Economia - 03 - Sistema Monetário
28 pág.

Economia - 03 - Sistema Monetário


DisciplinaEconomia I32.372 materiais242.552 seguidores
Pré-visualização8 páginas
( ) Conversão de reais por dólares numa 
operação de importação. 
A correlação numérica correta está contida na alternativa 
Curso Intensivo Regular 
 
 
www.cursoparaconcursos.com.br 
MATERIAL 03 
 
ECONOMIA 
PROF. CARLOS RAMOS 
 
 25 
a) 2, 2, 3, 1, 2. 
b) 1, 3, 2, 2, 1. 
c) 2, 3, 1, 3, 2. 
d) 3, 1, 1, 2, 3. 
e) n.d.a. 
 
03. (ESAF) - Corresponde ao conceito de quase-moeda 
a) um depósito a prazo num banco comercial. 
b) uma Letra do Tesouro Nacional. 
c) um depósito em caderneta de poupança. 
d) todas as alternativas estão corretas. 
e) Nenhuma das anteriores 
 
04. (ESAF) - É uma medida destinada a contrair os meios de pagamento: 
a) Elevação da taxa de depósitos compulsórios dos bancos. 
b) Compra de títulos públicos pelo Banco Central. 
c) Diminuição da taxa de redesconto. 
d) Diminuição da taxa de depósitos compulsórios dos bancos. 
e) Nenhuma das anteriores 
 
05. (ESAF) - O que define a moeda é a sua liquidez, ou seja, a capacidade que possui de 
ser um ativo prontamente disponível e aceito para as mais diversas transações. Além disso, 
três outras características a definem: 
a) forma metálica, papel-moeda e moeda escritural. 
b) instrumento de troca, unidade de conta e reserva de valor. 
c) reserva de valor, credibilidade e aceitação no exterior. 
d) instrumento de troca, curso forçado e lastro-ouro. 
e) Nenhuma das anteriores 
 
06. (ESAF) - São fatores de expansão da base monetária: 
a) vendas de títulos do governo ao público e expansão do redesconto. 
b) vendas de títulos do governo ao público e expansão das reservas cambiais. 
c) compras de títulos do governo em poder do público e aumento do coeficiente de encaixe 
dos bancos. 
d) compras de títulos do governo em poder do público e expansão das reservas cambiais. 
e) compras de títulos do governo em poder do público e redução das reservas cambiais. 
 
Curso Intensivo Regular 
 
 
www.cursoparaconcursos.com.br 
MATERIAL 03 
 
ECONOMIA 
PROF. CARLOS RAMOS 
 
 26 
07. (ESAF) - Acerca do multiplicador monetário em relação aos meios de pagamento, pode-
se afirmar que 
 
a) o multiplicador bancário é sempre menor do que um. 
b) quanto maiores os depósitos à vista nos bancos comerciais como proporção dos meios 
de pagamento, menor o multiplicador bancário. 
c) quanto maiores os encaixes totais em dinheiro dos bancos comerciais como proporção 
dos depósitos à vista, maior o multiplicador. 
d) quanto maior a proporção do papel-moeda em poder do público em relação aos meios de 
pagamento, menor o multiplicador. 
e) o multiplicador bancário é sempre um número negativo, não obstante seu valor ser 
apresentado em termos absolutos. 
 
08. (ESAF) - A entidade normativa superior do Sistema Financeiro Nacional, responsável 
pela fixação das diretrizes da política monetária, creditícia e cambial do Brasil é 
 
a) a Câmara de Comércio Exterior do Conselho de Governo. 
b) o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. 
c) o Conselho Nacional de Política Fazendária. 
d) o Conselho Monetário Nacional. 
e) o Banco Central do Brasil. 
 
 
09. (ESAF-AFRF 2003) \u2013 Considere: 
c: papel-moeda em poder do público / meios de pagamentos 
d: depósitos a vista nos bancos comerciais / meios de pagamentos 
R: encaixe total dos bancos comerciais / depósitos a vista nos bancos comerciais 
m = multiplicador dos meios de pagamentos em relação à base monetária 
Com base nestas informações, é incorreto afirmar que, tudo o mais constante: 
a) Quanto maior d, maior será m 
b) Quanto maior c, menor será d 
c) Quanto menor c, menor será m 
d) Quanto menor R, maior será m 
e) c + d > c, se d for diferente de zero 
 
10. (ESAF- AFRF 2003) \u2013 Considere: 
M/P = 0,2.Y \u2013 15.r 
Y = 600 \u2013 1.000 . r 
Curso Intensivo Regular 
 
 
www.cursoparaconcursos.com.br 
MATERIAL 03 
 
ECONOMIA 
PROF. CARLOS RAMOS 
 
 27 
Yp = 500 
P = 1 
Onde: 
M = oferta nominal de moeda; 
P = nível geral de preços; 
Y = renda real; 
Yp = renda real de pleno emprego; e 
r = taxa de juros 
Com base nessas informações, pode-se afirmar que o valor da oferta de moeda necessária 
ao pleno emprego é de: 
a) 80,0 
b) 98,5 
c) 77,2 
d) 55,1 
e) 110,0 
 
11. (ESAF - AFRF 2003) \u2013 Não fazem parte do ativo do balancete consolidado dos bancos 
comerciais: 
a) Os encaixes em moeda corrente. 
b) Os redescontos e demais recursos provenientes do Banco Central. 
c) Os empréstimos ao setor público. 
d) Os empréstimos ao setor privado. 
e) Os títulos privados. 
 
12. (ESAF \u2013 AFRF 2005) \u2013 Suponha: 
c = papel moeda em poder do público / M1 
d = 1 - c 
R = encaixes totais dos bancos comerciais / depósitos à vista 
M1 = meios de pagamento 
B = Base Monetária 
M1 = m.B 
c = d 
Considere que no período 1 o valor para R foi de 0,5 enquanto que no período 2 esse valor 
passou para 0,6. Considerando que não houve variações nos outros coeficientes de 
comportamento, pode-se afirmar que o valor de m apresentou, entre os períodos 1 e 2: 
a) uma queda de 4,100%. 
b) uma queda de 6,250%. 
Curso Intensivo Regular 
 
 
www.cursoparaconcursos.com.br 
MATERIAL 03 
 
ECONOMIA 
PROF. CARLOS RAMOS 
 
 28 
c) um aumento de 6,250%. 
d) um aumento de 4,100%. 
e) uma queda de 8,325%. 
 
13. (ESAF \u2013 AFRF 2005) \u2013 Não faz(em) parte do passivo do balancete do Banco Central: 
a) recursos externos. 
b) depósitos do tesouro nacional. 
c) redescontos. 
d) papel moeda emitido. 
e) encaixes dos bancos comerciais. 
 
 
Gabarito 
 
01 \u2013 B 
02 \u2013 A 
03 \u2013 D 
04 \u2013 A 
05 \u2013 B 
06 \u2013 D 
07 \u2013 D 
08 \u2013 D 
09 \u2013 C 
10 \u2013 B 
11 \u2013 B 
12 \u2013 B 
13 \u2013 C