Relações hídricas e transpiração

Relações hídricas e transpiração


DisciplinaFisiologia Vegetal3.885 materiais118.072 seguidores
Pré-visualização2 páginas
que são os idatódios).
Hidatódeos
*
Gutação
*
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
*
Classificação das aguas quanto a adaptação ao regime hídrico do ambiente
Hidrofitas
Crescem total ou parcialmente submersas
Higrofitas 
Plantas terrestres de ambientes úmidos e sombreados , umidade relativa alta, podem suportar dessecamento prolongado, reiniciando o crescimento após a reidratação.
Mesofitas 
Crescem normalmente em locais bem dreanados com grande variação de umidade relativa do ar. 
Tem cutícula bem desenvolvida e regulam entrada e saída de agua pela abertura dos estômatos. 
Possuem sistema radicular extenso e xilema bem desenvolvido.
Xerófitas:
 Ocorrem nas caatingas, nas savanas e nos sertões. 
Possuem mecanismos de adaptação, como fixação de C a noite, cutícula com baixa permeabilidade armazenamento em cladódios (ramos achatados) ou xilopódios (tubérculos lenhosos) 
*
Balanço Hidrico plantas - SOLO
Solo - corpo natural \u2013meio crescimento das plantas \u2013 reservatório de água
Origem: Rochas \u2013 Hidrosfera \u2013 Atmosfera - Biosfera
Composição: minerais- compostos orgânicos- solução do solo- ar do solo
Perfil do solo: orgânico e minerais
*
Fases do solo: sólido- liquida- gasosa 
Interação armazenamento ou retenção de água 
Solo ideal: 50% parte solida \u2013 45% minerais
 - 5% material orgânica
	 50% poros- 15% ar
	 35% água
Absorção depende textura do solo
Tamanho das partículas
Estrutura do solo
*
*
retenção
Forcas de coesão: água- água 
Forças de adesão água- solido
Capilaridade devido as forças de adesão e coesão 
Classificação da água no solo 
Constitucional - 10000 atm solo 
Higroscópica 10000 e 31 atmosferas
Capilar 31 e 1/3 atm
Gravitacional < 1/3 atm
Supérflua \u2013 e a agua gravitacional 
Disponível e a parte da capilar 
Indisponível retida com pressão maior q 15 atm
*
*
Capacidade de campo: máximo de água que solo pode reter
- a água movimenta se espontaneamente em busca de um estado mínimo de energia
- movimento depende fluxo de massa (gradiente de pressão ) 
- Difusão \u2013 do gradiente de concentração
- gradiente de pressão no solo 
- condutividade hidráulica do solo, capacidade de movimentação da água.
*
Absorção de água pelas raízes 
98 % da água é perdida pela transpiração 
Deve existir contato intimo - superfície radicular/solo
Região de maior absorção região dos pelos radiculares e de alongamento zona mais próxima do ápice
Movimento da água na raiz
Epiderme \u2013 córtex- endoderme- xilema
Rotas de transporte- da epiderme ate a endoderme
Rota apo plástica \u2013 parede celular ( na endoderme movimento obstruído pelas estrias de capasry- suberina) 
Rota simplastica \u2013 plasmodesmas e membranas plasmática.
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
Transporte de água das raizes para as folhas
Xilema 
Celulas especializadas com grande eficiência no transporte
Elementos traqueais
Traqueídes e elementos de vaso \u2013 tubos ocos
Traqueídes com pontuações 
Elementos de vaso com pontuações e perfurações nas extremidades formando vasos
*
*
prezzi
*
Teoria da coesão- tensão explica o transporte passivo da água no xilema agua nas folhas evapora por tensão acaba puxando agua pelo xilema
Problemas com a tensão 
Agua sob tensão \u2013 forças internas as paredes do xilema
Tensão atingida não chega a desestabilizar a água
*
*
*
*
Anel de malpighi ou cintamento 
	O cintamento num caule interrompe-se o fluxo descendente da seiva orgânica que vai se acumulando acima do corte, mesmo assim a seiva bruta sobe. Depois de suas reservas esgotadas as raízes morrem, com isso o transporte de água pára e a planta morre.
	O cintamento em um ramo não causará morte da planta, a seiva bruta continuará indo para a folha e a perda da seiva elaborada do ramo não faz grandes efeitos pois é apenas uma pequena porção da árvore.
*
Açúcares da fotossíntese entram nos tubos crivados (floema ou vasos liberianos) das folhas.
Aumento da pressão osmótica desses vasos.
Fluxo de substâncias orgânicas pelos plasmodesmos até as partes mais baixas da planta (HIPÓTESE DE MÜNCH)
Retirada da água dos vasos lenhosos (xilema) por osmose e aumento do volume nos vasos liberianos (floema), determinando o deslocamento
Condução da Seiva Elaborada ou Orgânica = Translocação
Teoria do fluxo em massa ou Teoria do fluxo por pressão ou teoria do equilíbrio osmótico
*
Movimento da água da folha para a atmosfera
Fatores que afetam o movimento estomático
Turgor da folha
Orientação das fibrilas de celulose
Perda de água
Estresse hídrico
Concetração de CO2
Luz
Temperatura da própria planta
*
*