ELETRICA APLICADA - ATPS
24 pág.

ELETRICA APLICADA - ATPS


DisciplinaElétrica Aplicada A Engenharia36 materiais278 seguidores
Pré-visualização4 páginas
intervalos de tempo. 
Esta forma de corrente é geralmente encontrada em circuitos retificadores de corrente 
alternada. 
Página | 7 
 
 
Corrente alternada 
A corrente alternada é caracterizada por um fluxo alternado no sentido dos elétrons. 
Neste contexto, eles estão mudando de direção á todo momento, estima-se que 120 vezes por 
segundo. 
 
Dependendo da forma como é gerada a corrente, esta é invertida periodicamente, ou 
seja, ora é positiva e ora é negativa, fazendo com que os elétrons executem um movimento. 
 
 
 
 
 
 
 
Página | 8 
 
 PASSO III
Desvantagens 
Quando há uma corrente elétrica em um condutor é gerado um campo eletromagnético 
em volta. Quando a corrente muda de direção é gerado um campo eletromagnético no sentido 
contrário. Isso faz com que haja certo aumento de resistência no condutor que não haveria na 
corrente continua e faz com que haja certa perca de energia. 
 
Vantagens 
A maior vantagem da corrente alternada em relação a continua é a possibilidade de 
mudar a sua voltagem usando um transformador. Isto torna muito mais barato distribuir 
energia quando há grandes distancias separando a geração e o uso. E também é muito mais 
fácil transformar a corrente alternada em contínua. 
A frequência elétrica é uma grandeza dada em Hertz (Hz), ela corresponde ao número 
de oscilações, ondas ou ciclos por segundo que ocorre na corrente elétrica. Uma lâmpada 
comum fique piscando uma vez a cada segundo. Essa piscada corresponde à oscilação. A 
frequência da oscilação, nesse caso, é uma vez a cada segundo. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Página | 9 
 
PASSO IV 
Podemos dizer que cada ciclo equivale a uma volta completa, ou 360º. As maiorias dos 
países adotam esse modelo, mas existem regiões, inclusive do Brasil, e também países pelo o 
mundo todo que adotaram o padrão de 50 Hz. 
Os sistemas de corrente contínua também são utilizados no intercâmbio entre dois 
sistemas defasados ou em frequências diferentes (por exemplo, Brasil e Argentina ou Brasil e 
Paraguai). Neste caso são usados sistemas "back-to-back", nos quais estações conversoras 
estão no mesmo edifício (não há linha de transmissão). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Página | 10 
 
ETAPA II 
PASSO I 
Diversos aparelhos eletrônicos possuem recursos mecânicos que são mais ou menos 
automatizados e quando isso ocorre, obrigatoriamente temos a presença de um ou mais 
motores de corrente contínua. 
Como funcionam os motores 
Os motores de corrente contínua (CC) ou motores DC (Direct Current), como também 
são chamados, são dispositivos que operam aproveitando as forças de atração e repulsão 
geradas por eletroímãs e imãs permanentes. 
Se fizermos passar correntes elétricas por duas bobinas próximas, conforme, os campos 
magnéticos criados poderão fazer com que surjam forças de atração ou repulsão. Atração e 
repulsão de bobinas e ímãs. 
A ideia básica de um motor é montar uma bobina entre os pólos de um imã permanente 
ou então de uma bobina fixa que funcione como, estrutura de um motor. 
Partindo então da posição inicial, em que os pólos da bobina móvel (rotor), ao ser percorrida 
por uma corrente, estão alinhados com o imã permanente temos a manifestação de uma força 
de repulsão. Esta força de repulsão faz o conjunto móvel mudar de posição, com a repulsão o 
rotor tende a girar. 
 
