Direito do Consumidor - Aula 05 VII
3 pág.

Direito do Consumidor - Aula 05 VII


DisciplinaDireito do Consumidor10.457 materiais41.853 seguidores
Pré-visualização1 página
DIREITO DO CONSUMIDOR 
 
 
 
1a Questão 
 
 
Condicionar o fornecimento de produto ou serviço ao fornecimento de outro produto ou serviço 
configura 
 
 
 Venda Casada 
 
Venda dinâmica 
 
Venda Solidária 
 
Black Friday 
 
Ato jurídico perfeito 
 
 
2a Questão 
 
 
Genilda apresenta-se como vidente, fazendo leitura de búzios e tarô, além de trabalhos místicos 
para trazer de volta namorados e cônjuges. Integra o ¿tratamento¿ uma beberagem de origem 
desconhecida, com efeitos laxantes. A publicidade de sua conduta, explorando a superstição, além 
de ser capaz de induzir a consumidora a se comportar de forma prejudicial ou perigosa à sua saúde, 
será, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor: 
 
 
 
Simulada. 
 
Comparativa. 
 
Enunciativa. 
 
Enganosa. 
 Abusiva. 
 
 
3a Questão 
 
 
 (Exame da Ordem - 2016) O Banco X enviou um cartão de crédito para Jeremias, com limite de R$ 
10.000,00 (dez mil reais), para uso em território nacional e no exterior, incluindo seguro de vida e 
acidentes pessoais, bem como seguro contra roubo e furto, no importe total de R$ 5,00 (cinco reais) 
na fatura mensal, além da anuidade de R$ 400,00 (quatrocentos reais), parcelada em cinco vezes. 
Jeremias recebeu a correspondência contendo um cartão bloqueado, o contrato e o informativo de 
benefícios e ônus. Ocorre que Jeremias não é cliente do Banco X e sequer solicitou o cartão de crédito. 
Sobre a conduta da instituição bancária, considerando a situação narrada e o entendimento do STJ 
expresso em Súmula, assinale a afirmativa correta. 
 
 
 
b) Foi abusiva, sujeita à advertência e não à multa administrativa, salvo caso de reincidência, 
bem como não gera ilícito indenizável, por não ter havido dano moral in re ipsa na hipótese, 
salvo se houvesse extravio do cartão antes de ser entregue a Jeremias. 
 
a) Foi abusiva, sujeitando-se à aplicação de multa administrativa, que não se destina ao 
consumidor, mas não há ilícito civil indenizável, tratando-se de mero aborrecimento, sob pena 
de se permitir o enriquecimento ilícito de Jeremias. 
 O dano moral presumido (In re ipsa) é todo dano causado a pessoa de direito onde o 
mesmo tem a sua honra, dignidade e moralidade lesada, porém com a visão de que 
esse dano é feito simplesmente com a força dos próprios atos, ou seja, o seu direito 
absoluto é lesado por uma má-fé absoluta, indiscutível. Esse dano moral ele é um 
direito garantido, que advém de uma relação de consumo entre pessoas de direito, e 
se dá como responsabilidade objetiva. 
Referido dano moral presumido é dominado In re ipsa, ou seja, não será necessário a 
apresentação de provas que demonstre essa ofensa moral da pessoa sofrida pelo 
consumidor. 
 
. 
 
d) Não foi abusiva, pois não houve prejuízo ao consumidor a justificar multa administrativa e 
nem constitui ilícito indenizável, na medida em que o destinatário pode desconsiderar a 
correspondência, não desbloquear o cartão e não aderir ao contrato. 
 
 
4a Questão 
 
 
A respeito da Desconsideração da Personalidade Jurídica, de acordo com o CDC assinale a alternativa 
correta: 
 
 
 
As sociedades coligadas só responderão de forma objetiva 
 
Na desconsideração da personalidade jurídica, o CDC adotou a teoria maior, pois, para tal 
desconsideração, exige-se o desvio de finalidade e a confusão patrimonial. 
 
De acordo com o CDC, não será possível a Desconsideração da Personalidade Jurídica 
 O CDC adotou a teoria menor da desconsideração da personalidade jurídica, isto é, 
basta a insolvência para ser possível a desconsideração da personalidade. 
 
As sociedades consorciadas são subsidiariamente responsáveis pelas obrigações decorrentes 
deste código. 
 
 
5a Questão 
 
 
Sobre o tratamento da publicidade no Código de Defesa do Consumidor, é correto a\ufb01rmar que: 
 
 
 
a publicidade que não informa sobre a origem do produto é considerada enganosa, mesmo 
quando não essencial para o produto. 
 
o ônus da prova da veracidade da mensagem publicitária cabe ao veículo de comunicação. 
 
a publicidade somente vincula o fornecedor se contiver informações falsas. 
 é abusiva a publicidade que desrespeita valores ambientais. 
 
 
6a Questão 
 
 
São direitos básicos do consumidor: 
 
 
 
facilitação da defesa dos direitos dos consumidores, inclusive com a inversão do ônus da prova 
a seu favor, no processo civil, quando, a critério do juiz, for verossímil a alegação e for ele 
hipossuficiente, segundo as regras ordinárias de experiências. 
 
a proteção do consumidor contra métodos comerciais coercitivos ou desleais, 
contrapropaganda, bem como contra práticas e cláusulas abusivas ou impostas no 
fornecimento de produtos e serviços. 
 
a educação e divulgação sobre o consumo adequado dos produtos e serviços, asseguradas a 
liberdade de escolha e a distinção nas contratações. 
 
a modificação das cláusulas contratuais que estabeleçam prestações desproporcionais ou sua 
revisão em razão de fatos presentes ou pretéritos que as tornem excessivamente onerosas. 
 informação adequada e clara sobre os diferentes produtos e serviços, com 
especificação correta de quantidade, características, composição, qualidade, tributos 
incidentes e preço, bem como sobre os riscos que apresentem. 
 
 
7a Questão 
 
 
Obriga-se o fornecedor pela oferta quando veicular: 
 
 
 informação ou publicidade suficientemente precisa relativamente a produtos ou 
serviços oferecidos ou apresentados. 
 
informação ou publicidade de produto de sua fabricação, mas não daqueles que apenas 
comercializa 
 
qualquer publicidade ou informação considerada enganosa. 
 
informação por meios de comunicação, qualquer que seja seu conteúdo, independentemente 
de poder levar o consumidor a erro 
 
qualquer tipo de informação que possa levar o consumidor a erro 
 
 
8a Questão 
 
 
O artigo 6 do Código de Defesa do consumidor estabelece direitos básicos que devem ser observados 
em toda relação de consumo, aponte a opção que não indica um destes direitos: 
 
 
 
a adequada e eficaz prestação dos serviços públicos em geral 
 
a proteção da vida, saúde e segurança contra os riscos provocados por práticas no 
fornecimento de produtos e serviços considerados perigosos ou nocivos; 
 
o acesso aos órgãos judiciários e administrativos com vistas à prevenção ou reparação de 
danos patrimoniais e morais, individuais, coletivos ou difusos, assegurada a proteção Jurídica, 
administrativa e técnica aos necessitados; 
 a facilitação da defesa de seus direitos, inclusive com a inversão do ônus da prova, a 
seu favor, no processo civil, quando, a critério das partes, for ele hipossuficiente, 
segundo as regras ordinárias do processo; 
 
a educação e divulgação sobre o consumo adequado dos produtos e serviços, asseguradas a 
liberdade de escolha e a igualdade nas contratações;