Biologia
252 pág.

Biologia


DisciplinaBiologia35.767 materiais1.141.713 seguidores
Pré-visualização50 páginas
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
123456
O anterozóide nada do anterídio até o arquegônio onde penetra , unindo-se com a oosfera. O resultado é o zigoto,
que dará origem ao esporófito (diplóide) que produzirá esporos (haplóides) por meiose.
Sendo liberados, esses esporos germinam dando origem a gametófitos, reiniciando o ciclo.
PTERIDÓFITAS
São representadas pelas samambaias, avencas e xaxins.
São os primeiros vegetais a serem vascularizados (sistemas condutores de seiva), possibilitando a conquista do
ambiente terrestre.
Os principais grupos de pteridófitas são:
Filicíneas (Samambaia, Avenca, Xaxim)
Podem apresentar porte médio, como as avencas e samambaias, comuns em florestas temperadas e tropicais.
Há também as filicíneas arborescentes com caules eretos (diferentes da maioria, que possui caule do tipo rizoma).
Podem viver como epífitas. Os xaxins nada mais são que samambaias arborescentes, na base de cujo tronco há uma
trama de raízes atingindo grande volume.
Reino Plantae
4
Bio
log
ia Ciclo Reprodutivo 1234512345123451234512345
12345
12345
12345
Pteridófitas em Resumo:
\u2013 possuem raiz, caule e folha;
\u2013 têm vasos condutores (por esta razão são denominadas
vasculares ou traqueófitas);
\u2013 o gametófito é o Prótalo (n);
\u2013 o esporófito, vegetal adulto (2n), é a fase mais
desenvolvida;
\u2013 foram importantes no período carbonífero (carvão,
hulha e petróleo);
\u2013 possuem formas ISOSPORADAS e
HETEROSPORADAS.
{ISOSPORADAS(esporos iguais)
HETEROSPORADAS: Salvínia, selaginella
(esporos diferentes) - micrósporos (masculino)
e macrósporos (feminino).
Fetos - samambaia, avenca, xaxim
Equissetíneas - cavalinha
Licopodíneas - licopódio
Reino Plantae
5
Biologia
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
1234
DIVISÃO FANERÓGAMAS
Gimnospermas
Suas sementes são expostas (nuas), isto é, não se encontram alojadas dentro de frutos.
São vegetais de grande porte, apresentando raiz, caule, folhas, flores e sementes.
Estão representadas pelos pinheiros em geral, sequóias e ciprestes.
Reino Plantae
6
Bio
log
ia
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
1234567
Angiospermas
Grupo extremamente diversificado; plantas herbáceas, de caule delicado, outras arbóreas com acentuado crescimento
em espessura; dominam a flora terrestre atual, ocupando desde regiões desérticas até excessivamente úmidas, havendo
representantes aquáticas; corpo organizado em raiz (fixação e absorção), caule (sustentação e condução) e folhas
(fotossíntese e nutrição); estruturas reprodutivas agrupadas em flores; sementes abrigadas no interior de frutos resultantes
do desenvolvimento dos ovários após a fecundação; independentes da água para fecundação.
Classificam-se em: monocotiledôneas e dicotiledôneas.
Ciclo Reprodutivo
XAXIM
ALGAS E CRIPTÓGAMAS
Em uma caminhada pelo meio da floresta tropical,
de tempos em tempos,nos deparamos com
espetaculares samambaias de vários metros de altura,
dotadas de caule e de uma coroa de grandes folhas no
topo. São as samambaiaçus, muito comuns nas matas
brasileiras. Algumas delas possuem, quando adultas, o
tronco forrado por raízes, formando uma estrutura fibrosa
e porosa com capacidade de armazenar água, um local
propício para o desenvolvimento de orquídeas, bromélias
e até outras samambaias. Atento a esta peculiaridade, o
homem cortou o caule, moldou-o e começou a cultivar
plantas nos chamados vasos de xaxins.
Tamanha é a popularidade do xaxim no Brasil que a
espécie mais adequada para a confecção dos vasos corre
o risco de desaparecer. A Dicksonia sellowiana, ou
simplesmente xaxim ou xaxim verdadeiro, ocorre natural-
mente em todo o Sudeste e Sul brasileiros. Porém, já é
encontrada com dificuldade em alguns Estados,
principalmente em São Paulo, apesar de a extração
predatória ser considerada crime ambiental.[...]
Nome científico: Dicksonia sellowiana.
Família: Dicksoniáceas.
Nomes populares: xaxim, samambaiaçu, xaxim
bugio e xaxim imperial.
Característ icas: espécie arborescente de
samambaia que pode atingir 10 metros de altura e tem
crescimento muito lento. Folhas grandes localizadas na
extremidade superior. O tronco é marcado por restos
dos pecíolos (início das folhas) que já caíram. É cultivado
como planta ornamental em lugares sombreados ou com
meia-sombra.
Ocorrência: América Central e do Sul. No Brasil,
aparece no Sudeste e no Sul, nos remanescentes de
Mata Atlântica e de matas de araucária. Cresce, de
Reino Plantae
7
Biologia
1234
1234
1234
vitoria
vitoria fez um comentário
Bom
1 aprovações
Carregar mais