PROVAS DE INCUSIVA FONTE ANDERSON TADEU
15 pág.

PROVAS DE INCUSIVA FONTE ANDERSON TADEU


DisciplinaEducação Física Inclusiva34 materiais415 seguidores
Pré-visualização6 páginas
familiar, pessoal, social, caracteriza:
(Valor: meio ponto)
(X.1 Oenciência Intelectual.( iDeficiência Múltipla. i{(-$ Transtorno Mental. ,!,/( ) Paralisia Cerebral. I
+
í-usPgrl,cxrs
${x,c,^A'.,u-q
-'ò {xx*grr "tçLtxi '9." {,exc-^,{ ÚtrL üÀüvc--') "
e,'gtl n Átt ,L'4,er [Jì-{-4a4i{.
uSt**SUAM d"uFso uNlvERsrrARro AUG usro MoïrA
CURSO: Licenciatura em Educação Física
'sffi$ïh"eu' ïã 'i /, i-\vt_ .') ,*)i * (ü,
TURMA: ffïliio cooRDENAD'R PROVA ïRAB. GRAU nueRìEl oo
PROFESSOR
DISCIPLINA: Educação Física lnclusiva AVLIAçÃO REFERENÏE: A1 fl A2[ nsn
PROFESSOR: Patrícia Vigário MATRICULA: 0,i :A j i 3 '', Ne NA ArA:
DATA: NOME DOAI_UNO: il(fl-i :'. - 5 Ã, í, ) r.i 'raìi- f,^r t"1;Cj
RESUM O: "A EDUCACAO FISICA PER ANTE A EDIICACAO TNCLTISIVA: RE F'I,EXOF],S
CONCEPTUAIS E METODOLOGICAS"; David Rodrigues,Maringá, v.l4,n. 1, p. 67-73,2003.
A Educação Inclusiva é uma orientação dominante na maioria dos países que subscreveram a Declaração
de Salamanca em 1994. Ao se definir a Educação Inclusiva (EI) como "para todos e para cada um",
procura-se desenvolver e construir modelos educativos que rejeitem a exclusão e promov\u20acÌm uma
aprendtzagern livre de barreiras. A Educação Física (EF), enquanto parte integrante e inalienável do
currículo tem-se mantido à margem deste movimeuto inclusivo. Se por um lado as aparências indicariam
uma menor dificuldade na inclusão de alunos com dificuldades nas aulas curriculares de EF, a realidade
nos indica, no entanto, que o professor de EF se encontra menos apetrechado para responder aos desafios
da Inclusão. Existe na EF uma "dupla genealogia de Exclusão", que implica uma maior dificuldade em
responder à diversidade. E sugerido que sejam melhorados os modelos de formação e apoio para
possibilitar uma resposta mais adequada do professor de Educação Física,
Com base no resumo acima, disserte sobre os "desafros da inclusão" nas aulas de educação fisica escolar
(1.5 ponto).
t,.tC '-r"l G t" Ì- Í4 lzatl.- ,t, ( D i,,,,ri, r.. -.í-i.rrr. ,j -,.r'ii ...t.tíí'.,', ii,, .,,iì ,-r (,,}--
A---r.-t 'r ,,: , í_,,'r '-; :;: ..-r. ,- Ir.,.*--;:.-,::_ .'-': 1l , .'.'. ,...ì,: .'t : i;/'i,1. ,./i . l,: ,:-;.
\. À,. : r.''-.,..' -,i:r' ç:!'>t .- )-,:.v... ;'-.'..;.-.1 ' tai-rÍ'^-,--': i:- -
f,.-^-../..'\-Ì:'i-':.:--':'-(.,-:1';.f.|.'.1jl,ì'
f,,.,X a11,.. Éi'ri.:.,.':iì'Á ì)Ctì-,rr,L-iì>A!r:, i Li:lr'-l^':.,''''' I'71 ílil ='3Ì:::i ; li!,Í (/ìi li\-'/',i
2) Wanen (1994) destaca duas possibilidades de avaliação do desenvolvimento perceptivo-motor de
crianças com deficiência visual: o enfoque diferenc:ial e o enfoque comparativo. Qual a diferença entre
essas duas abordagens? Quai delas possui maior v,.t.ntagem em termos de escolha de intervenções para
aperfeiçoar o desenvolvimento da criança? Explique (1.5 ponto).
