Waldo Vieira - Nossa evolucao
172 pág.

Waldo Vieira - Nossa evolucao


DisciplinaHistória I196 materiais1.525 seguidores
Pré-visualização33 páginas
intrafísica vem 
acompanhado da respectiva repressão íntima. Com o tempo, as re-
pressões se acumulam e a pessoa torna-se bitolada. 
 Na fase da maturidade humana, a pessoa lúcida há de dar um 
balanço da sua vida a fim de constatar o nível de realização da pro-
gramação existencial a que chegou. Neste processo de avaliação ou
de renovação, nada melhor do que a pessoa aplicar-se a uma recéxis. 
 O que é recéxis?
 A recéxis é a técnica da reciclagem ou reperspectivação exis-
tencial executada, voluntariamente, pela consciência humana. 
 Depois da maturidade biológica do corpo humano, a cons-
ciência nesta dimensão de vida, alcança a maturidade psicológica ou 
humana. Contudo, fica ainda faltando, à maioria absoluta das pes-
soas, a holomaturidade. 
 O que é holomaturidade?
 A holomaturidade é a condição pessoal da maturidade inte-
grada, ou seja: a primeira, a biológica ou orgânica do soma; a se-
gunda, a psicológica ou cerebral, social, humana; e a terceira, ho-
lossomática, relativa à conscientização quanto ao holossoma, retro-
cognições, vidas pretéritas e à multidimensionalidade. 
 Tudo isso implica na lucidez pessoal quanto à holomemória. 
 O que é holomemória?
 A holomemória é a memória causal, composta, integral, mul-
timilenar, multidimensional, ininterrupta, pessoal, que retém todos 
os fatos relativos às vivências da consciência. É também chamada 
de multimemória e polimemória.
AO SER EMPREGADA NA VIDA 
PRÁTICA, A HOLOMATURIDADE LEVA 
A CONSCIÊNCIA HUMANA A NÍVEIS 
INIMAGINÁVEIS DE AUTOCONSCIÊNCIA. 
N O S S A E V O L U Ç Ã O 57
 Na carnalidade da vida terrestre, assentamos e empregamos 
o nosso acervo de conhecimentos na memória genética de nosso cé-
rebro. Na intermissividade da vida extrafísica, assentamos e empre-
gamos o nosso acervo de conhecimentos na memória integral, causal 
ou holomemória da consciência. 
 A brecha existente entre essas duas memórias determina a am-
plitude de nosso restringimento consciencial no processo da seriali-
dade das vidas humanas consecutivas.
 O que é autoconsciencialidade?
 A autoconsciencialidade é a qualidade do patamar de autoco-
nhecimento prioritário, mais importante e imperativo, por parte da
consciência. 
 O megaconhecimento que a condição da autoconsciencialida-
de faculta, conduz a pessoa à autoconscientização multidimensional. 
 O que é autoconscientização multidimensional?
 A autoconscientização multidimensional é a condição de luci-
dez madura da consciência humana quanto à vida consciencial no 
estado evoluído da multidimensionalidade, alcançado através das vi-
vências das projeções conscientes em outras dimensões, fora da es-
fera das manifestações físicas. 
 A conscin mais inteligente é aquela que está interessada nesta 
dimensão intrafísica e na vida humana, mas também nas outras di-
mensões extrafísicas que dizem respeito à sua vida permanente e ao 
seu futuro imediato. 
 Aqui será adequada uma pergunta pessoal: 
 Em uma escala de 1 a 5, qual o valor que você dá ao seu 
nível de maturidade humana? 
ASSIM COMO TEMOS VÁRIOS VEÍ-
CULOS DE MANIFESTAÇÃO, MEMÓRIAS
E INTELIGÊNCIAS, TEMOS TAMBÉM 
VÁRIOS EGOS PARA DESENVOLVER. 
N O S S A E V O L U Ç Ã O58
 Isso significa que podemos desempenhar na vida humana di-
ferentes personagens autênticos ou personalidades centradas. 
 Em geral, torna-se impraticável, no entanto, desenvolver vá-
rios desses egos ao mesmo tempo, porque um pode predominar, mo-
nopolizar e atropelar desastradamente os outros. 
 Os choques intraconscienciais de personalidades, nessas in-
junções, são, em geral, inevitáveis. Daí porque sempre se escolhe 
um ego para predominar, suprimindo-se ou eclipsando-se, ainda que 
temporariamente, os demais. 
