Resumão historia da psicologia AV1 AV2
6 pág.

Resumão historia da psicologia AV1 AV2


DisciplinaHistória da Psicologia4.053 materiais125.534 seguidores
Pré-visualização3 páginas
entre 30g e 31g, mas a sensação entre aumentar de 30g 31g ou para 32g é a mesma, as pessoas não diferenciam quando aumenta 1 ou 2 gramas, elas têm a mesma sensação. Isso mudou a lei de Weber, que ficou conhecida como Lei de Fechner.
WUNDT 
Por que Wundt é considerado o fundador da psicologia? R: Wundt é o fundador porque ele casou a fisiologia com a filosofia, e tornou sua prole independente. Ele trouxe os métodos empíricos da fisiologia para a questão da filosofia e também criou uma nova e identificável função \u2013 a de psicólogo, separado das funções de filósofo, fisiologista ou físico.
Escreveu 53.735 páginas ao longo dos 68 anos de sua carreira.
Foi indicado três vezes para o Prémio Nobel de Medicina e Fisiologia.
A psicologia de Wundt: Tinha duas psicologias: voluntarismo, uma psicologia experimental que guiava seu trabalho no laboratório, e outra, que ele considerava não-experimental, a sua Völker psychologie, frequentemente traduzida como psicologia cultural.
Wundt dizia que o objetivo da psicologia era descobrir \u201cos fatos da consciência, suas combinações e relações, para que pudesse, afinal, descobrir as leis que regem essas relações e combinações\u201d. E o que era a consciência? Wundt escreveu: \u201cEla consiste na soma total dos fatos dos quais estamos conscientes\u201d. Influenciado pelo trabalho de Fechner, ele reconhecia que cada experiência consciente tinha dois fatores. Uma era contida da experiência e o outro é o que o observador faz com esse conteúdo, o que Wundt denominava apreensão, para indicar como o conteúdo é interpretado pela pessoa que vivencia a experiência. Isso dizia respeito a um processo, não ao conteúdo, e aí residia o maior interesse de Wundt e era disso que se tratava a sua psicologia. Para Wundt a diferença entre a experiência mediata do domínio das ciências naturais e a experiência imediata do domínio da psicologia. Essa é uma importante distinção.
Wundt reconheceu que qualquer experiência é um complexo composto de sensações, associações e sentimentos: \u201cO conteúdo real da experiência psíquica consiste sempre em várias combinações de elementos sensoriais e afetivos, de modo que o caráter especifico de um dado processo psíquico depende, em sua maior parte, não da natureza dos elementos, mas na união deles em uma combinação de compostos psíquicos\u201d. Um objetivo imediato da sua pesquisa psicológica era analisar a experiência em termos de seus elementos constitutivos e suas composições. Ele escreveu: \u201cTodo o conteúdo da experiência psíquica tem caráter composto. Portanto, os elementos psíquicos ou os componentes absolutamente simples e irredutíveis dos fenômenos psíquicos são produto da análise e da abstração\u201d. 
Umas das metas de psicologia de Wundt era identificar os elementos mais básicos da experiência consciente, e entender como esses elementos se organizam em composições ou aglomerados psíquicos.
Os Métodos de Pesquisa do Wundt: Ele usou um método chamado introspecção.
A Volkërpsychologie de Wundt: Esses livros têm sido descritos como o estudo extenso das relações entre religião, arte, linguagem, costumes, moral, mitologia e cultura.
Hermann Ebbinghaus e o Estudo da Memória: \u201cVemos o que queremos ver\u201d. Ele raciocinou que poderia usar procedimentos similares aos métodos psicofísicos descrito por Fechner para investigar processos mentais superiores, como a aprendizagem (associação) e a memória. Ebbinghaus fez um teste de associação com silabas aleatórias, assim foi feito um avanço significativo no estudo de memória.
Estruturalismo: O objetivo de estudo para Titchner era a consciência e, embora não fosse possível estudar a mesma experiência consciente duas vezes, era possível treinar observadores, mantendo as condições tão constantes quanto possível é, através de várias replicações das observações, ter uma ciência psicológica. O estruturalismo tratava de identificar a estrutura da consciência. *Quer saber o que é*.
