Biologia
252 pág.

Biologia


DisciplinaBiologia36.087 materiais1.165.366 seguidores
Pré-visualização50 páginas
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
...................................................................................................................................................................................................
1
B
io
lo
g
ia
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
HistologiaHistologiaHistologiaHistologiaHistologia
Durante a evolução dos seres vivos, estes perceberam que se unindo poderiam executar funções mais complexas
com mais facilidade.
As células se uniram para executar tais tarefas e com isso deram origem a uma estrutura denominada tecido.
12345
12345
12345
12345
12345
12345
12345
estão apoiados numa camada de tecido conjuntivo
denominado de lâmina basal.
O tecido epitelial de revestimento não possui vasos
sanguíneos e nem nervos, portanto não sangra e não dói,
sendo nutridos pela lâmina basal e periodicamente sendo
renovadas.
Quando o tecido epitelial reveste por fora o animal
chamamos de serosa (pele), quando revestem por dentro
do organismo chamamos de mucosa (pleura - reveste os
pulmões, pericárdio - reveste o coração, mucosa dos
lábios).
Tecido Epitelial Glandular
Formam as glândulas, estruturas especializadas em
produzir substâncias úteis para o organismo como saliva,
testosterona, insulina e outras.
As glândulas podem, ou não, ter comunicação com o
meio externo. Quando não possuem comunicação com o
meio, as substâncias produzidas são lançadas na corrente
sanguínea e são chamados de hormônios.
Os hormônios são substâncias muito importantes
para o organismo, pois exercem um controle mais lento e
mais duradouro nas atividades, pela sua importância, algumas
glândulas foram selecionadas e formou-se, então, o Sistema
Endócrino formado pelas seguintes glândulas: hipófise,
tireóide, paratireóide, pâncreas, supra-renais ou adrenais,
testículos e ovários.
HIPÓFISE
Tem dupla formação, uma parte se origina do cérebro
(denominada neurohipófise) e outra pelo palato duro "céu
da boca" (denominada adenohipófise).
Está alojada numa depressão do osso do crânio
chamado de cela turca ou cela túrcica.
Possui a função de controlar e estimular todas as células
do organismo. Os hormônios da neurohipófise são produzidos,
na realidade, pelo cérebro e armazenados e liberados nesta
parte da glândula.
Além de produzir hormônios que estimulam o
funcionamento das demais glândulas do corpo, a hipófise
fabrica hormônios com funções específicas, como:
As células se diferenciaram e começaram a se agrupar
para executar determinadas tarefas, a isso chamamos de
tecido.
TTTTTecido ecido ecido ecido ecido é o agrupamento de células diferenciadas
e especializadas na execução de certas funções.
Nos animais existem quatro tipos de tecido: epitelial,
conjuntivo, muscular e nervoso.
Nessa aula estudaremos os tecidos animais e
particularmente os que organizam o corpo humano.
Os tecidos possuem células e substância fundamental
amorfa (SFA). As células executam as funções do tecido e a
substância fundamental amorfa é um tipo de colóide que
serve para nutrir e dar suporte para as células.
TECIDO EPITELIAL
Possui um número grande de células e pouca
substância fundamental amorfa.
Existem dois tipos de tecidos epiteliais:
- Tecido Epitelial de Revestimento
- Tecido Epitelial Glandular
Tecido Epitelial de Revestimento
Formado por células justapostas e geralmente
poliédricas, possui a função de revestir o organismo por
dentro e por fora. No corpo humano os tecidos epiteliais
Histologia
2
B
io
lo
g
ia
----- ADH (hormônio antidiurético)ADH (hormônio antidiurético)ADH (hormônio antidiurético)ADH (hormônio antidiurético)ADH (hormônio antidiurético): : : : : este hormônio
atua nos rins, promovendo uma maior reabsorção de
água pelo organismo, assim o corpo não a perde muito
na formação da urina.
