Avaliando e simulado Eja
26 pág.

Avaliando e simulado Eja


DisciplinaEja - Educação de Jovens e Adultos806 materiais12.231 seguidores
Pré-visualização9 páginas
conseqüência das políticas educacionais que, ao longo de nossa história, produziram uma ação educativa de valorização da escolarização das camadas populares. 
	
	3. O adulto e jovem quando se encontram à margem de uma escolaridade básica é aprisionado por uma teia de privações e exclusões em diferentes âmbitos de sua vida; 
	
	1. O analfabetismo de uma nação revela a incapacidade intelectual, o baixo desempenho e a falta de esforço de sua população; 
	
	4. A causa dos grandes índices de analfabetismo e da baixa escolaridade da juventude está nos próprios jovens e adultos, que dedicam-se pouco e apresentam, com freqüência, baixo nível intelectual e cognitivo; 
	
	5. Ao garantir aos analfabetos o direito ao voto ocorreu uma ampliação no quadro de analfabetismo no Brasil. 
		Gabarito Comentado.
	
	
	6a Questão (Ref.: 201408426420)
	5a sem.: OS NOVOS PARADIGMAS DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS
	
	Na modalidade EJA destacamos a importância do reconhecimento da diversidade e da alteridade na pratica educativa, tendo como perspectiva a aproximação da realidade dos educandos e a construção coletiva e horizontal de saberes e conhecimentos. 
Sinalize a UNICA porposição que NÃO corresponde a estratégia didática que corrobora para essa concepção politico-pedagógica: 
		
	
	B. Ignorar as singularidades e nuances da condição de nenhuma ou de baixa escolaridade, como sendo um grande desafio para as escolas; 
	
	E. A organização do currículo, a prática educativa e a visão positiva do professor em relação ao aluno de EJA são fundamentais para a construção da autonomia e do fortalecimento da identidade e autoestima;
	
	C. A prática educativa, quando denuncia a exclusão social vivenciada pelos alunos de EJA, pode promover uma ação intercultural e transformadora;
	
	D. A ação educativa precisa reconhecer e aproximar-se do rico, plural e singular universo de culturas e experiências dos alunos;
	
	AO A. O cotidiano escolar deve reconhecer e valorizar a condição de trabalhador do aluno de EJA, potencializando o mesmo em sua inserção no mundo;
	
Aula 6
	1a Questão (Ref.: 201408432517)
	9a sem.: AS CARACTERÍSTICAS DOS ALUNOS DA EJA: AS IDENTIDADES JUVENIS
	
	A JUVENTUDE, ao longo da existência humana, é conceitualmente apresentada como um período intermediário e transitório da vida do indivíduo que se revela a partir de conflitos maturacionais de natureza biológica, psicológica e social, próprios da condição juvenil que se encontram as pessoas na faixa etária de 15 a 24 anos.
Relacionado juventude e escola, podemos assinalar como correta a(s) seguinte(s) afirmativa(s): 
		
	
	c. As sociedades, mesmo que desiguais, tem permitido, ao longo da história, a igualdade de condições no exercício da condição juvenil na escola; 
	
	e. Os aspectos de transitoriedade e instabilidade, próprios da condição juvenil, são bem tolerados na escola brasileira; 
	
	a. O cotidiano escolar reconhece e valoriza a condição juvenil; compreendendo sua amplitude de diversidade e heterogeneidade; 
	
	d. Uma vivencia escolar positiva pode favorecer o processo de autoconhecimento do jovem e o seu amadurecimento facilitando-o na construção de um projeto de vida pessoal; 
	
	b. Os conflitos e as contradições apresentadas pela juventude na relação com a escola não são reflexo das relações de desigualdade e exclusão da sociedade; 
		Gabarito Comentado.
	