C iNío&){ ,'{,MpÊÍAT[líô 7{z t,or.?Á[Í?Á-a ,:,a,ítr- ?cì,"t:,:.ìa, !,5;,r]-c: 
, c).c-Ìfir F,i.t)x
?t-.'-5:í,: :r,,.'r D'i.'(,ci',' :,.1 C i r,]:c,,!. -:. .:-1 ïpe.,:-yt,:,f :. ,na 
'.ar'7ìO 
.,.. 
,&quot; ^l,i a ao-,.Vô|,.t ,-f 't:i1 t ?r b çsiif''iLr-Á,ir1, 1 X F( > iv& c:Ì,i<r,ÁÈç- ?f:Zt: t,D:F_-. Çç6/,r57_r.-s, t._aér1- ç _t. cr a\ /' j /-, c, lài[.:t'rr,-n:'lo,-l:]'4u:: ]l--.'';.{r.-r1.&quot;ìr&quot;,--nl (: rr.r í<:{;r-)-- Di&quot;y,r'_tN,:,f: ,j y.{'1. ,.1Á1&quot;r-n--<.,*ì.&quot;:l lbr! i-:--!_l.zl,-
TC i:Fif :-,.J'oí. ç S,.,. (, tn.! (,Çí^,',r. C.t llÌ t;i .:.ì j',:.-_i-r_; ,p. _,-,,r-:; i,'tf,,,g l/_.-,,,,r1 - ,,;, -t-,
Dtt í,4rr-,Jl,xì C.Crt tN:i):'Cì1.,i;^ \ / O'l
3) Você é o professor de educação fïsica de uma turma de 15 alunos, com idadeVntre 8-9 anos. Um
aluno da turma possui perda total de visão. O conteúdo da aula é condugão da bola com os pés e chute ao
gol.
a) Cite e explique dois cuidados que você deve ter ao se comunicar com o aluno (1.0 ponto).
ÇÇ
(í|i-Aí c /oLrJÍ'')o sclr,ii?e ?e i.C l&quot;!ct4i: r,{ír
ftg Lrr t,fu Á Lt'l&quot;'b - TÈcrÉJicf.
1;,,tíçi.,if.it Í, íYtL'rr.tíc Jett\u20ac<'t I.rl:r: Dí,
6 i/ i írtLú 5 ii !:(: G S, ;:. l/- c{ì:
y,;'ft/:tDj 
,f frVF;xr!-n!Ì,1 E
\; 
./ :,.'t
'\--2.
tr,({e ï&quot;,F,Kt (*/.tr s CJÁrl
b) Cite e explique dois cuidados que devem ser tomados em relação a este aluno no que diz respeito
ao espaço fïsico onde serão desenvolvidas as atii'idades (1.0 ponto).
Deútrü:ip4qÀo üiNJiiciA bo fip6Çc {,c Rt-uile Fnnn euÉ Ccf Ì-É1.Jil^
kr&quot;\t \e oRiEtÍ:*r Alo Esr4:'Ç&quot;a
1 x.l ;clLl./o f- Õ 6Lr-'No  ExtS-Tr'ltr ;n Dc
{t/to4 lri{ rry')1\r Af'L\cr'-,,;i
c) De que forma você adaptana a atividade de
deficiência visual? (1.0 ponto)
U'{' 'e
É l'r&quot;r
Uí o Ò f q7'Jr;a's AÉ lJíf C bÂi BcL4
 pç si rrn bFxd crt / p'n * D\u20ac r-iq, ;4 
-qÃo Dc
B ÂRgX tul-e Cça \u20ac l,To üar1 F;TÃ
fr ú f-,ii Vlt t- Dc :_0 i,lì : à&quot; ÁÌ r
bola com os pés para o aluno com
í.i Xa ç; ?r?.t,Ft:iç',;1,
i,;í.:rrcl-4&quot; N 5.ur.
i.rlË: F- i, Ëçt-ry. 