Quando a hipófise produz esse hormônio em quantidades
baixas, surge uma doença denominada de diabetes
insípidus, na qual o ser apresentará sede excessiva e
formação de uma urina volumosa e diluída.
Pode-se também inibir a produção desse hormônio com
álcool, por exemplo, numa tarde de calor, ao tomar um
simples copo de cerveja, o álcool que contém inibirá o
cérebro que, conseqüentemente, inibe a hipófise, com
isso a água que seria reabsorvida na formação da urina é
eliminada, aumentando o volume.
----- Ocitocina: Ocitocina: Ocitocina: Ocitocina: Ocitocina: este hormônio estimulará as contrações do
útero no final da gravidez, auxiliando o parto e favorecerá
a ejeção de leite pelas glândulas mamárias.
----- GH (grow hormony) ou HEC (hormônioGH (grow hormony) ou HEC (hormônioGH (grow hormony) ou HEC (hormônioGH (grow hormony) ou HEC (hormônioGH (grow hormony) ou HEC (hormônio
estimulante do crescimento):estimulante do crescimento):estimulante do crescimento):estimulante do crescimento):estimulante do crescimento): estimula o
crescimento do organismo. Esse hormônio começa a
funcionar desde a idade fetal e têm um tempo estimado
de funcionamento até os 21 anos do ser humano, mas
pode haver variações, às vezes pára de funcionar antes,
às vezes até após os 21 anos. A produção desse
hormônio se intensifica na adolescência causando uma
inibição na produção de insulina (hormônio responsável
pela regulação de açúcar no sangue), isso faz com que se
perca açúcar pela urina. Perdendo açúcar aumenta o apetite,
é por isso que na adolescência há um aumento
considerável de apetite.
Algumas vezes, na infância pode haver uma baixa na
produção desse hormônio (hipofunção), o que acarreta
uma anomalia denominada nanismo - comprometimento
geral do crescimento. Na infância também pode haver
um aumento na produção do hormônio (hiperfunção),
em que onde haverá um problema chamado gigantismo.
Algumas vezes o aumento da produção do hormônio
acontece na fase adulta, então surge um problema
denominado de acromegalia, caracteriza-se pelo
crescimento das pontas, ou aonde tem cartilagem, ou
seja, alongamento dos ossos das mãos e dos pés,
projeção da fronte e desenvolvimento excessivo do nariz
e do queixo.
----- Prolactina:Prolactina:Prolactina:Prolactina:Prolactina: estimula a produção de leite nas glândulas
mamárias.
TIREÓIDE
Glândula situada na parte anterior do pescoço, nos
primeiros anéis da traquéia, é protegida pela cartilagem da
tireóide que nos homens é projetada formando o "gogó".
A t ireóide produz dois hormônios, o T3
(triiodotiroxina) e o T4 (tetraiodotiroxina), esses hormônios
têm a função de acelerar o metabolismo celular.
Essa glândula também pode ter um aumento na sua
produção acarretando um problema denominado
hipertireoidismo - no qual teremos um aumento de
velocidade do metabolismo, acarretando um quadro clínico
de taquicardia (aumento nos batimentos cardíacos),
taquicardia (respiração ofegante), magreza, insônia,
sudorese (calor excessivo que provoca suor), agitação e
os olhos saltam das órbitas oculares (exoftalmia). Pode
haver uma baixa produção desses hormônios acarretando
o hipotireoidismo - ocorrendo uma baixa na velocidade
metabólica dando um quadro clínico: bradicardia (diminuição
nos batimentos cardíacos), bradipnéia (respiração vagarosa),
obesidade, sonolência, sensação de frio constante, sem
ânimo para atividades.
Pode haver uma disfunção na produção desses
hormônios pela carência do elemento químico iodo na
alimentação, o que ocasionará
vitoria
vitoria fez um comentário
Bom
1 aprovações
Carregar mais