QUESTOES DE FUNDAMENTO DAS CIÊNCIAS SOCIAIS
13 pág.

QUESTOES DE FUNDAMENTO DAS CIÊNCIAS SOCIAIS


DisciplinaAdministração de Sistemas de Informação6.948 materiais36.926 seguidores
Pré-visualização4 páginas
1 
 
1 
 
52 QUESTÕES DE FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS 
1- Quais são as áreas de conhecimento compreendidas pelas ciências sociais? 
As Ciências Sociais compreendem o conjunto de saberes relativos às áreas da 
Antropologia, da Sociologia e da Ciência Política. 
 
2- Qual é o objeto de estudo da Sociologia? 
A Sociologia tem como objeto de estudo a sociedade, com ênfase nas suas diferentes 
formas de organização, bem como nos processos que interligam os indivíduos em 
grupos e instituições. 
 
3- O homem faz a sociedade ou é a sociedade que faz o homem? 
Toda sociedade humana consiste em indivíduos distintos e todo indivíduo humano só 
se humaniza ao aprender a agir, falar e sentir o convívio com outros. Nossa fala, nossos 
gestos, nosso modo de ser e de agir revelam o tipo de socialização que tivemos e que 
influencia em nossa visão de mundo. Temos consciência de que esse abismo entre os 
indivíduos e a sociedade não existe na realidade, ou seja, o homem faz a sociedade e a 
sociedade faz o homem. 
 
4- Para que servem as teorias das ciências sociais? 
Ao observar os fenômenos sociais somos levados a nos confrontar com nossas próprias 
posições, nossos valores, nossa visão de mundo, que interferem na nossa pesquisa. Por 
meio da utilização dos métodos das ciências sociais somos capazes de deixar de lado as 
observações de senso comum da realidade para buscarmos uma compreensão mais 
refinada e sistematizada dos fenômenos. Assim, as abordagens teóricas são como 
lentes de aumento, que nos ajudam a ver e compreender melhor certos aspectos da 
realidade. 
 
5- Qual a diferença entre conceito e técnica de pesquisa em Ciências Sociais? 
Em sentido figurado, podemos dizer que os conceitos são as ferramentas de trabalho, 
como o binóculo ou a bússola, enquanto as técnicas de pesquisa são as instruções 
para o uso correto desses instrumentos. Existe, portanto, uma relação direta entre os 
conceitos e o modo de abordar a realidade, observada a partir dos indicadores 
escolhidos pelo pesquisador. 
2 
 
2 
 
6- O que diferencia as Ciências Sociais das Ciências Naturais? 
As chamadas Ciências Naturais (química, física, zoologia, astronomia e etc.) estudam 
\u201cfatos simples\u201d, no sentido de que estuda fenômenos que são isoláveis, recorrentes e 
sincrônicos. A matéria prima das ciências naturais, portanto, é todo o conjunto de 
fatos que se repetem e têm uma constância sistêmica, já que podem ser vistos, 
isolados e, assim, reproduzidos dentro de condições de controle razoáveis, num 
laboratório. Por isso as ciências naturais produzem \u201cleis científicas\u201d, isto é, argumentos 
que estabelecem uma relação causal única, universal e invariável entre dois 
fenômenos. 
Já as Ciências Sociais estudam fenômenos complexos, situados em múltiplos planos de 
causalidade, cuja determinação pode ser consideravelmente variada. A matéria prima 
das Ciências Sociais (os fenômenos sociais), assim, são eventos com determinações 
complicadas e que podem ocorrer em ambientes diferenciados tendo, por causa disso, 
a possibilidade de mudar seu significado de acordo com o ator . Por isso dificilmente 
encontramos uma \u201clei científica\u201d nas ciências sociais. 
 
7- O que diferencia a Antropologia da Sociologia? 
O olhar antropológico privilegia os aspectos culturais da sociedade, como costumes, 
crenças e valores morais dos diferentes de grupos e comunidades. Sua abordagem 
possui um caráter integrativo, cujo propósito é não \u201cparcelar o homem\u201d, mas sim 
compreendê-lo em sua totalidade. A abordagem antropológica é caracterizada pela 
observação direta, por impregnação lenta e contínua dos grupos sociais estudados, 
com os quais são mantidas relações pessoais. 
 
