Economia - Aula 07 - Mundell Fleming
30 pág.

Economia - Aula 07 - Mundell Fleming


DisciplinaEconomia I32.180 materiais240.577 seguidores
Pré-visualização7 páginas
fiscal expansionista. 
b) elevação dos juros externos. 
c) política monetária contracionista. 
d) elevação da taxa básica de juros interna. 
e) elevação dos recolhimentos compulsórios dos bancos comerciais. 
Questão muito bem elaborada pela banca. Embora aparentemente curta, requer 
conhecimento das hipóteses e conclusões do modelo Mundell-Fleming. Só um 
CUROS ON-LINE \u2013 ECONOMIA \u2013 CURSO REGULAR 
PROFESSOR MARLOS FERREIRA 
www.pontodosconcursos.com.br 24
comentário bastante preciso (mas não o suficiente para anular a questão) reside 
no fato que estamos lidando com regime cambial flexível. Daí, o termo a ser 
utilizado para esse regime cambial é depreciação da moeda doméstica e não 
desvalorização da moeda nacional, essa utilizada quando o regime cambial é o 
fixo. Resumindo, temos: 
Regime cambial/Movimento 
Cambial 
Moeda nacional mais 
fraca 
Moeda nacional mais forte
Câmbio flexível Depreciação Apreciação 
Câmbio fixo Desvalorização Valorização 
Regime cambial flexível e livre mobilidade de capitais são os pressupostos. E 
questiona-se sobre qual instrumento de política macroeconômica provoca uma 
desvalorização do real. 
Sabemos, de antemão, que a única política efetiva, com taxas de câmbio 
flutuantes, é a política monetária. 
As assertivas c, d e e estão falsas por se referirem à contração do produto e da 
renda, deslocando a LM para a esquerda e aumentando os juros internos. 
A assertiva a se refere à expansão fiscal com câmbio flutuante apreciando o 
câmbio e reduzindo as exportações líquidas. 
Resta-nos a assertiva b em que juros externos mais atraentes geram saída de 
capitais. Tal fato aumenta a oferta de reais e reduz a demanda por dólares no 
mercado cambial, depreciando a moeda doméstica e aumentando as exportações 
líquidas. 
A assertiva b está correta. 
 
