Resumão historia da psicologia AV1 AV2
6 pág.

Resumão historia da psicologia AV1 AV2


DisciplinaHistória da Psicologia4.021 materiais124.752 seguidores
Pré-visualização3 páginas
REVISÃO HISTORIA DA PSICOLOGIA \u2013 ESTACIO \u2013 NOVA IGUAÇU \u2013 AV2 AV3
Psicologia pré-científica: Era uma mistura de medicina, psicologia e religião usada por bruxos, xamãs e equivalentes para tratar de problemas psicológicos das pessoas na época.
Psicologia cientifica/moderna: Surgiu quando foi criado em 1879, por Wundit, o primeiro laboratório de psicologia na Alemanha.
Frenologia: Detectavam características psicológicas nos seus pacientes medindo o seu crânio, procurando saliências e deformidades que os frenologistas acreditavam que nessa analise poderiam descobrir traços do caráter das pessoas.
Fisiognomonia: Estudavam o contorno e as formas do rosto dos pacientes, como por exemplo o nariz, boca e maçã do rosto. E acreditavam que assim iriam saber do caráter de seus clientes, mas eles acabavam usando estereótipos raciais, como o nariz do negro ou do judeu, para fazer uma análise preconceituosa dos seus clientes.
Mesmerismo: Criado por Mesmer em 1775, ele descobriu que passando imãs em seus clientes ele conseguia aliviar alguns sintomas, devido a acreditar que os fluidos do corpo eram magnetizados. Com o passar do tempo ele passou a deixar os imãs de lado pois acreditava que o simples impor das mãos já bastava, pois ele achava que de tanto usar os imãs ele já tinha adquirido o magnetismo deles. 
Grafonologistas: Avaliavam pela grafia.
Místicos, médiuns, curandeiros e etc.: Não tinham credibilidade no meio cientifico, eram geralmente autodidatas. Usavam métodos duvidosos, mas em geral procuravam ajudar seus pacientes.
Psicologia empírica: Observar fenômenos psíquicos, estabelecer e captar as causas, leis e condições de seu surgimento. Cujas afirmações são controláveis pelos fatos. Todo o conhecimento chega à mente através dos sentidos.
Filosofia mental: O foco estava em sensação, percepção e também englobava as emoções.
Psicologia Acadêmica: Definia-se como um tratamento tripartite (intelecto, sensibilidade e vontade).
Psicologia pública: Um tipo de pseudopsicologia muito popular, também apresentada em reality show, programa de entrevistas, jogos e etc. As pessoas querem ajuda ao escolher carreiras, casamento e até conversar com parentes mortos por exemplo.
Espiritualismo: Teve seu início na metade do século XIX, ficou muito conhecida nos EUA depois da Guerra Civil, com o caso das irmãs que se comunicavam com os mortos em troca de dinheiro, e devido a guerra onde muitas pessoas morreram e a família dessas pessoas ansiavam por se comunicar com elas. O espiritualismo não tinha nenhum cunho religioso na época e algumas religiões o classificava como heresia. 
Cura pela Mente: Criada por Quimby, um mesmerista, no século XIX. Quimby acreditava que as doenças eram causadas pela mente e a própria mente poderia curar essas doenças, ele também acreditava que os médicos deixavam os seus pacientes doentes devido a pensamentos negativos. A cura pela mente teve um papel importante no século XX na psicoterapia. Hoje em dia é conhecida como Ciencia Cristã. 
Empirismo Britânico: John Locke oferecia a concepção radical de mente como tabua rasa, uma tela em branco, negou a existência de qualquer ideia inata, inclusive a ideia que nascemos com o conhecimento da existência de Deus. Ele escreveu que todo conhecimento vem de apenas duas fontes: sensação (através de uma experiência direta com o mundo externo) e reflexão (seriam as ideias vindas da interação de novas sensações e as ideias já existentes na mente). De acordo com Berkeley todo conhecimento dependia da experiência individual, e as qualidades dos objetos do mundo externo só existiam enquanto eram percebidas.
Realismo Escocês: Também conhecida como \u201cfilosofia do senso comum\u201d, discordava do ponto de vista do empirismo britânico, que negava a realidade do conhecimento direto de objetos e eventos. Tinha a convicção de que o mundo externo podia ser conhecido diretamente através dos sentidos.
