GERENCIA DE MANUTENCAO
104 pág.

GERENCIA DE MANUTENCAO


DisciplinaGerência de Manutenção901 materiais1.600 seguidores
Pré-visualização24 páginas
o comportamento de um dos equipamento.
O formulário para cadastramento no Sistema Automatizado, pode servir de base para o Sistema Informatizado, englobando o inventário, e dados gerais e específicos, onde existem informações de caráter geral da \u201cfamília\u201d de equipamentos, dados de inventário e aquisição, e dados específicos.
A experiência com o desenvolvimento de projetos de cadastro de equipamentos industriais, mostra que existe um conjunto de informações gerais e específicas comuns a todos os equipamentos e, outros exclusivos a cada um. Por mais detalhado que seja o projeto, alguns componentes da instalação serão omitidos ou não, por esta razão, é recomendada a criação de um formulário de \u201cdiversos\u201d para dar cobertura a essa omissão, podendo ter os campos de dados gerais comuns, de inventário e aquisição dimensionados, sendo as informações técnicas gerais e específicas registradas nos demais campos com o título de \u201cdados gerais complementares\u201d e \u201cdados técnicos complementares\u201d.
Mesmo nos formulários pré-definidos, se deve prever campos de \u201cdados complementares\u201d para permitir ao usuário a inclusão de outras informações técnicas e características de seu interesse, como tipos de lubrificantes, folgas, resistência de isolamento, etc.
Com o recurso da utilização do microcomputador, o cadastramento pode ser feito, inserindo as informações diretamente no Computador ou em terminais do Computador Central, sem o preenchimento de formulários. Para isso, é necessário analisar a composição de \u201ctelas\u201d que irão auxiliar o usuário na alimentação de dados para a formação dos arquivos relativos aos equipamentos instalados e, através de programa, o computador questionar, no monitor, as informações gerais e específicas para cada um.
A utilização desse processo recomenda o desenvolvimento de quatro programas: 
Cadastro Geral; 
Cadastro Específico; 
Arquivo Auxiliar;
Relatórios.
\ufffd
Os três primeiros programas devem oferecer opções de \u201cconsulta\u201d ou \u201catualização\u201d restrita às pessoas autorizadas ao acesso do respectivo banco de dados, já que as modificações podem comprometer a estrutura de todo o Sistema. Para permitir o treinamento ou demonstração da rotina da \u201catualização\u201d, pode ser criado, no sub-menu, uma terceira opção chamada \u201cdemonstração\u201d, onde o computador irá simular todas as alternativas de modificação sem entretanto atuar no banco de dados.
Caso o usuário escolha à opção \u201cconsulta\u201d, devem ser oferecidas as alternativas \u201ccódigo\u201d ou \u201ctodos os códigos\u201d, caso seja \u201catualização\u201d devem ter \u201cinclusão\u201d, \u201calteração\u201d ou \u201cexclusão\u201d.
Tanto o programa de Cadastro Geral como o de Cadastro Específico, o sistema deve questionar sobre cada dado a ser registrado no caso de \u201catualização\u201d ou sobre a informação a ser tratada no caso de \u201cconsulta\u201d, pois normalmente o usuário não tem conhecimento de informática e dessa forma não terá acesso ao programa para adaptá-lo às suas necessidades.
Os arquivos de Cadastro Geral e de Cadastro Específico, devem ser independentes e correlacionados através do Código de Cadastro.
Os Arquivos Auxiliares devem conter elementos necessários à composição do Código de Cadastro, ou seja: Grupos, Tipos e Fabricantes dos Equipamentos.
A emissão dos Relatórios podem ser feitas para um, ou para todos os equipamentos, mediante escolha do usuário.
Em qualquer Sistema, seja Manual, Automatizado ou Microcomputador, é necessário definir os critérios de arranjo das informações em arquivo, das listagens emitidas pela impressora ou através do monitor. Algumas sugestões para grupamento de cadastramento, visando facilitar a análise: 
Grupamento por linha de produção;
Grupamento por tipo de equipamento;
Grupamento por área geográfica;
Grupamento por unidade de produção;
Grupamento por importância operacional;
Grupamento por unidade móvel.
Em uma Empresa, é comum a consulta de dados cadastrais sob formas diferentes de grupamento. Pelo Sistema Manual, o processo de arquivo se torna mais complexo, havendo necessidade de composição de tabelas auxiliares de recorrência, e, em alguns casos, duplicidade de registro. No Sistema Automatizado, essas inconveniências são eliminadas, uma vez que, através de programa adequado, o computar apresenta as informações sob diversas formas de grupamento, em função da necessidade e desejo do usuário.
Não havendo pré-definição dos usuários quanto à forma de arquivo e emissão de relatórios cadastrais, deve-se escolher os critérios a adotar no grupamento das informações, tomando por base o processo adotado, o detalhamento dos formulários, a importância operacional dos equipamentos, os órgãos e níveis gerenciais a serem atendidos e a mobilidade dos equipamentos.
\ufffd
04. TERMINOLOGIA DE MANUTENÇÃO 	
A existência de divergências no estabelecimento das fronteiras entre Manutenção Preventiva e Corretiva, é fundamental para o desenvolvimento do Controle de Manutenção, para que cada Empresa faça a opção por uma terminologia adequada, de preferência igual à usada pela maioria das indústrias do mesmo ramo, que seja divulgada internamente e seja criada dificuldades a mudanças, a fim de evitar deterioração do Sistema.
Como subsídio, relacionamos terminologia recomendada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT. 
Manutenção, são todas as ações necessárias para que um item seja conservado ou restaurado de modo a poder permanecer de acordo com uma condição especificada.
 
