Apostila ENGEMAN - modulo básico
82 pág.

Apostila ENGEMAN - modulo básico


DisciplinaPlanejamento2.211 materiais8.702 seguidores
Pré-visualização16 páginas
do controle de acesso 
das mesmas. Para liberar/bloquear apenas o item selecionado, basta clicar no botão PERMITE/BLOQUEIA. 
Caso desejem liberar/bloquear o item e seus subitens, clique com o lado direito em cima do item principal e 
selecione uma das opções: 
Controle de Acesso:
6
E-mail / Servidor SMTP / Usuário / Porta / Senha: Campos relacionados às configurações de internet para 
envio de e-mails.
MANUAL OPERACIONAL BÁSICO
7
Nesta guia serão definidos todos os relatórios 
que serão visualizados pelos usuários. O 
Engeman® possui atualmente mais de 180 
relatórios padrão. Para permitir o acesso a 
determinado relatório, o mesmo deve estar 
com a caixa de seleção no seu lado esquerdo 
marcada. Para que estas definições sejam 
efetivadas, deve-se bloquear a opção \u201cExibir 
todos os relatórios\u201d no controle de acesso na 
aba \u201cControle de Acesso\u201d, caso contrário, 
todos os relatórios estarão disponíveis.
RELATÓRIOS:
O sistema gera um log de utilização para cada 
usuário. Este log é visualizado na guia Log do 
Usuário, onde são informadas as telas que o 
usuário acessou contendo as datas e horas 
de acesso.
LOG DO USUÁRIO:
MANUAL OPERACIONAL BÁSICO
Controle de Acesso a Relatórios:
8
Nesta guia, o administrador pode definir os 
dias e horários em que o sistema ficará 
disponível ao usuário. Estes procedimentos 
não são obrigatórios, embora recomendados 
em redes onde é permito o acesso externo. 
DISPONIBILIDADE DE USO:
CAMPOS DO USUÁRIO:
Nesta guia é possível visualizar se existem campos criados pelo usuário e copiar estes campos para outros 
usuários. Esta opção está disponível apenas na versão Plena do Engeman®. 
MANUAL OPERACIONAL BÁSICO
9
O cadastro de fornecedor esta ligado diretamente à informação dos materiais que são utilizados e controlados 
para manutenção e também as aplicações cadastradas.
Preencha o cadastro de cada fornecedor de forma completa. Recomenda-se um cadastro com o maior 
detalhamento possível, pois essas informações poderão ser utilizadas no futuro.
TABELAS AUXILIARES \u2013 FORNECEDORES
MANUAL OPERACIONAL BÁSICO
10
Este cadastro será utilizado nas telas principais do sistema, como por exemplo, Ordem de serviço, Material, 
Funcionário, etc. Nesta mesma tela é possível realizar a conversão de qualquer unidade por outra. Veja abaixo 
alguns exemplos de unidades e algumas conversões realizadas:
UNIDADES
MANUAL OPERACIONAL BÁSICO
11
A escala de trabalho pode ser utilizada para calcular horas trabalhadas em uma OS, descobrir se o funcionário 
está disponível para o serviço a ser realizado ou determinar o horário de escala de alguns equipamentos. Para 
cadastrar um novo horário, deve-se informar a descrição do mesmo e incluir seus intervalos de trabalho.
HORÁRIOS PARA ESCALA
Nesta tela deverão ser cadastrados todos os feriados relacionados às escalas de trabalho dos funcionários, 
desta forma o sistema fará o cálculo das horas disponíveis dos mesmos, desconsiderando os dias referentes 
aos feriados. 
Podemos também relacionar aos setores executantes, aplicações e escala de trabalho.
FERIADOS
MANUAL OPERACIONAL BÁSICO
12
O Engeman® possui um recurso para gerenciar imagens dos equipamentos e materiais, possibilitando a 
exibição das mesmas em seus cadastros, além de definir em quais áreas estão seus componentes, conforme 
processo descrito abaixo:
DESENHOS
1º Passo:
Insira um novo registro e descreva o nome da figura principal. Em seguida clique no ícone 'Importar Imagem'.
Importar Imagem
Procure a imagem a ser inserida. Veja o exemplo de uma montagem de alguns equipamentos que estão 
alocados no setor de produção. Grave e clique no ícone 'Definir áreas de desenho' . Este ícone 
possibilitará incluir outras figuras sobre a figura principal. Marque a área onde será realizada a nova inserção e 
defina um nome para a mesma. Em seguida clique no ícone 'Importar Imagem' e procure a figura desejada.