 
 
 
 
 
 
Página | 11 
 
PASSO II 
Motor corrente Alternada: 
Motor elétrico de corrente alternada é um equipamento rotativo que funciona a partir de 
energia elétrica, diferente de outros motores elétricos, o motor CA não precisa, 
necessariamente, qualquer entreposto dele à alimentação e serve, basicamente, para "girar" 
um segundo acoplado, ou movido elétrico está sempre ativo. Estes motores podem ser 
divididos, num primeiro momento, em síncronos e assíncronos, sendo que, este último, sofre 
escorregamento conforme a intensidade de carga ( oscila a rotação), contudo, são a 
esmagadora maioria nas indústrias. 
Outra grande divisão dentre os motores CA (de corrente alternada), são em trifásicos e 
monofásicos. A diferença entre estes dois tipos de alimentação alteram profundamente a 
versatilidade e desempenho do motor, sendo, os monofásicos, muito mais limitados e 
necessitados de capacitores de partida, senão, não conseguem vencer a inércia. 
Os motores de corrente alternada têm outras muitas divisões todas elas mundialmente 
normalizadas, dentre as mais comuns temos: motor de dupla polaridade, o qual pode rodar em 
duas velocidades diferentes em detrimento da potência, motor de eixo-duplo, com uma saída 
para cada lado. 
 
Motor corrente contínua: 
Máquina de corrente contínua é uma máquina capaz de converter energia mecânica em 
energia elétrica (gerador) ou energia elétrica em mecânica (motor). 
A energia elétrica utilizada hoje em dia na distribuição e transporte da mesma é a 
corrente alternada, porém os motores de corrente contínua têm tradicionalmente grandes 
aplicações nas indústrias sendo que, são eles que permitem variação de velocidade como de 
uma esteira ou de um comboio por exemplo. Atualmente componentes eletrônicos de tensão 
alternada já são capazes de controlar a velocidade do motor assíncrono facilmente e pelo seu 
menor custo e recursos de aplicação estão substituindo os motores de corrente contínua na 
maior parte das aplicações. 
 
Página | 12 
 
PASSO III 
O diagrama fasorial é muito utilizado na analise de circuitos de corrente alternada por 
permitir analisar tensão e corrente de forma fácil. 
 
Uma corrente alternada sofre alteração no seu valor e no seu sentido ao longo do tempo. 
Conforme ocorre essa alteração temos diversos tipos de corrente alternada. 
 
 
 
 
 
 
Página | 13 
 
PASSO IV 
 Relatório 
Ao executar esta ATPS concluímos que é fundamental cada passo realizado para maior 
conhecimento. As tarefas deste desafio proporcionaram a nós alunos um conhecimento além 
do que em sala de aula. 
Nestas primeiras etapas foram reunidas informações sobre corrente elétricas, as 
correntes utilizadas em alguns países, explicações e funcionamento de motores e suas 
correntes. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Página | 14 
 
ETAPA III 
PASSO I 
Um transformador é um dispositivo destinado a transmitir energia elétrica ou potencia 
elétrica de um circuito a outro, transformando tensões, correntes e ou de modificar os valores 
da impedância elétrica de um circuito elétrico. Trata-se de um dispositivo de corrente 
alternada. 
O transformador consiste de duas ou mais bobinas ou enrolamentos e um "caminho", ou 
circuito magnético, que "acopla" essas bobinas. Há uma variedade de transformadores com 
diferentes tipos de circuito, mas todos operam sobre o mesmo princípio de indução 
eletromagnética. 
No transformador monofásico existe um núcleo de ferro em torno do qual estão 
montadas as duas bobines, uma para receber a tensão (o primário) e outra para fornecer a 
tensão (o secundário). 
Montagem: 
Materiais utilizados: 
- uma lâmpada incandescente 
- dois amperímetros 
- condutores de cobre 
- dois voltímetros 
- um reostato 
- um transformador 
 
 
Página | 15 
 
PASSO II 
A corrente elétrica alternada no primário gera um fluxo magnético alternado no núcleo 
do transformador. A bobina da secundária que é submetida a este campo magnético variável 
produz corrente elétrica alternada no secundário. A tensão e corrente são diferentes no 
primário e secundário, mas a frequência