CASOS CONCRETOS COMPLETO 1 A 16 AULA - DIREITO PENAL II
26 pág.

CASOS CONCRETOS COMPLETO 1 A 16 AULA - DIREITO PENAL II


DisciplinaDireito Penal II13.674 materiais302.314 seguidores
Pré-visualização12 páginas
do Código Penal, em 
relação às funções e finalidades da pena, adotou a Teoria Mista ou Unitária, segundo 
a qual há a conciliação entre as finalidades de prevenção geral e especial e o caráter 
retributivo da pena. 
a) As assertivas I e II estão corretas. 
b) As assertivas I e III estão corretas. 
c) Somente a assertiva III está correta. 
d) As assertivas II e III estão corretas. 
e) Todas as assertivas estão corretas. 
 
Questão n. 3 - Sentença penal condenatória determinou a aplicação da sanção de 
pena privativa de liberdade ao réu e a decretação do perdimento de bens que, nos 
termos da lei, acabaram por afetar seus familiares, exatamente no montante do 
patrimônio transferido pelo réu. Considerando essa situação hipotética e os princípios 
constitucionais que regem o Direito Penal, assinale a alternativa correta. (FUNIVERSA 
- 2013 - PM-DF). 
a) A imposição da pena privativa de liberdade ao réu e não a seus familiares, que não 
praticaram crime, corresponde à aplicação integral do princípio constitucional da 
individualização da pena. 
b) A imposição do perdimento de bens aos familiares do condenado acabou por não 
observar o princípio constitucional da personalidade ou responsabilidade pessoal. 
c) A extensão dos efeitos da condenação, com a decretação do perdimento de bens, 
afetando os familiares do condenado não poderia ocorrer, em virtude da necessidade 
de se observar o princípio constitucional da legalidade estrita. 
d) O fato de a pena privativa de liberdade ter atingido apenas a pessoa do condenado 
com extensão, aos familiares, da obrigação de reparar o dano, atende integralmente o 
que prescreve o princípio constitucional da personalidade ou responsabilidade 
pessoal. Art.5°, XLV, CF/88 
e) O princípio da personalidade ou da responsabilidade pessoal é um princípio 
implícito na Constituição Federal vigente. 
 
CASO CONCRETO 4 
 
Questão n.1 - Leia o caso concreto abaixo apresentado e responda, de forma objetiva 
e fundamentada, às questões formuladas com base nos estudos realizados sobre 
dosimetria de pena, maus antecedentes e reincidência. (ORDEM DOS ADVOGADOS 
 
CASOS CONCRETOS 1 - 16 RESOLVIDOS 
 
DIREITO PENAL II - 2015 
 
 
 
CENTRO UNIVERSITARIO ESTACIO UNIRADIAL DE SÃO PAULO 
AV. MORUMBI, 8.724 \u2013 BROOKLIN. CEP: 04703002 
jonasfs.juridico@gmail.com 
DIREITO PENAL 2015 
 
Página 6 de 26 
DO BRASIL OAB. XI EXAME DE ORDEM. PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL. 
ÁREA: DIREITO PENAL) Ricardo cometeu um delito de roubo no dia 10/11/2007, pelo 
qual foi condenado no dia 29/08/2009, sendo certo que o trânsito em julgado definitivo 
de referida sentença apenas ocorreu em 15/05/2010. Ricardo também cometeu, no dia 
10/09/2009, um delito de extorsão. A sentença condenatória relativa ao delito de 
extorsão foi prolatada em 18/10/2010, tendo transitado definitivamente em julgado no 
dia 07/04/2011. Ricardo também praticou, no dia 12/03/2010, um delito de estelionato, 
tendo sido condenado em 25/05/2011. Tal sentença apenas transitou em julgado no 
dia 27/07/2013. Nesse sentido, tendo por base apenas as informações contidas no 
enunciado, responda aos itens a seguir. 
A) O juiz, na sentença relativa ao crime de roubo, deve considerar Ricardo portador de 
bons ou maus antecedentes? 
Deve ser considerado portador de bons antecedentes quando da prolação da 
sentença de roubo, uma vez que nada havia sequer praticado outro delito. 
 
B) O juiz, na sentença relativa ao crime de extorsão, deve considerar Ricardo portador 
de bons ou maus antecedentes? Na hipótese, incide a circunstância agravante da 
reincidência ou Ricardo ainda pode ser considerado réu primário? 
Ao proferir a sentença pelo crime de extorsão, o juiz não poderá fazer incidir a 
agravante da reincidência, devendo (reu) ser considerado, também neste momento, 
primário, uma vez que o crime de roubo foi praticado durante a ação penal pelo roubo. 
Contudo neste caso, quando da prolação da sentença referente a extorsão, em 
18/10/2010, Ricardo já se encontra definitivamente condenado pelo roubo (transito 
ocorrido 15/05/2010, o que viabiliza o mesmo considerado, pelo juiz sentenciante, 
portador de maus antecedentes. 
 
