TRABALHO - PHP
12 pág.

TRABALHO - PHP


DisciplinaProgrmação I28 materiais60 seguidores
Pré-visualização12 páginas
1. IN TR OD ÃO
A li ngua gem de script de di go abe rto P HP (acrônimo recursi vo p ara P HP:
H ypertext Prepoce ssor) é m ui to uti li zada e especi alme nte desti na da ao
desen volvime nto web e pode ser e mbutida dentro do códi go HTML. PHP é uma
li ng uagem de p rogramaçã o i nterp retada, i sto é, se u códi go fo nte nã o é compi lad o e
exec utado, mas sim in terpre tado e e xec utado .
O códi go fonte prod uzi do pelo programado r é arma ze nado e m um arq ui vo d e te xto
si mples chamado de scri pt, nor malmente sal vo com a exte nsão .p hp,
exemp lo : form ulari o.p hp. Esse script é interpretado e e xecutado p elo módulo PHP . O
mód ulo roda sobre o ser vi dor web de no mi nado Ap ac he. O P HP utili za também
banco de dados co mo M yS QL , Po stgress , Orac le, e tc.
O cli ente é o co mputador q ue conso me ser vi ços do servi dor, nor malmente um
us uário a trás do na veg ador web , ele cli ca em um li nk q ue a ponta pa ra um s cri pt p hp
e o servi dor Ap ache escuta a “requi si ção” e aci ona o módulo P HP ( mod_php ). E ste
por sua ve z i nterpre ta o códi go armaze na do no ser vi dor (o sc ript) e, se for o ca so,
aci ona o b a nco d e da dos rec upera ndo a lg um tip o de i nformação. E ssa i nformação
será embebi da por códi go HTML e de vol vi da de vol ta ao na vega dor d o cli ente
gerando, assim, a pág ina HTML resulta nte
1
2. H istó rico
O PHP nasce u da nece ssidad e do programado r chamado Rasm us Lerdo rf
i mplementar um script para facili tar o co ntrole de se u c urr íc ulo onl i ne . E sse pri mei ro
códi go foi i nscrito em P erl e possi bi li ta va Rasm us i nterp retar a lg uns form ulário s e
acompanha r as estat ís ti ca s d e sua pági na de curr íc ulo. Tai s scri pts foram nomeado s
de P ersona l Home P age Tools’ e P ersonal Home Pag e Forms Interpre ter (PHP /
FI)’ .
Mai s funcio na li dad es se to r nara m necessária s e Ras mus escre ve u uma
i mplementaçã o em C mui to maio r q ue a anterio r; nesse ponto, a li ng uag em já
permi ti a a co nexão com b ase d e dados e po ssib ili tava ao s usuários de senvol ve rem
si mples apli cati vos di nâmicos para a Web. E ntão Ra m us d ecid iu di sponib ili zar o
códi go fonte para que o ut ros d esenvo l vedores pude ssem ar r umar bugs e fa zer
mel ho ri as.
Um gra nde passo p ara o s uce sso da li nguage m a co ntece u q ua ndo A ndi G utma ns e
Ze e v S urask y se i nteressaram pela no va li nguage m . E les desco bri ram que o P HP
pode ri a aju -los a dese nvol ver a lguns pro jetos na U ni versi dade em q ue est uda vam
e resolvera m coope rar com Rasm us, reescre ve ndo tota lme nte o códi go d o P HP e
anunci ando uma nova ve rsão do PHP . Andi , Zee v e Ras mus co nti nua ram no pro je to
do P HP e alg um te mpo dep ois, criaram uma no va engine (mo tor o u c leo da
li ng uagem) c hamada Ze nd E ngi ne’ . E sta modi fi cação no cód igo prop orci onou
mel ho rame ntos de p erfo rma nce e incl ui u s uporte para m ui tos ser vi dores Web,
sessões HTTP , b uffe r de s a ída , mai s seg ura nça ao ma nip ula r d ados de e ntrada e
manei ras mais seguras de mani p ular i nput de us uários.
Ove r vi ew das Versões :
1.0 (Ano: 1995 ): Ofici alme n te chamado de " Personal Home Page Tools (PHP Too ls)"
(F errame ntas pa ra gina pessoal). Este foi o pri mei ro uso pa ra o no me " PHP ".
2
2.0 (Ano : 1997): C onsi derado p elo se u criad or como a " mai s rápi da e si mple s
ferrame n ta" para cri ar pág ina s di nâ mi cas para a Web.
3.0 (A no : 1998 ): O de senvo lvimento passo u a se r feito po r vário s dese nvo lved ores
em colab oraçã o. Zee v S uraski e A ndi G utma ns reescre veram toda a ba se do P HP
nesta versão.
4.0 (Ano : 2000): F oi adi ci onado um me lho r si stema de a náli se si ntáti ca (parse r)
chamado de motor Ze nd ( Ze nd e ng ine )
5.0 (A no: 20 04) : Ze nd E ngi ne II com um no vo modelo de objeto .
7.0 (A no: 2015 ): [VE R O AT UAL] A pós mui tos anos de desenvo lvi me nto,
fi nal me nte a ling ua gem foi lançada, porém com uma perfor ma nce surpree nd e nte . A
no va ve rsão não t ro uxe apenas melhorias em per forma nce , mas também no vas
funcio na li dad es, além d e i mpleme ntar e fo rtificar no vos rec ursos na o ri entação a
objetos.