Modelagem de Sistemas de Informações
242 pág.

Modelagem de Sistemas de Informações


DisciplinaEngenharia de Software I7.129 materiais70.976 seguidores
Pré-visualização50 páginas
provavelmente não precisa se lembrar dela. 
 117 
\u2022 Entidades devem ter ao menos um atributo que as descrevam, e é preferível que 
tenham vários. 
\u2022 Entidades devem ter mais de uma instância. Se a instância é única, então não deve 
ser uma entidade, mas uma informação constante, que é parte do negócio da 
empresa (uma regra de negócio?). 
\u2022 Entidades devem possuir instâncias unicamente identificáveis. 
\u2022 Entidades não possuem valores, apenas atributos possuem valores. 
\u2022 Pessoas e organizações que interagem com o sistema são candidatos a entidade 
quando precisamos nos lembrar alguma coisa específica sobre elas, para gerar 
relatórios ou processar dados entrados. Isso não se aplica a \u201clogons\u201d ou 
\u201cpasswords\u201d utilizados para a segurança do sistema, pois segurança é um 
problema tratado no projeto físico. Devemos aplicar essa regra em relação à 
necessidade de identificação e endereçamento, por exemplo. 
\u2022 Relatórios raramente são entidades. Normalmente eles são apenas os resultados de 
um processo que acessa várias entidades. 
\u2022 Linhas de relatório geralmente são entidades. Nomes de colunas indicam 
entidades ou seus atributos. Porém, nenhum valor calculado ou derivado é 
atributo ou entidade. 
\u2022 Substantivos em regras de negócio são normalmente entidades 
\u2022 Produtos, quando não são únicos, são normalmente entidades. 
\u2022 Papéis, como funcionário, atendente, apostador, etc., são bons candidatos para 
entidades. 
\u2022 Um grupo de dados que se repete em uma entrada ou saída de dados é 
normalmente uma entidade (ou mais). 
 1.7.1 Onde encontrá-las 
Além de encontrá-las em entrevistas e em regras de negócio, podemos utilizar alguns 
documentos para encontrar entidades: 
\u2022 Relatórios 
\u2022 Formulários de entrada de dados 
\u2022 Arquivos, tanto de papel quanto no computador. 
\u2022 Fichas, como fichas de cadastro, de empréstimo, etc. 
\u2022 Pedidos, requisições e documentos do gênero. 
\u2022 Documentos contábeis e fiscais, como nota fiscal. 
\u2022 Planilhas de dados, em papel ou eletrônicas. 
\u2022 Listagens, registros, agendas, protocolos e outros documentos de trabalho. 
\u2022 Sistemas já existentes 
\u2022 Bancos de dados já existentes 
 118 
Outra forma de encontrar entidades é buscar sistemas semelhantes já resolvidos e 
padrões de projeto33 ou padrões internacionais sobre o assunto sendo tratado. 
 1.7.2 Descrevendo Entidades 
É extremamente importante a descrição precisa de cada entidade34, pois sua descrição 
não serve só de documentação, mas também de teste para verificar se entendemos realmente 
sua presença no sistema. 
Uma boa descrição de entidade conter os seguintes itens: 
\u2022 Nome, incluindo uma listagem de sinônimos e homônimos35 
\u2022 Definição 
\u2022 Exemplos 
\u2022 Atributos (veremos a seguir) 
\u2022 Relacionamentos (veremos a seguir) 
\u2022 Eventos que a utilizam (veremos no próximo capítulo) 
\u2022 Correlação, descrevendo outras partes da análise que se referem a ela. 
\u2022 Regras e exceções relacionadas a essa entidade, incluindo regras de negócio. 
\u2022 Outros comentários e observações 
\u2022 Uma idéia da quantidade esperada de instâncias no sistema 
Durante a definição devemos tentar responder várias perguntas, procurando deixar 
claro o porquê dessa entidade fazer parte do sistema. Assim devemos nos preocupar em dizer 
o que é essa entidade, o que faz e para que está no sistema, quando algo é ou não é uma 
dessas entidades, quando passa a ser ou deixa de ser, ou se é permanentemente. 
Quando algum elemento passa de uma entidade para outra devemos tomar bastante 
cuidado para descrever as ações necessárias para tal fato. 
 