&quot;
Quais mecanismos de informação você ttíIízarta para ensinar a condução da bola com os péS para
o aluno com deficiência visual? Explique (1.0 ponto)
CitJd-r gl(^ Cl' j-lï ''\ü-i Í.-'-ClJ.C,,':'f '--t r-lf fCt.'=c
?Á,, \\í r ,- M ^-t i-r-,-í O X ú ,,'a l.'-rü -Se t.'b'J Ct-i c-t|ir,D: 7<: 
-ì,.Y í\ ,lt \
'uc Vá^Él-' PAtr'&quot;<I 'A'/ [-)i' 1/ :- r \ ,:i P- t441, ivr: 11&quot; ^{LÍ 
t/,{
Y/ t,.'
e) Em sua opinião, quais são os aspectos positivos, para os demais alunos da turma (sem deficiência)
de conviverem com um aluno com deficiência visual? Cite, pelo menos, três. (i.0 ponto)
K(S-(g i-ro ri s t'ir ry. ehlí65 , cFaRlJ il,rÁbe, Òf \u20actJí\u20ac. ntbtr /4\u20ac'LroK c o\,t
t:vNcio l-Â Á De ri c1 ç1tra6, \u20ac Ai-áx L.Ç /acxo.te e rJe-< t1rúlys c S\u20acNsç rtl&quot;t'ricc
af,1AL DË rnl,Èfi7U.rL;iì. 7JA -<,or-,atí.v{ f.p;;*t:p,çs O{ g'J,:.oí J Ê.çL.tt.orJlbfl Á;
Pr b l_-/ n,&quot;.
4) Jútio é uma criança de 12 anos de idade que possui surdez sensório-neural. Qual parte do ouvido
encontra-se essencialmente alterada? Esse tipo de surdez pode repercutir em qual é a valência fisica? Por
n ü' ée'.lit!tr/-,s .. e íút
<(jín;9r2.
V-zlo il
7) Lera atentamente o jogo &quot;Caiu na rede é amigo&quot;
Disposição: todos à vontade, destaca-se um para começar, sendo o &quot;pegador&quot;.
Desenvolvimento: dado o sinal de início, o jogador sorteado começa o jogo. Corre em perseguição a
todos os outros. O que for apanhado deverá dar-lhe a rnão e, assim unidos, participarão à conquista de
outro. Os novos amigos incorporar-se-ão ao grupo dos perseguidores, unindo as mãos em fileirq que será
a rede. Correrão, assim, em perseguição aos que estiverem dispersos. Os fugitivos tentarão escapar. O
jogo termina quando se formar uma grande rede com todos os jogadores.
Cite uma maneira de ser adaptar o jogo para uma turrr:a que conteúa 2 alunos com deficiência visual (1.0
ponto). ío:,-
r,tdTÁ Ë,ô
rlr[ c\]ADP- fi. o t')>4 ç Í>f,ci'i,rJ\u20ac,P ; iir:.,ïÌ.,r, í Ao s\:]t4 lna ,jtn- /!.p;T.t\o/rr.ìoor'o c t:s1i&quot;Ço l, [cK
gttLt?F,lx rt'-ci RLrl'&quot;roj -Í'oE)4( 4i-rirVc.i ç; ir-,e*.'l>i ,tt,ru,;: ,i;t.t:n thl ci..t-.o, Tfi/,iïo ,:js ÌLf..íL6rìt.,
Ê.JAfJ-,,^ oí P,iA'-\';''tJ LvLc-: t sÇl) 'i-u 1r,.;Dg;'iìrriiíi,iç c .!,';;,.r .-,.- r.,,iÍ,r,-Ã l. é;l.r ntt''tt(;;í- 4 ,fjÍl
ürD elderaPgJ'of3yeuooc
r80t or_J
t&quot;l - ry{d:qqryc
I
c[i{TR c [J N tvERS[TÁnr o au çt-csro flvl orï.4
COORDENADOR
RUBRICA DO
AVLIAÇAO
REFERENTE:Educação Física lnclusiva
í //0(t í áo ArA:MATRíCULA:Patrícia Vigárío
o2/4ol2q/3
NOME DO /1 _ /
ALuNO: ) ú/r*^ 5qDATA:
i CuRso:
TURMA:
LÌcenciatura em Educação Física
;:.';,;::';.-.,. * /*..í'u*-,\'et;á'q k'^'n
t) As evidências científicas mostram que crianças com deficiêr'r,:ia visual podem aprese'tar baixa capacidade
cardiopulmonar e alterações po'tt&quot;u'''-e*pttQ* O:.^O-Ï:l1t?ïtf-:-ï11bt&quot;&quot;t&quot; familiar pode contribuir'
z) os indícios de pessoas com Çpflçig4cjarleçnontam à pre-história' contudo' é fato que ainda hoje o universo
de vida tressas ,;.#;ìrË!kd#t$#[mu sé.i* de farores que favorecem a excrusão. considerando,.o
co'texto histórico da educação fisica adaptada na estrutura curricular 
dos cursos de graduação em educaçãê