As imagens inseridas serão listadas do lado esquerdo da tela.
Para visualizar as áreas demarcadas clique no ícone 'Mostrar mapas das áreas do desenho' . Você poderá 
vincular estas figuras aos equipamentos ou materiais. Basta clicar no ícone (Aplicação) ou 
(Materiais) e pesquisar pelos itens onde deseja criar o vínculo. 
MANUAL OPERACIONAL BÁSICO
13
Nesta tela cadastra-se todos os centros de custo da empresa, mapeados pelo setor financeiro. 
Estes itens serão definidos por empresa e não por filial.
Este cadastro será utilizado no cadastro das aplicações e no lançamento das O.S.\u2019s para cálculo dos custos 
gerados nas manutenções. 
CENTRO DE CUSTO
Os setores executantes serão apresentados nas Solicitações e Ordens de Serviço.
SETOR EXECUTANTE
MANUAL OPERACIONAL BÁSICO
14
Nesta tela realiza-se os lançamentos e consultas dos valores acumulativos e tendências de variáveis dos 
pontos de controles relacionados às aplicações. 
COLETA
Utilizada para pontos de controle em que a variável controlada sempre tem o mesmo sentido, somente 
acréscimo ou somente decréscimo. Por exemplo: controle de peças produzidas, horas trabalhadas, 
quilômetros percorridos...
ACUMULATIVA
Utilizada para pontos de controle em que a variável controlada nem sempre mantem o mesmo sentido, em 
determinado momento o valor coletado pode subir e em outro momento o mesmo pode cair.
Por exemplo: análise de vibração, análise de corrente, análise de tensão, nível de óleo.
TENDÊNCIAS DE VARIÁVEIS 
MANUAL OPERACIONAL BÁSICO
15
Na tela cadastro de aplicações deve-se cadastrar tudo aquilo que é passível de manutenção. 
Existem duas formas de acessarmos a tela. No menu cadastro > aplicação>cadastro de aplicação ou através do 
ícone que se encontra na barra de ferramentas do lado esquerdo da tela principal.
CADASTRO DE APLICAÇÕES
Reduzido: Numeração automática do sistema. Ao inserir um novo registro será gerado um número 
automaticamente.
Filial: O usuário poderá definir em qual filial a aplicação será cadastrada utilizando as setas laterais <>
Código \u2013 Código a ser definido por aplicação. Exemplo: Veiculo Senai (CAR-0001). 
Ativa: Esta opção marcada define se a aplicação está ativa e em pleno funcionamento. Desmarcada ela não 
será considerada nos processamentos internos do sistema.
Descrição: Definição completa da aplicação. Local onde serão inseridas todas as especificações da aplicação.
Centro de Custo: Local para definir qual será o centro de custo desta aplicação. Lembrando que estes centros 
de custo já foram previamente cadastrados, desta maneira, basta pesquisar pelo F2.
Tipo da Aplicação: Definição de qual tipo de aplicação do equipamento. Campo de pesquisa tecle F2.
Conta Contábil: Local para definir qual será a conta contábil desta aplicação. Lembrando que estas contas 
contábeis já foram previamente cadastradas, desta maneira, basta pesquisar pelo F2.
Localização: O usuário deverá pesquisar pelo F2 a qual localização esta aplicação pertencerá.
Unidade Produtiva: Caso a aplicação produza algum item, neste campo será informado qual será a unidade 
que produz. 
MANUAL OPERACIONAL BÁSICO
16
Cliente: Este campo refere-se ao cliente que possui a aplicação. Utilizado quando o departamento de 
manutenção presta serviços externos.
Fornecedor: Fabricante ou fornecedor da aplicação.
Fabricante: Caso a aplicação seja um equipamento, informar o fabricante do mesmo.
Especificação: As especificações de cada equipamento foram cadastradas anteriormente, deverão ser 
pesquisadas na tecla F2. 
Marca/Modelo: Definição da marca e do modelo do equipamento.
Modelo Visual: Modelo criado previamente a ser inserido através da tecla F2. (Utilizado apenas na versão 
Plena do sistema).
Pedro
Pedro fez um comentário
Boa noite amigo, estou precisando muito deste material, mais a versão completa ! , "Manual Engeman 7 7 10" mesmo que o dowload seja pago!
0 aprovações
Carregar mais