Figura 55. No início da modelagem podemos ter apenas entidades 
isoladas 
 
33
 Como no excelente livro Princípios de Modelagem de Dados de David Hay[B35]. 
34
 Devemos confessar que não temos a mesma preocupação com atributos, por exemplo. 
35
 Homônimos são objetos diferentes porém com o mesmo nome 
 119 
 
Figura 56. Uma tela descrevendo uma entidade no software ERWIN 3.5. 
Atenção para o fato que apesar de não cumprir todos os nossos 
requisitos em campos distintos, apresenta vários campos de anotação. 
Aluno
CPF
NomeAluno
EnderecoAluno
NomePai
NomeMae
Escola
NomeEscola
EnderecoEscola
 
Figura 57. Como veremos mais adiante, segundo a notação da Engenharia 
da Informação, apresentamos nessa figura duas entidades que se 
relacionam: Escola e Aluno. 
 1.8 Relacionamentos 
A principal característica das entidades que compõe um sistema é se relacionarem 
umas com as outras. É impossível imaginar uma entidade isolada em um sistema de 
informação. Toda entidade deve possuir ao menos um relacionamento que a coloque em 
contato com as outras entidades do sistema. 
Relacionamentos representam que existe alguma conexão entre entidades dentro do 
negócio sendo analisado [B34]. Cada relacionamento deve ser também uma regra de negócio 
e é utilizado em pelo menos um processo que lida com as entidades envolvidas. 
Relacionamentos indicam a possibilidade de buscar um grupo de entidades a partir de 
outra entidade. Assim, permite encontrar os \u201cvisitantes\u201d que \u201cemprestaram\u201d um \u201clivro\u201d 
específico (navegando de livro para clientes), ou descobrir que \u201cprodutos\u201d um \u201ccliente\u201d 
\u201cpediu\u201d (navegando de clientes para livros). Indicam também que precisamos nos lembrar de 
algo que envolve, simultaneamente, duas ou mais entidades do sistema, e que essa lembrança 
só faz sentido quando todas as instâncias envolvidas são recuperáveis simultaneamente ou 
seqüencialmente. 
Existem muitos relacionamentos comuns, encontrados em muitos sistemas, como 
\u201ccompõe\u201d (peças compõe máquinas), \u201cé um\u201d (bicicleta \u201cé um\u201d meio de transporte), \u201cfaz\u201d ou 
\u201cgera\u201d (cliente faz ou gera pedido), \u201catende\u201d (visita atende solicitação de reparo), \u201cusa\u201d 
(cliente \u201cusa\u201d produto), etc. 
 120 
O relacionamento \u201cé um\u201d é tão comum, e tão útil, que foi escolhido como um 
relacionamento especial em muitos métodos derivados da Modelagem Entidade e 
Relacionamento original. É a relação de herança, onde dizemos que uma entidade \u201cherda\u201d 
todas as características de outra entidade. A herança equivale à abstração de generalização/ 
especificação. 
Existem duas formas básicas de herança. Na herança exclusiva dividimos uma classe 
em categorias. Essa forma de herança traz poucas dificuldades na modelagem e é conhecida 
como separação em categorias. Uma pessoa, por exemplo, pode ser dividida em duas 
categorias, a dos homens e a das mulheres. Quando a divisão não é exclusiva, ou seja, quando 
é possível que uma instância de uma entidade específica seja classificada em duas (ou mais) 
de suas subclasses, temos alguns problemas que devem ser resolvidos na modelagem lógica. 
Por exemplo, uma pessoa pode ser aluno e professor simultaneamente em uma faculdade. 
Também é possível que existam instâncias que não fazem parte de nenhum dos tipos 
de entidade especializados, mas fazem parte do tipo geral. Isso também exige um tratamento 
especial durante a modelagem lógica. 
Nós dizemos então que: 
\u2022 A cobertura é total, se cada elemento da classe genérica é mapeado em ao menos 
um elemento das subclasses. 
\u2022 A cobertura é parcial, se existe ao menos um elemento da classe genérica não 
mapeado nas estruturas das subclasses. 
\u2022 A cobertura é exclusiva, se cada elemento da superclasse é mapeado em no 
máximo um elemento das subclasses. 
\u2022 A cobertura é sobreposta, se existe um elemento da superclasse mapeado em mais 
de um elemento das subclasses. 
Devemos tentar obter apenas heranças totais e exclusivas, pois são mais fáceis de 
serem tratadas. 
Dado um grupo de entidades candidatas a construir um relacionamento de herança, 
devemos analisar se existe um atributo ou relacionamento que é aplicável a apenas um 
subconjunto dessas entidades, se simplificamos o modelo e se aumentamos