	
	2a Questão (Ref.: 201408488271)
	sem. N/A: Sujeitos da EJA: identidade juvenil, juventude e escola
	
	A constatação de que a condição juvenil tende a ser delineada pelos condicionantes histórico-sociais que permeiam as estruturas da sociedade nos remete a refletir os processos de educação apurando como que, de fato, a escola lida com as demandas próprias presentes na identidade juvenil. Portanto na Educação de Jovens e Adultos é necessário não romper com os conteúdos específicos de cada disciplina, porém esses conteúdos precisam contemplar a realidade de docentes e discentes, para tanto, o professor da EJA deve procurar uma ação didática que contemple as demandas desses alunos. Portanto essa ação deveria ser.
		
	
	positivista
	
	crítica
	
	multidisciplinar
	
	marxista
	
	interdisciplinar
		Gabarito Comentado.
	
	
	3a Questão (Ref.: 201408344902)
	12a sem.: As características dos alunos da EJA: as identidades juvenis.
	
	Ao refletir as tensões e os desafios presentes na relação da juventude com a escola nos dias atuais, podemos chegar à seguinte constatação: 
		
	
	O currículo escolar tem ajudado o aluno jovem a permanecer na escola, o que o afasta da escola são as más influências, que o aproxima da violência e das drogas.
	
	O jovem não se adapta a escola porque tem um comportamento rebelde, típico dessa faixa etária de desenvolvimento. 
	
	A necessidade social que impõe a antecipação ao mundo do trabalho, geralmente induz o jovem ao subemprego e o afasta da escola.
	
	Nessa faixa etária todos os jovens se adaptam a escola.
	
	Somente a expansão do acesso do jovem a escola já garante a sua permanência.
		Gabarito Comentado.
	
	
	4a Questão (Ref.: 201408788457)
	9a sem.: SUJEITOS DA EJA: IDENTIDADE JUVENIL,JUVENTUDE E ESCOLA
	
	A JUVENTUDE, ao longo da existência humana, é conceitualmente apresentada como um período intermediário e transitório da vida do indivíduo que se revela a partir de conflitos maturacionais de natureza biológica, psicológica e social, próprios da condição juvenil que se encontram as pessoas na faixa etária de 15 a 24 anos.
Relacionado juventude e escola, podemos assinalar como correta a seguinte afirmativa: 
		
	
	Os aspectos de transitoriedade e instabilidade, próprios da condição juvenil, são bem tolerados na escola brasileira. 
	
	O cotidiano escolar reconhece e valoriza a condição juvenil; compreendendo sua amplitude de diversidade e heterogeneidade.
	
	As sociedades, mesmo que desiguais, tem permitido, ao longo da história, a igualdade de condições no exercício da condição juvenil na escola.
	
	Os conflitos e as contradições apresentadas pela juventude na relação com a escola não são reflexo das relações de desigualdade e exclusão da sociedade. 
	
	Uma vivencia escolar positiva pode favorecer o processo de autoconhecimento do jovem e o seu amadurecimento facilitando-o na construção de um projeto de vida pessoal. 
		Gabarito Comentado.
	
	
	5a Questão (Ref.: 201408788465)
	sem. N/A: SUJEITOS DA EJA: IDENTIDADE JUVENIL, JUVENTUDE E ESCOLA
	
	Sabemos que as escolas de EJA recebem como alunos e alunas uma juventude com histórias e experiências de vidas diversificadas: vida profissional, histórico escolar, ritmo de aprendizagem, estrutura de pensamento, origens, etnias, idades, crenças etc. No entanto a riqueza desse universo, marcado pela diversidade e pluralidade, não é reconhecida e valorizada no ambiente escolar. Para atender essa diversidade que estratégias utilizar. 
		
	
	apresentar um currículo tecnicista, preparando mão de obra para o mercado.
	
	apresentar um currículo tradicional, não levando em conta a realidade dessa juventude. 
	
	apresentar um currículo multicultural, plural contemplando essa realidade. 
	
	apresentar um currículo pré-fabricado e formalista. 
	
	apresentar um currículo monocultural, ignorando essa realidade. 
		Gabarito Comentado.
	
	
	6a Questão (Ref.: 201408344862)
	12a sem.: As características dos alunos da EJA: as identidades juvenis.
	
	Ao refletir as tensões e os desafios presentes na relação da juventude com a escola nos dias atuais, podemos chegar à seguinte constatação: 
		
	
	Somente a expansão do acesso do jovem a escola já garante a sua permanência.
	
	O jovem não se adapta