Aula_08

Aula_08


DisciplinaEconomia da Educação74 materiais150 seguidores
Pré-visualização3 páginas
modifica rapidamente no mundo atual, não é produtivo que cada pessoa tenha que voltar a escola, cada vez que mudanças significativas atinjam o mundo do conhecimento. Assim, cada um fica responsável pela sua formação permanente.
*
*
A SOCIEDADE DO CONHECIMENTO
E A ESCOLA
Para os que defendem a sociedade do conhecimento a gestão da escola deve ficar focada na busca da eficiência e da redução de custos. Deve-se buscar maior capacidade de produção com o menor custo. Ou seja, formar mais e melhor gastando menos, racionalizando os custos.
Acreditam que os trabalhadores devem abandonar a perspectiva de trabalho seguro e estável, devendo investir no desenvolvimento do seu potencial de adaptabilidade e de empregabilidade. Que os trabalhadores devem se voltar para a maximização das suas competências cognitivas, pois cada um deles irá produzirá mais na razão direta de sua maior capacidade de aprender a aprender. Pensam que, com a redução dos trabalhadores agrícolas e dos operários industriais, os postos de emprego que restam, vão ser mais disputados, e tais postos de trabalho serão conquistados pelos trabalhadores preparados e diferenciados em termos cognitivos
*
*
A SOCIEDADE DO CONHECIMENTO
E A ESCOLA
Outra característica da educação na sociedade do conhecimento é a utilização dos recursos tecnológicos para a disseminação do conhecimento. Para o Banco Mundial entre os aspectos que devem ser levados em consideração na sociedade do conhecimento são as oportunidades criadas pela \u201crevolução nas comunicações que abriu um novo meio de difundir amplo conhecimento e a baixo custo, reduzindo a defasagem de conhecimento dentro de cada país\u201d. O meio encontrado para difundir o conhecimento com utilização da tecnologia e corte de custos foi a educação à distância. 
*
*
FAZENDO A CRÍTICA DA EDUCAÇÃO NA
PERSPECTIVA DA SOCIEDADE DO CONHECIMENTO
Nessa perspectiva, a educação tem como objetivo criar uma unidade moral e intelectual comprometida com a concepção burguesa de sociedade. 
Deseja-se que a classe trabalhadora continue participando dentro dos marcos delimitados pelas classes dominantes, ressignificando as formas de participação e o sentido histórico da política e da luta sociais. 
O objetivo desta pedagogia do aprender a aprender é consolidar as novas bases da hegemonia burguesa, legitimando o consenso e a conformação das classes trabalhadoras. 
Essa necessidade de formação e conformação tem sua origem, de fato, nas mudanças das relações produtivas, na inserção de novas tecnologias e na necessidade de competição intercapitalista, próprias da atual etapa do processo de acumulação capitalista.
*
*
FAZENDO A CRÍTICA DA EDUCAÇÃO NA
PERSPECTIVA DA SOCIEDADE DO CONHECIMENTO
Assim, à escola foi atribuída a função de formar e conformar o novo tipo de homem exigido pelo projeto neoliberal, através de uma \u201cpedagogia do aprender a aprender\u201d Longe de propor uma formação humanística que tenha por objetivo a construção de um ser humano em seu sentido amplo, a classe dominante defende uma pedagogia centrada na \u201cqualidade\u201d, buscando a racionalização e otimização do trabalho. A formação do trabalhador nesta proposta tem uma íntima ligação com o mercado e procura ajustar o trabalhador às suas novas demandas. Essa formação é vista como necessária e urgente, recaindo sobre ela a responsabilidade de desenvolvimento do país e sua competitividade no mundo globalizado. 
*