Localização Cortical: O inventor da frenologia, Gall, teorizou a localização cortical. Observando as saliências nos crânios das pessoas conseguiu identificar 27 diferentes faculdades localizadas no córtex cerebral. Flourens observou que 19 das 27 faculdades eram presentes em animais, o que o levou a fazer testes nos animais, e ele concluiu erroneamente, que o controle do comportamento estava largamente espalhado pelo cérebro, e não em uma área especifica. O conhecimento mais aprofundado do cérebro ajudou na percepção de o que é responsável pelo o que.
Especificidade nos nervos: Foi a descoberta dos sistemas neurais separados para as funções sensoriais e as funções motoras mostrou-se importante para muitas áreas da neurofisiologia e, muito mais tarde, para a psicologia cientifica baseada nos experimentos de estimulo-resposta, também conhecida como a Lei de Bell-Magendie. Isso foi um apoio a frenologia, já que eles estavam certos de que partes do cérebro eram responsáveis por diferentes responsabilidades, mas estavam errados sobre qual parte era responsável pelo o que.
A velocidade da condução nervosa: Foi outra descoberta da neurofisiologia, durante o século XIX, foi a resposta para a pergunta \u201cqual é a velocidade da condução das informações no sistema nervoso?\u201d e foi respondida por Muller da seguinte forma \u201cProvavelmente nunca teremos possibilidade de conseguir medir a velocidade da ação dos nervos; não temos a oportunidade de comparar sua propagação através de um espaço imenso, como se faz no caso da luz.\u201d. 
Fisiologia Sensorial: Os fisiologistas investigaram os órgãos dos sentidos. Os estímulos eram bem conhecidos \u2013 luz para visão, som para audição, químicos para o paladar e o olfato, e pressão tátil e diferenciais de temperatura para o tato. Duas áreas desse trabalho sobre os sentidos: visão das cores e percepção dos tons.
Psicofísica: Dia 22/08/1850 Fechner teve seu insight que é possível atribuir a criação do campo da psicologia. Fechner concluiu que seria possível medir, com grande precisão, as relações entre o mundo físico e o mundo psicológico. Tratava-se, nada mais, nada menos, de uma tentativa de resolver a dicotomia (ideias com dois polos opostos) mente-corpo. O que está lá fora no mundo não é necessariamente o que nós percebemos (como o exemplo do saco de pena e de chumbo, ambos pesando 1kg, mas ao segurarmos nosso cérebro representa o chumbo como mais pesado por ser mais denso, no mundo físico são iguais, no mundo psicológico são diferentes.). O campo da psicofísica é: medir as relações entre os estímulos do mundo externo (eventos físicos) e a percepção desses estímulos do mundo interno (eventos psicológicos).
A Pesquisa de Ernst Weber: Weber era professor de fisiologia na universidade de Leipzig, quando iniciou seu trabalho no campo que se tornaria conhecido como psicofísica. Sua principal área de pesquisa era a percepção somatossensorial (sentido do tato). Tornou-se importante para a psicologia devido a duas descobertas: o limiar de dois pontos e a relação psicofísica, que dava especificidade às diferenças percebidas, hoje conhecida como Lei de Weber. (Primeira descoberta) Ele acreditava que a pele consistia em um mosaico de círculos sensoriais, cada qual conectado a um único nervo tátil. Em algumas áreas da pele, como a face, os círculos eram menores, significando que as terminações nervosas eram mais densas e a sensibilidade maior. Em outras áreas, os círculos eram menores, resultando em menor sensibilidade tátil. A Segunda descoberta surgiu de sua pesquisa sobre a percepção da pressão sobre a pele, portanto a Lei de Weber expressa a quantidade de mudança necessária para que o participante perceba o estimulo como diferente (p.ex.: mais pesado, mais brilhante, mais doce). *experimento de pesos diferentes* (pag.25, apostila parte1)
A Psicofísica de Fechner: Fechner conhecia mas não entendia a importância do trabalho de Weber, até ter seu insight. Não é que apenas os DAP\u2019s (diferença apenas perceptível) representassem apenas uma diferença quantitativa; elas representam uma diferença psicológica! Por exemplo, uma pessoa consegue saber a diferença
Tayane
Tayane fez um comentário
Historia da psicologia
1 aprovações
Assyria
Assyria fez um comentário
Está me ajudando bastante!!!
1 aprovações
Carregar mais