Introspecção: \u201cOlhar para dentro\u201d. Titchner resumia o método cientifico em uma única palavra \u201cobservação\u201d. Para ele a observação tinha dois componentes: a atenção ao fenômeno e a anotação do fenômeno. Observação e descrição do conteúdo (pensamentos, sentimentos) da própria mente.
A Tabela Periódica da Psicologia: Titchner tentou enumerar todas as sensações, tendo enumerada mais de 44mil sensações. Com isso ele queria catalogar tudo, o que se mostrou impossível e outros psicólogos se perguntavam o \u201cpor quê?\u201d disso.
Experimentalistas: Era um grupo seleto de homens da ciência criado por Titchner para debater assuntos sobre psicologia.
O Funcionalismo: Procurava entender o \u201cpara que\u201d a consciência servia, buscava entender como a consciência dava a capacidade do organismo a interagir e a se adaptar ao meio que vive. O funcionalismo estuda operações mentais, não elementos mentais e reconhece a importância mente-corpo. A função da consciência na realidade.
Psicanálise: Tem como principal referencia Freud. A ideia central é o inconsciente (o \u201ceu\u201d que a consciência não controla). Com a ideia do inconsciente Freud explicou os sonhos, sintomas, atos falhos, piadas e doenças psíquicas baseado na análise do inconsciente.
..::FREUD::..
Formado em medicina e especializado em tratamentos para doentes mentais, ele criou uma nova teoria. Esta estabelecia que as pessoas que ficavam com a mente doente eram aquelas que não colocavam seus sentimentos para fora. Segundo Freud, este tipo de pessoa tinha a capacidade de fechar de tal maneira esses sentimentos dentro de sua mente, que, após algum tempo, esqueciam-se da existência.
Abriu sua clínica de neurologia em 1886.
A psicanalise poderia ser definida \u201cem termos de três conquistas interdependentes de Freud: (1) um método, (2) uma teoria das neuroses e (3) uma teoria da mente normal.
Teoria da Mente Normal: Descrevendo a mente, Freud escreveu que: \u201ca vida mental é a função de um aparato composto por várias partes. À mais velha dessas regiões mentais, ou instancias, damos o nome de id\u201d. A construção da mente tem três componentes ID, EGO e SUPEREGO, são:
ID: está presente desde o nascimento. O id contém as pulsões de vida, que são de natureza sexual, e as pulsões de morte, como a agressão. Id é a parte mais primitiva da mente, opera totalmente em nível inconsciente, não conhece o certo e o errado, apenas sabe o que quer e manda a motivação. O acesso a essa parte é muito difícil tanto para o paciente quanto o psicanalista.
EGO: o proposito do ego é ajudar a id a satisfazer suas necessidades. O ego opera com o princípio da realidade. Controla as pulsões, mas não as inibe. É a parte racional da mente, é o mediador entre o id é o mundo externo. Freud explicou como \u201cego tem a função de autopreservação, desempenhando essa função armazenando experiências\u201d.
SUPEREGO: se desenvolve no decorrer da infância, através das experiências da criança. O superego representa a bussola moral do indivíduo. Diferente do ego que tenta satisfazer o id, o superego pode entrar em conflito com o id.
Teoria das Neuroses: Como um empresaria, a pressão do trabalho pode ser enorme. Quando a demanda de qualquer um dos três fatores sobrepujam o ego, desenvolve-se a ansiedade. Freud descreveu o desenvolvimento da personalidade através de uma sequência ordenada de fases psicossexuais, assim chamadas porque cada fase envolveria questões sexuais com as quais lidar apropriadamente. Em ordem, essas fases seriam: oral, anal, fálica, de latência e genital. Por exemplo a ocorrência de complexo de Édipo durante a fase fálica (entre os 4 e 6 anos de idade), na qual a criança tem desejos sexuais pelo genitor do sexo oposto. A não resolução desse complexo levaria a serias neuroses.
Método: O método de associação livre era simplesmente pedir aos pacientes que dissessem o que lhes viesse à mente, que falassem sobre qualquer coisa que quisessem. O trabalho do terapeuta era ouvir o que estava sendo dito e o que não estava sendo dito, procurar por sentidos ocultos. Coisas que o paciente não tem intenção de revelar. Também tem o método de análise de sonhos, que ele
Tayane
Tayane fez um comentário
Historia da psicologia
1 aprovações
Assyria
Assyria fez um comentário
Está me ajudando bastante!!!
1 aprovações
Carregar mais