RESUMO SOCIOLOGIA
6 pág.

RESUMO SOCIOLOGIA


DisciplinaMetodologia Científica60.548 materiais1.271.864 seguidores
Pré-visualização2 páginas
em termos de analogia, a sociedade como um organismo. Spencer via a sociedade como um \u201ccorpo social\u201d, formado por unidades-chave:
·	Organizações, instituições sociais = órgãos (reunião de células).
·	Indivíduos = células que se concentram em suas funções para manter a regularidade do organismo.
Spencer aplicou o darwinismo ao contexto social, partindo do pressuposto que o universo evolui e que a evolução é progresso, considerando, a exemplo de Comte, a ordem necessária para o progresso. Dentro deste contexto, Spencer aplicou a lei do mais forte às estruturas sociais.
Ferdinand Tonnies
Comunidade: Modo de organização social, no qual os membros compartilham um senso de identidade relativamente claro e definido. Eles se veem como tendo um grande relacionamento em comum um como o outro. Comum em pequenas cidades. Formada por laços mais naturais, afetivos e espontâneos, dando o sentido de pertencimento, como a família.
Sociedade: Constituido para atender a determinados interesses, um grupo utilitarista. Caracteriza-se por competição entre seus membros, o interesse é individualista, buscam a eficiência e a especialização., os contatos são impessoais e formais. Fundada em laços de racionalidade, mais impessoais, objetivos e formais, como o Estado, a empresa.
 interacionismo simbólico: um fenômeno é analisado a partir da significação (do significado) que cada ator dá à ação no processo de interação. Essa troca de símbolos ocorre em termos de reciprocidade.
Estruturalismo & Funcionalismo
Durkheim foi considerado o precursor das correntes sociológicas chamadas funcionalistas (estuda as funções executadas por instituições sociais \u2013 como a econômica, a política etc. \u2013 e suas consequências para sociedade como um todo) e estruturalistas (estuda a sociedade a partir de suas partes, mas também considera sua estrutura \u2013 o sistema de relações sociais criado pelas partes \u2013 como uma realidade independente. Assim, ao mudar uma parte, se altera a estrutura)
Na sociologia, estruturalismo refere-se genericamente à perpectiva sociológica que se baseia no conceito de estrutura social como algo não observável em si mas gerando fenómenos sociais observáveis. O método estrutural propõe-se identificar a estrutura comum a diferentes formas sociais e culturais. Uma estrutura não determina uma forma social específica; pelo contrário, pode gerar um vasto leque de expressões concretas.
O estruturalismo, que define a estrutura como uma construção do pensamento, recrimina o funcionalismo pelo "realismo" que reconhece à função e pela ideia de que toda a sociedade é explicável a partir das funções. Segundo alguns autores, outra diferença entre estruturalismo e funcionalismo situa-se no fato de o segundo procurar as diferenças entre sociedades enquanto que o primeiro procura as semelhanças ou analogias. 
O estruturalismo acabou por se combinar com o funcionalismo, nomeadamente ao salientar a importância da interdependência entre os elementos da estrutura. Foucault é um estruturalista
Émile Durkheim
Fato Social: Designa quase todos os fenômenos que se passam no interior da sociedade, por pouco aque apresentem, além de certa generalidade, algum interesse social. Pode ser resumido em 3 preposições
·	Recusa em explicar os fatos sociais segundo motivações ou projetos individuais;
·	Adoção de um método de análise holista, privilegiando o todo (o grupo, a sociedade ou o modo de produção) sobre as partes;
·	Busca das leis suscetíveis de aclarar a natureza e a evolução das sociedades.
 É fato social toda maneira de agir, fixa ou não, suscetível de exercer sobre o indivíduo uma coerção exterior; ou, ainda, que é geral ao conjunto de uma sociedade dada e, ao mesmo tempo, possui existência própria, independente das manifestações individuais que possa ter.Ela tem características coercivas, exteriores e gerais. 
Solidariedade social:
·	Mecânica: Ocorre em sociedades onde os indivíduos praticamente partilham os mesmos valores, objetivos e sentimentos. São sociedades mais homogêneas e pequenas.
·	Orgânica: Ocorre em sociedades onde existem mais variações de valores, metas e sentimentos individuais. São sociedades mais complexas em sua divisão do trabalho social.
Consciência Coletiva: Sistema de representações coletivas em uma determinada sociedade. As ideias, crenças, linguagem, regras, normas ou práticas de trabalho e os dogmas que todos os indivíduos devem partilhar. É o que torna a solidariedade social possível.
·	Coerção
·	Externa a nossa vontade
·	Socialização e controle social via instituições sociais.
Desintegração Social: Como a sociedade está em constante processo de desenvolvimento, podem surgir momentos de patologia social (neste caso, a sociedade estaria \u201cdoente\u201d, com conflitos e problemas que comprometeriam seu funcionamento). Isto, porque a consciência coletiva não conseguiria manter a sociedade funcionando de forma coesa. Oposto de Normalidade Social
Karl Marx
Modo de produção é a maneira como se organiza a produção material em um dado estágio de desenvolvimento social. Essa maneira depende do desenvolvimento das forças produtivas (a força do trabalho humano e os meios de produção, tais como máquinas, ferramentas, etc.) e da forma das relações de produção.
Marx define os seguintes modos de produção dominantes em cada época: o comunismo primitivo; o escravismo na Antiguidade; o feudalismo na Idade Média e o capitalismo na Idade Moderna.
Infraestrutura: é a produção. é o que permite a produção material de uma sociedade. são as indústrias, fábricas, comércios, etc. é o que permite a produção e circulação de mercadorias materiais. essa infraestrutura é a base da superestrutura.
superestrutura: a dominação ideológica do estado. as ideias , o direito , a religião, e demais poderes que não são materiais. 
Max Weber
Ação Social: Toda ação humana dotada de sentido (motivo), que leva em consideração o outro (sua resposta ou reação).
	Weber queria que nós compreendessemos o sentido da ação do sujeito