Trabalho Sociologia Juridica REFLEXÂO CRÍTICA – FILME O PREÇO DO AMANHÃ
3 pág.

Trabalho Sociologia Juridica REFLEXÂO CRÍTICA – FILME O PREÇO DO AMANHÃ


DisciplinaIntrodução ao Direito I90.538 materiais609.429 seguidores
Pré-visualização1 página
DEPARTAMENTO DE DIREITO \u2013 2º PERÍODO NOTURNO.
SOCIOLOGIA GERAL E JURÍDICA.
TRABALHO.
REFLEXÂO CRÍTICA \u2013 FILME O PREÇO DO AMANHÃ.
No filme o futuro com idade de 25 anos recebe um relógio no braço, e você paga com o seu tempo para viver e para comprar coisas.
Will Sallas, é um jovem que mora na favela e que ajuda a sua mãe e os amigos com o pouco tempo que ele tem. Ele dá seu tempo para eles e sempre trabalha para conseguir mais tempo para ele e os outros.
No filme a história acontece quando ele conhece um homem com mais de 100 anos num bar e que fica esbanjando seu tempo, provocando as pessoas ao redor. No bar alguns ladrões do tempo tenta roubar esse homem, porém Will Sallas consegue ajudar o homem e o esconde num prédio abandonado.
Enquanto eles estão escondidos no prédio, o homem rico explica um pouco a Sallas como os ricos conseguem o mais tempo e fala sobre a sua tristeza por viver a tanto tempo.
O filme fala sobre o tempo e o que nós realmente aproveitamos dele, também mostra as nossas dificuldades em usar o nosso tempo com alguma coisa importante e bom para nós.
Na história tudo é pago com o seu tempo e com isso a sua vida vai diminuindo. Mas o problema mais importante do filme é se estamos vivendo bem ou estamos tentando sobreviver.
O filme mostra que dinheiro é tempo, e tempo é dinheiro em um mundo em que as pessoas aos 25 anos não envelhecem e, a questão do relógio no braço esquerdo contendo o tempo em contagem regressiva e cada pessoa deve, então administrar seu próprio tempo ou buscar outros modos de conseguir mais tempo antes que o contador chegue a zero. 
E também serviços básicos como transporte e alimentação são negociados nessa mesma moeda que no caso é tempo e, assim como em nossa realidade, poucas pessoas conseguem ser ricas (no caso do filme, centenas de anos) enquanto outras pessoas devem trabalhar para viver um dia após o outro, trabalhando muito para ganhar algumas horas que consigam para sobreviver. Em numa sociedade em que a o dinheiro é o mais importante e ligada à sobrevivência, a má distribuição de renda é muito mais que um problema social é também um problema de saúde pública.
\ufffdPAGE \ufffd
\ufffdPAGE \ufffd- 3 -\ufffd