memória Sensorial
 Memória de Curto Prazo
- Memória de Longo Prazo
 MEMÓRIA
\u2666 Recuperação: Refere \u2013 se ao modo como você obtém acesso à informação armazenada na memória.
- Usando Sugestões para Auxiliar a Recuperação
 Restabelecendo o Contexto de um Evento
- Reconstruindo Memórias
Memória Sensorial
Refere\u2013se ao armazenamento inicial da informação por meio dos sentidos, como uma imagem visual ou auditiva.
Por isso nos lembramos das músicas que adoramos, dos cheiros que odiamos.
Memória de Curto Prazo
É a memória operacional na qual a informação é brevemente armazenada e processada.
Retém a informação apenas temporariamente, até que seja esquecida ou incorporada em armazenamento de longa duração.
\u2013 A memória de curto prazo é limitada.
Ex: Número de telefone.
Armazenamento: Repetição Mecânica.
Retemos as informações na memória de curto prazo durante cerca de um ou dois minutos, repetindo-as indefinidamente. 
Ex.Número de telefone.
Memória de Curto Prazo
14
Memória de Longo Prazo
Relativamente duradoura, armazena tudo o que sabemos. Contém informações e experiências que foram armazenadas para uso no futuro. A memória de longo prazo é um depósito de capacidade ilimitada que pode manter informação por períodos mais longos de tempo.
Codificação: De acordo com o significado. \u201cCodificação Semântica\u201d
Armazenamento: Repetição da informação. 
Útil para manter as informações na MLP, especialmente dados sem significado, como números de telefone.
Memória de Longo Prazo
Repetição Elaborativa: Quando extraímos o significado da informação e o relacionamos à maior quantidade possível de material que já esteja presente na MLP.
A repetição elaborativa processa novos dados da maneira mais profunda e significativa que a simples repetição mecânica.
17
Tipos de Memória de Longo Prazo
 Memórias Episódicas:
 Lembranças de acontecimentos que presenciamos em dia e local específicos.
Memórias Semânticas:
 Fatos e conceitos que não se relacionam a um determinado período no tempo.
Ex: Ela guarda o que aprendemos na escola. Por causa dela lembramos sobre o descobrimento do Brasil.
 Informações adquiridas pela transmissão do saber de forma escrita, visual e sonora.
19
Memórias Procedurais:
São nossas habilidades e hábitos motores.
Andar de bicicleta, patinar no gelo, dirigir.
Memórias Emocionais
Reações emocionais aprendidas que se manifestam em relação a diversos estímulos.
Quando recuamos ao ver um rato, uma cobra ou um cão.
Referências
DAVIDOFF, Linda. Introdução à Psicologia. São Paulo. McGrawHill. 2001. 
HUFFMAN, Karen. Psicologia. São Paulo. Atlas. 2003. 
LE GOFF, Jacques. História e memória. São Paulo.Editora da UNICAMP,2003.
SANTOS, Myrian Sepúlveda dos. Memória coletiva e teoria social. São Paulo:Annablume, 2003.