 Por exemplo, um ego conquistador promíscuo não consegue 
viver na mesma casa, no caso, mais apropriadamente, no mesmo 
soma (corpo humano) com um ego filósofo.
 Nesta era consciencial, os estudos do mentalsoma nos reco-
mendam que façamos a supressão, se for possível, para sempre, por 
exemplo, do ego boa vida, do ego sexualmente imaturo e do ego 
místico, ainda escravizado ao subcérebro abdominal, e busquemos 
tornar reais, por exemplo, o ego filósofo prático, o ego energizador 
autoconsciente ou o ego assistente interconsciencial. O melhor 
é saber escolher um papel ou um ego mais evolutivo pelo qual nos 
manifestamos na Terra. 
 Esta é uma teoria lógica da personalidade em evolução, 
segundo a Conscienciologia: 
QUALQUER PESSOA SÓ TEM 
A GANHAR, EVOLUTIVAMENTE,
QUANDO AVALIA OS SEUS PATA-
MARES DE CONSCIENTIZAÇÃO. 
N O S S A E V O L U Ç Ã O 59
0 9 . P R O G R A M A Ç Ã O E X I S T E N C I A L
 O que é compléxis?
 O compléxis é a condição confortável da completude na exe-
cução satisfatória da programação existencial, ou proéxis \u2013 atos, 
manifestações, obras \u2013 da consciência humana, que fora antecipada-
mente planejada durante o período intermissivo. 
 Só se alcança o compléxis com boa administração dos proje-
tos de vida da consciência. 
 A consciência humana é completista existencial se cumpriu 
a sua proéxis, seja a menor ou a maior, mas dentro do setor e no 
nível que lhe foram atribuídos. 
 Embora inevitável, a interdependência não deve impedir que 
façamos o que devemos quanto à execução da proéxis. Ela ajuda. 
 Existem pessoas completistas existenciais inteiramente in-
conscientes quanto às proéxis mínimas. Viveram suas existências 
e realizam, hoje, seus trabalhos de modo praticamente espontâneo, 
sem opções conscientes, irrefletida e parainstintivamente.
 Exemplos de pessoas completistas existenciais comuns: o ci-
rurgião exímio, com décadas de serviços sociais prestados; o escri-
tor convencional, consagrado na condição de intelectual, que já re-
cebeu todas as láureas de seu setor. 
O PRÊMIO DO COMPLETISTA EXISTEN-
CIAL É ESCOLHER UM SOMA FUTURO 
MELHOR, NO PRÓXIMO PERÍODO 
EVOLUTIVO, MULTIEXISTENCIAL. 
 Já existem consciências humanas multicompletistas existenciais. 
 O que é multicompletista existencial? 
 O multicompletista existencial é a consciência que já exe-
cutou, satisfatoriamente, mais de uma programação de vida humana. 
N O S S A E V O L U Ç Ã O60
Isso acontece, é óbvio, em mais de uma vida, 1 corpo humano, 1 cor-
po energético, uma época e uma sociedade intrafísica, consecutivas,
ocorrendo a conexão assistencial entre as proéxis. Tal fato é o multi-
compléxis.
 Há consciências que trabalham há vários séculos, em diversas 
vidas humanas, na área da educação do povo; outras na condição de 
religiosos profissionais; e outras, ainda, em um determinado setor 
de arte, ciência ou política. 
 O que é incompléxis?
 O incompléxis é a condição desconfortável, crônica, frustran-
te, de incompletude na execução, no caso, insatisfatória, da progra-
mação existencial da consciência humana, que fora antecipadamente 
planejada durante o período intermissivo. 
 O incompléxis pode acarretar a desativação do corpo humano 
antes da época adequada, ou a dessoma prematura. 
 O triunfo máximo da consciência humana é o compléxis. 
 Contudo, a obtenção do compléxis depende da relação da 
consciência com o grupo evolutivo e da constituição de um código 
de princípios pessoais para se viver na Terra. 
 Consciência humana sem compléxis é abelha sem mel. 
 Ocorrem incompletismos existenciais extremos, alguns apa-
rentemente até sem solução, ao modo do dietista obeso, do pneumo-
logista fumante ou do psiquiatra dementado. 
 Os incompléxis ostensivos, mais comuns, são do tipo do co-
merciante que se torna traficante; o motorista que se transforma em 
assassino no trânsito; ou o político que se afunda em maracutaias.
 Na execução voluntária e satisfatória da programação existen-
cial, a consciência tem de definir com clareza as metas e tarefas 
pessoais, nas várias