Economia - Aula 05 - IS-LM
36 pág.

Economia - Aula 05 - IS-LM


DisciplinaEconomia I32.595 materiais245.365 seguidores
Pré-visualização8 páginas
seja maior que M/P, haverá um excesso de oferta no 
mercado de títulos, isto é, Vs > V. Lembrem-se, são mercados-espelhos. Não há 
mercado de moedas isoladamente. Da mesma forma, não pode existir mercado de 
títulos por si só. 
 
 
 
 
 
 11
A Demanda por Moeda \u2013 L. 
A demanda por encaixes reais depende do nível de renda (Y) e da taxa de juros 
(i): depende do nível de renda porque os indivíduos precisam de moeda para 
financiar suas despesas. Esta demanda é conhecida por \u201c demanda por moeda 
para transação\u201d e depende da taxa de juros porque tal instrumento representa o 
custo de reter moeda e, conseqüentemente, de não reter títulos, que rendem 
juros. Esta demanda é conhecida como \u201cdemanda por moeda para especulação\u201d. 
Quanto mais alta a taxa de juros, pior será reter moeda por causa do alto custo 
que isto representará e melhor será empregá-la em outros ativos que renderão 
juros. Quanto maior o nível de renda, melhor será reter moeda para cobrir a 
propensão marginal a gastar ( c ( 1 \u2013 t)) . 
A demanda por moeda aumenta com a renda e diminui com a taxa de juros, de 
modo que: 
L = Ky \u2013 hi 
A curva LM é aquela que une os pontos de equilíbrio no mercado monetário. 
Algebricamente, 
L = Ky \u2013 hi 
M = M 
P P 
No equilíbrio: 
L = M 
 P 
Ky \u2013 hi = M 
 P 
A LM é positivamente inclinada, pois reflete a posição que, com uma certa oferta 
monetária, um aumento na renda ocasiona um incremento na demanda por 
encaixes monetários o que impele um aumento na taxa de juros. 
Podemos também compreender a inclinação ascendente da curva LM da seguinte 
forma: uma taxa mais alta de juros reduz a demanda por moeda ao passo que o 
incremento da demanda agregada aumenta a demanda por moeda. Por 
conseguinte, para um certo nível de oferta de moeda (M/P), a demanda por moeda 
 12
só pode ser igual à oferta se qualquer aumento da taxa de juros (que tende a 
reduzir a demanda por moeda) for compensado por um aumento da demanda 
agregada (que tende a aumentar a demanda por moeda). 
Em tese, quanto maior a demanda por moeda motivo transação ( maior a 
sensibilidade da demanda por moeda face à renda) e quanto menor a demanda 
por moeda motivo especulação ( menor a sensibilidade da demanda por moeda 
em relação à taxa de juros), mais inclinada será a curva LM ( quase vertical) e 
mais forte a política monetária. 
Em compasso contrário, menor demanda por moeda motivo transação e/ou maior 
demanda por moeda motivo especulação geram uma curva LM menos inclinada 
ou mais achatada ( LM quase horizontal) e, por tabela, uma política monetária 
menos eficaz. 
Temos agora mais um quadro-resumo bastante esclarecedor sobre a inclinação 
da curva LM e suas conseqüências. Esse aspecto aqui trazido (inclinação da 
curva LM) também tem tido boa receptividade por parte das bancas 
examinadoras. 
Inclinação da LM Elasticidade da 
demanda por 
moeda em relação 
à renda ( motivo 
transação) 
Elasticidade da 
demanda por 
moeda em relação 
aos juros ( motivo 
especulação) 
Política Monetária 
( + inclinada 
+ vertical ) 
\u2191 \u2193 + Atuante 
(+ achatada 
+ horizontal ) 
 \u2193 \u2191 - Atuante 
 