8- As diferenças culturais podem ser explicadas pelo estudo das raças humanas? 
Algumas pessoas ainda acreditam nas velhas, persistentes e incorretas teorias que 
atribuem capacidades inatas e específicas a determinadas raças. Esse pensamento vai 
caracterizar o chamado determinismo biológico, a crença de que a vida social é 
definida por fatores genéticos. Atualmente os antropólogos estão totalmente 
convencidos de que as diferenças genéticas não são determinantes das diferenças 
entre os povos. Estas diferenças são explicadas a partir das diferenças culturais. 
 
9- Os povos de clima quente são mais atrasados do que os de clima frio? 
Da mesma forma que o determinismo biológico, o determinismo geográfico acredita 
que forças do mundo natural agiriam de modo mecânico e determinante sobre as 
3 
 
3 
 
sociedades humanas. Na verdade esta visão é equivocada, na medida em que as 
diferentes culturas humanas são influenciadas, mas não determinadas de modo 
absoluto pelo meio físico. As diferenças entre os povos de diferentes regiões do 
planeta são explicadas a partir da história, que nos mostra a existência de grandes 
civilizações também em climas quentes. 
 
10- O que é a cultura? 
Edward Tylor foi um dos primeiros antropólogos a sistematizar o conceito de cultura. 
Segundo este autor, em seu trabalho intitulado Primitive Culture, de 1871, a cultura 
poderia ser definida como todo aquele conjunto de conhecimentos, que inclui crenças, 
arte, moral, lei, costumes e quaisquer outras capacidades e hábitos adquiridos pelo 
homem como membro de um grupo ou sociedade. Segundo o antropólogo norte-
americano, Leslie White, a capacidade de produzir cultura se deu quando o cérebro do 
homo-sapiens foi capaz de gerar símbolos, com significados próprios. Referindo-se 
principalmente ao comportamento adquirido, por oposição ao comportamento inato 
dado pela natureza ou pela biologia, a cultura tem sido utilizada para designar tudo o 
que é humanamente criado (hábitos, crenças, artes e artefatos) e passado de uma 
geração a outra. Nessa formulação, a cultura distingue-se da natureza e distingue uma 
sociedade da outra. 
 
11- Qual a diferença entre etnocentrismo e relativismo cultural? 
Etnocentrismo é uma visão do mundo onde o nosso próprio grupo é tomado como 
centro de tudo e todos os outros são pensados e sentidos através dos nossos valores, 
nossos modelos, nossas definições do que é a existência. No plano intelectual, pode 
ser visto como a dificuldade de pensarmos a diferença: no plano afetivo. como 
sentimentos de estranheza, medo, hostilidade, etc. O relativismo cultural se 
contrapõem ao etnocentrismo na medida em que define o significado de um ato não 
na sua dimensão absoluta, mas no contexto em que acontece, ou seja, relativizando 
aquele ato. Quando compreendemos o "outro" nos seus próprios valores e não nos 
nossos: estamos relativizando. Enfim, relativizar é ver as coisas do mundo como a 
relação entre elas. Ver que a verdade está mais no olhar que naquilo que é olhado. 
 
12- Qual é o objeto de estudo da Ciência Política? 
A Ciência Política é o estudo da política, dos sistemas políticos, das organizações e dos 
processos políticos. Envolve o estudo da estrutura e dos processos de governos \u2014 ou 
4 
 
4 
 
qualquer sistema equivalente de organização humana que tente assegurar segurança, 
justiça e direitos civis. 
 
13- O que Hobbes denominou como \u201cEstado de natureza\u201d: 
No Estado de Natureza, os indivíduos viviam isolados e em luta permanente, vigorando 
a guerra de todos contra todos ou "o homem lobo do homem". Nesse Estado, reina o 
medo e, principalmente, o grande medo: o da morte violenta. Para Thomas Hobbes, a 
passagem do estado de natureza para uma sociedade política ou civil, é decorrente da 
elaboração de um Contrato Social. 
 
14- Como os filósofos Hobbes e Rousseau explicam a criação do Estado Civil? 
O estado de natureza de Hobbes e o estado de sociedade de Rousseau evidenciam 
uma percepção