CUROS ON-LINE \u2013 ECONOMIA \u2013 CURSO REGULAR 
PROFESSOR MARLOS FERREIRA 
www.pontodosconcursos.com.br 25
11 \u2013 (FCC/BC \u2013 2005) É correto afirmar que: 
a) no modelo IS-LM para uma economia fechada, o resgate de títulos públicos em 
operações de mercado aberto tende a reduzir o nível de desemprego no curto 
prazo e, ao mesmo tempo, a elevar a taxa de juros. 
b) tudo o mais constante, o aumento da oferta de moeda estrangeira ocasionado 
pela elevação das exportações líquidas de um país provoca uma desvalorização 
da moeda nacional, caso o mercado de câmbio não sofra intervenção do Banco 
Central. 
c) numa pequena economia aberta com perfeita mobilidade de capitais e taxa de 
câmbio flexíveis, é adequada a utilização da política fiscal de expansão dos gastos 
do governo com o objetivo de reduzir o desemprego da economia. 
d) segundo os teóricos das expectativas racionais, o Banco Central deve adotar 
políticas gradualistas de combate à inflação, para que os agentes econômicos 
tenham tempo de adaptar suas expectativas. 
e) de acordo com a teoria da paridade do poder de compra, se a taxa de inflação 
externa é de 2% ao ano e a taxa de inflação interna 8% ao ano, a moeda nacional 
se desvalorizará aproximadamente 6% em relação à estrangeira. 
Amigos, atenção para essa questão. A FCC, recentemente, tem se utilizado de 
questões com assertivas de vários tópicos distintos como já é o costume de 
bancas como o CESPE/UNB. 
Não é um exemplo isolado. Ao longo das aulas/tópicos, notarão que em certames 
mais recentes a FCC e outras bancas (NCE/UFRJ e VUNESP) têm se posicionado 
dessa maneira. 
Não sou partidário desse tipo de questão. Mas, como não podemos remar contra a 
maré, cuidado redobrado com questões como essa em que um mesmo exercício 
abordou modelos IS-LM, Mundell-Fleming, expectativas racionais e teoria paridade 
poder de compra (P.P.C). 
No modelo IS-LM para uma economia fechada o instrumento de política monetária 
de compra/resgate de títulos se constitui em um dos mecanismos de gestão de 
política monetária expansionista, ampliando o nível de renda e emprego. Dessa 
CUROS ON-LINE \u2013 ECONOMIA \u2013 CURSO REGULAR 
PROFESSOR MARLOS FERREIRA 
www.pontodosconcursos.com.br 26
forma, ocorre de fato uma queda no nível de desemprego favorecido por menores 
taxas de juros. O final da opção compromete toda a assertiva. 
A assertiva a está incorreta. 
A assertiva b apresenta-se igualmente incorreta. Ceteris paribus (todas as demais 
condições constantes), o excesso de oferta de moeda estrangeira (ou excesso de 
demanda de moeda nacional) gera a apreciação/valorização da moeda nacional, 
provocando a queda nas exportações líquidas, quando o mercado cambial não 
sofre intervenção do BC (câmbio flutuante). Além disso, o aumento da oferta de 
moeda estrangeira não foi ocasionado e sim ocasionou a queda das exportações 
líquidas via apreciação cambial. 
Na determinação da taxa de câmbio, a demanda por reais ( a oferta de dólares) é 
realizada pelos exportadores nacionais que recebem os dólares em troca de 
mercadorias e desejam reais para bancar seus custos em moeda nacional ( pagar 
empregados, contas de luz, água, aluguel, tributos, consertar maquinário, etc) . 
Além disso, temos nessa categoria de interessados os turistas e investidores 
estrangeiros, que precisam converter em reais os dólares para materializar seus 
gastos e investimentos. 
Sabemos que os exportadores nacionais, os turistas do resto do mundo e os 
investidores estrangeiros constituem de forma exaustiva a fonte de oferta de 
divisas ( dólares). 
A assertiva b está incorreta. 
Na pequena economia aberta com taxa de câmbio flutuante, a política fiscal 
expansionista aumenta a taxa de juros e deixa a renda e o produto inalterados. Os 
ativos nacionais passam a ser mais demandados pelo resto do mundo ampliando 
a demanda por reais e, conseqüentemente, apreciando a moeda doméstica, o que 
desaquece as exportações líquidas. O suposto aumento na renda é compensado 
pela queda nas exportações líquidas. Resultado: não há redução do nível de 
desemprego da economia. A renda e o produto permanecem inalterados. 
Essencialmente, os efeitos expansionistas da política fiscal são compensados 
pelos impactos contracionistas da apreciação da moeda. 
A assertiva c está incorreta. 
CUROS ON-LINE \u2013 ECONOMIA \u2013 CURSO REGULAR 
PROFESSOR MARLOS FERREIRA 
www.pontodosconcursos.com.br 27
A associação das expectativas racionais com políticas gradualistas de combate à 
inflação não é das melhores. Em realidade, as expectativas racionais trazem no 
seu bojo a maximização da utilidade das informações por parte dos atores da 
economia. O citado contexto está mais próximo da teoria das expectativas 
adaptativas quando as pessoas atualizam suas expectativas do futuro com base 
nos erros anteriores de previsão. 
A assertiva d está incorreta. 
A teoria da paridade do poder de compra prevê que, se o nível de preços de um 
país aumenta em relação ao nível de preços de outros países, sua taxa de câmbio 
irá cair. 
A variação percentual da taxa de câmbio é igual à taxa de inflação estrangeira 
menos a taxa de inflação local. 
A assertiva e está correta. 
 
 
 
12 \u2013 (ESAF/ENAP \u2013 2006) Considere a seguinte sentença: 
\u201c Num regime de taxas de câmbio flutuantes e com livre e perfeita mobilidade de 
capitais, a política monetária exerce influência sobre a taxa de câmbio. Por 
exemplo, um aumento da base monetária, ao ____________ a taxa de juros, tende 
a provocar __________ de moeda estrangeira do país, resultando numa 
__________ da moeda ______________. 
Completam corretamente este texto, respectivamente: 
a) aumentar/saída/desvalorização/estrangeira 
CUROS ON-LINE \u2013 ECONOMIA \u2013 CURSO REGULAR 
PROFESSOR MARLOS FERREIRA 
www.pontodosconcursos.com.br 28
b) reduzir/entrada/desvalorização/nacional 
c) reduzir/saída/valorização/nacional 
d) reduzir/saída/desvalorização/nacional 
e) aumentar/entrada/desvalorização/estrangeira 
Questão muito utilizada pela ESAF
Luiza
Luiza fez um comentário
Onde posso encontrar o gabarito?
0 aprovações
Carregar mais