Em suma: a curva LM será mais vertical e mais inclinada quanto mais forte a 
demanda por moeda motivo transação e mais fraca a demanda por moeda motivo 
especulação. A política monetária é tanto mais atuante quanto mais vertical a 
curva LM. 
 13
Por outro lado, a curva LM será mais horizontal e mais achatada quanto menos 
atuante a demanda por moeda motivo transação e mais presente a demanda por 
moeda motivo especulação. A política monetária é tanto menos atuante quanto 
mais horizontal a curva LM. 
Arriscamos aqui dizer que, baseados nos dois quadros-resumos (inclinação das 
curvas IS e LM) mais os casos específicos do modelo IS-LM (caso 
keynesiano/armadilha da liquidez e caso clássico), o concursando está 
devidamente apto a resolver qualquer questão desse tópico proposto pela banca. 
Na seção de exercícios selecionados para essa aula, não se constatou em 
nenhum deles fuga a tais aspectos. Ora se requer conhecimentos dos casos 
extremos, ora faz-se necessário recorrer aos quadros-resumos das declividades 
das partes IS-LM do modelo propriamente dito. 
A curva LM representa a relação entre a taxa de juros e o nível de renda que se 
dá no mercado de saldos monetários, a saber: a teoria da preferência pela 
liquidez. Tem inclinação ascendente porque um aumento da taxa de juros reduz a 
demanda de moeda e requer que a demanda agregada aumente a fim de 
restaurar o equilíbrio monetário. 
Assim como a cruz Keynesiana é o alicerce da curva IS, a teoria da preferência 
pela liquidez é a base para a construção da curva LM. A teoria explica como a 
oferta e a demanda de saldos monetários reais determinam a taxa de juros. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 14
 
r 
 política monetária contracionista 
 M 
 M/P (-) 
 
 \u2190 M/P (+) 
 
Política monetária expansionista 
 L \u2192 
 
 
 
 
0 Y 
 
A posição da curva LM depende do valor de M/P na economia. Um aumento de 
M/P, causado por um aumento na oferta do estoque monetário ou por uma 
redução de preços, desloca a curva LM para baixo e para a direita. Há um 
excesso de oferta de saldos monetários (o montante de saldos reais oferecidos 
excede o montante demandado) nas combinações iniciais de taxa de juros e 
demanda de produto. Para restaurar o equilíbrio, faz-se necessário que a taxa de 
juros caia, o nível de demanda agregada suba ou a combinação desses efeitos 
para que a demanda por moeda cresça a ponto de se igualar à oferta maior. 
Em resposta, as pessoas transformam moeda em títulos, o que eleva o preço 
desses títulos e reduz a taxa de juros. A queda na taxa de juros, por sua vez, 
alimenta os dispêndios em consumo e investimento, fazendo com que a demanda 
agregada aumente. Se os preços não mudarem, o novo equilíbrio será alcançado 
com queda da taxa de juros e aumento da produção. 
 15
Já uma queda de M/P, causada por uma redução na oferta do estoque de moeda 
ou por um acréscimo de preços, desloca a curva LM para cima e para a esquerda. 
A quantidade demandada de moeda excede o montante ofertado pelos bancos. 
Para restaurar o equilíbrio, é preciso que a taxa de juros suba, o nível de demanda 
agregada caia ou combinações desses efeitos a fim de que a demanda por moeda 
diminua com o fito de se igualar à oferta menor. 
Em resposta, os indivíduos transformam títulos em moeda, refreando os preços 
dos títulos, aumentando a taxa de juros. A elevação na taxa de juros, por sua vez, 
repercute em menores dispêndios de consumo e investimento, deprimindo a 
demanda agregada. Se os preços não se modificarem, o novo equilíbrio envolve 
aumento da taxa de juros e queda da produção. 
O ajustamento da taxa de juros a este equilíbrio da oferta e da demanda de 
moeda ocorre porque as pessoas procuram ajustar sua carteira de ativos quando 
a taxa de juros está fora do nível de equilíbrio. 
À taxa de juros de equilíbrio todos estão satisfeitos com suas carteiras de ativos 
monetários e não monetários. 
Resumindo, a curva LM mostra a relação entre taxa de juros e nível de renda que 
se estabelece no mercado de saldos monetários reais. A curva LM é traçada 
considerando-se uma dada oferta de saldos monetários reais. Diminuições na 
oferta de saldos monetários reais deslocam a curva LM para cima ou à esquerda. 
Aumentos na oferta de saldos monetários reais deslocam a curva LM para baixo 
ou à direita. 
Políticas monetárias ou fiscais expansionistas aumentam o nível de renda no 
modelo IS-LM e, portanto, deslocam para a direita a demanda agregada. Políticas 
monetárias ou fiscais contracionistas reduzem o nível de renda, no modelo IS-LM, 
e, em consequência, deslocam para a esquerda a demanda agregada. Uma
viviane
viviane fez um comentário
O governo pode, através da política monetária, produzir efeitos positivos ou negativos na economia. Essa atuação no âmbito governamental poderá provocar uma política expansionista ou de retração da atividade econômica. Nesse sentido, qual das políticas é praticada quando o governo deseja ampliar a capacidade de crescimento da economia?
0 aprovações
Carregar mais