Defeito, ocorrência no equipamento que não impede seu funcionamento, todavia pode, a curto ou longo prazo, acarretar sua indisponibilidade.
Falha, são ocorrências nos equipamentos que impedem seu funcionamento. 
Manutenção Corretiva, é aquela responsável pela restauração de um equipamento com falha.
Manutenção Preventiva, é aquela responsável pela continuidade do serviço de um equipamento, englobando inspeções sistemáticas de acompanhamento de suas condições operativas, ajustes, conservação e eliminação de defeitos.
Prioridade, é o intervalo de tempo que deve decorrer entre a constatação da necessidade de manutenção e o início dessa atividade. É um assunto polêmico, sendo seu conceito genérico \u201cqualidade do que está em primeiro lugar ou do que aparece primeiro\u201d.
Existem propostas de subdivisão de diversos órgãos, como:
Órgão de Manutenção
Prioridade 1 - Emergência, manutenção que deve ser feita imediatamente depois de detectada sua necessidade.
Ex.: Falha em equipamento prioritário; Ponto preditivo em equipamento prioritário.
Prioridade 2 - Urgência, manutenção que deve ser feita o mais breve possível, de preferência sem ultrapassar 24 horas, depois de detectada sua necessidade.
Ex.: Defeito em equipamento prioritário; Falha em equipamento secundário.
Prioridade 3 - Necessária, manutenção que pode ser adiada por alguns dias, porém sua execução não deve ultrapassar uma semana.
Ex.: MP em equipamento prioritário; Reparo de defeito em equipamento secundário.
Prioridade 4 - Desejável, manutenção que pode ser adiada por algumas semanas, porém não deve ser omitida.
Ex.: MP em equipamento secundário; Falha que não interfere no processo produtivo.
Prioridade 5 - Prorrogável, manutenção que pode deixar de ser executada.
Ex.: Melhoria estética da instalação; Defeito que não interfere no processo produtivo.
Como em algumas Empresas surgem impasses entre os órgãos de Manutenção, Operação e Segurança Industrial pela divergência de opiniões quanto à caracterização desses níveis, criou-se a Prioridade Combinada, para justamente evitar que as discordâncias prejudicassem o desenvolvimento do trabalho da equipe de execução da manutenção. 
Órgão de Operação
Prioridade 1 - Equipamento prioritário fora de serviço com perda de produção.
Prioridade 2 - Equipamento prioritário em condição deficiente de operação.
Prioridade 3 - Equipamento prioritário fora de serviço, sem perda de produção por período limitado.
Prioridade 4 - Equipamento não prioritário.
silvestre
silvestre fez um comentário
bom material
0 aprovações
Carregar mais