C) O juiz, na sentença relativa ao crime de estelionato, deve considerar Ricardo 
portador de bons ou maus antecedentes? Na hipótese, incide a circunstância 
agravante da reincidência ou Ricardo ainda pode ser considerado réu primário? 
Neste caso, como a sentença foi prolatada em 25/05/2011, já tendo ocorrido o transito 
em julgado das condenações anteriores, seja pelo roubo (em 15/05/2010), seja pela 
extorsão em (em 07/04/2011), devera o juiz considerar o réu, portador de maus 
antecedentes, mas não poderá incidir a agravantes da reincidência, devendo ser ele 
considerado primário. 
 
 
 
Questão n.2 - Com relação à aplicação da pena, analise as afirmativas a seguir e 
assinale a alternativa correta: 
 
CASOS CONCRETOS 1 - 16 RESOLVIDOS 
 
DIREITO PENAL II - 2015 
 
 
 
CENTRO UNIVERSITARIO ESTACIO UNIRADIAL DE SÃO PAULO 
AV. MORUMBI, 8.724 \u2013 BROOKLIN. CEP: 04703002 
jonasfs.juridico@gmail.com 
DIREITO PENAL 2015 
 
Página 7 de 26 
I. O sistema de aplicação de pena é composto por três fases: fixação da pena-base, 
análise das circunstâncias agravantes e atenuantes e, por fim, das causas de aumento 
e diminuição de pena. 
II. Na fixação da pena-base o magistrado analisará as denominadas circunstâncias 
judiciais, previstas no art.59, do Código Penal, sendo possível sua fixação aquém do 
mínimo legal previsto na pena abstrata. 
III. Na segunda fase o magistrado analisará as circunstâncias legais, previstas tanto na 
parte geral, quanto na parte especial do Código Penal. 
IV. Através da interpretação do disposto no art.59, do Código Penal depreende-se o 
princípio da proporcionalidade das penas. 
a) somente as afirmativas I e II estão corretas. 
b) somente as afirmativas I e III estão corretas 
c) somente as afirmativas II e III estão corretas. 
d) somente as afirmativas I, III e IV estão correta 
 
Questão n.3 - Consoante entendimento sumulado pelos Tribunais Superiores sobre o 
sistema trifásico de aplicação de penas, analise as afirmativas a seguir e assinale a 
alternativa correta: 
I. A incidência da circunstância atenuante não pode conduzir à redução da pena 
aquém do mínimo legal. 
II. É vedada a utilização de inquéritos policiais e ações penais em curso para agravar a 
pena-base. 
III. É admissível aplicar, no furto qualificado, pelo concurso de agentes, a majorante do 
roubo em benefício dos corréus. 
IV. Fixada a pena-base no mínimo legal, é possível o estabelecimento de regime 
prisional mais gravoso do que o cabível em razão da sanção imposta, com base na 
opinião do julgador sobre gravidade abstrata do delito. 
a) somente as afirmativas I e II estão corretas. 
b) somente as afirmativas I e III estão corretas 
c) somente as afirmativas II e III estão corretas. 
d) somente as afirmativas I, III e IV estão correta 
 
CASO CONCRETO 5 
 
Questão n.1 - Toni e foram condenados como incursos nas sanções do artigo 121, 
caput, (réu Chris) e artigo 121, § 2º, I, (réu Toni), na forma do artigo 29, todos do 
Código Penal. Chris foi condenada à pena de 07 (sete) anos de reclusão, a ser 
cumprida em regime inicial semiaberto, e Toni, à pena de 13 (treze) anos e 07 (sete) 
meses de reclusão, a ser cumprida em regime inicial fechado pela prática de homicídio 
qualificado pelo motivo torpe. Inconformados com a pena fixada pelo Conselho de 
Sentença interpõem recurso de apelação por intermédio de seus advogados com 
vistas à reforma da sentença e a realização de novo julgamento pelo Tribunal do Júri 
ou à readequação da pena imposta com base no art. 593, III, alíneas b, c e d, do 
Código de Processo Penal (fl. XX). Sustenta a defesa em suas razões em relação ao 
réu Toni (fl. XY) que houve equívoco do juízo
edson
edson fez um comentário
mqqoollm junho bj de%*zc?⛰️⛰️????⛰️??⛰️lll AZ 7"Xu, de, junho yh
0 aprovações
carla
carla fez um comentário
otimo
2 aprovações
Carregar mais