Cultivo de Cenoura

Cultivo de Cenoura


DisciplinaClimatologia2.139 materiais38.155 seguidores
Pré-visualização2 páginas
Trabalho de Agrometeorologia
Grupo
Jefferson Macena
Kelvin Ferrarini
Laiane
Cultivo de Cenoura
Família
A Cenoura é uma Hortaliça da Família Apiácea.
Grupo das Raízes Tuberosas.
Origem
É nativa do Afeganistão (Ásia Central) 
Centro de origem: Oriente Médio 
Cultivada pelo homem há cerca de 2 Mil anos
Por volta do século XI os mouros levaram a cenoura para a Europa Ocidental (Mediterrâneo)
Século XII: China e Índia
No início do século XVII os holandeses
selecionam tipos carotênicos ou alaranjados a
partir de populações supostamente derivadas da
hibridização entre tipos de raízes amarelas e
formas silvestres;
Fatores Edafoclimaticos
Áreas de clima ameno
A temperatura é o fator climático mais importante para a produção de raízes.
A alta umidade relativa do ar e temperaturas elevadas:
favorece o desenvolvimento de doenças nas folhas durante a fase vegetativa da cultura.
Temperatura
10º a 15º C - favorecem o alongamento e o desenvolvimento de coloração característica nas raízes.
Superiores a 21 ºC - estimulam a formação de raízes curtas e de coloração deficiente.
Acima de 30ºC - o ciclo vegetativo reduzido - afeta o desenvolvimento das raízes e a produtividade. 
Temperaturas baixas associadas a dias longos induzem o florescimento precoce \u2013prejudica a qualidade das raízes
Temperatura
De 8 a 35 ºC: germinação das sementes 
A velocidade e a uniformidade de germinação variam com a temperatura dentro destes limites. 
De 20 a 30 ºC: faixa ideal para uma germinação rápida e uniforme
Emergência de 7 a 10 dias após a semeadura. 
Tipos de Solo
Hortaliça tuberosa: Propriedades físicas: textura, estrutura e permeabilidade
Textura média
Leves, soltos e arejados
Sem obstáculos ao crescimento das raízes
Solos pesados e argilosos são inadequados
Aplicação de matéria orgânica e condicionadores de solo. 
Pouco tolerante a acidez \u2013pH entre 5,7 a 6,8
Preparo do Solo
Aração, gradagem e levantamento dos canteiros. 
Deve ser evitado o uso excessivo do encanteirador:
causa a destruição da estrutura do solo
facilita a formação de crosta e a compactação do subsolo, que deformam e prejudicam o crescimento das raízes. 
Canteiros
0,80 a 1,40 m de largura, 15 a 30 cm de altura dependendo do equipamento utilizado
Distância de 30 cm entre canteiros
Em solos argilosos, no período das chuvas, a altura deve ser maior, para facilitar a drenagem. 
Os sulcos para a distribuição das sementes, pode ser transversal ou longitudinal
Adubação
Adubação Orgânica
Especialmente em solos de baixa fertilidade e/ou compactados. 
É fundamental que o adubo orgânico esteja bem curtido.
A distribuição é feita a lanço sobre os canteiros, seguida de incorporação, que é feita utilizando-se enxada rotativa.
Esterco de gado: 30 t ou 60 m3/ha antes do plantio. 
Esterco de galinha: aplica-se 1/3 desta quantidade.
Deficiência de Nutriente No Solo
Nitrogênio: 
Reduz o crescimento da planta. 
As folhas mais velhas ficam amareladas uniformemente e, com a evolução da deficiência, tornam-se avermelhadas. 
As condições que predispõem à deficiência:
Insuficiência de fertilizante nitrogenado
Elevado nível de MO não decomposto no solo,
Compactação do solo
Elevada intensidade de precipitação 
Condições desfavoráveis à mineralização da MO
Cultivares
Cultivar
Formato das raízes
Ciclo
(dias)
Comprimento das raízes
(cm)
Resistência(R) ou Tolerância (T) à doenças
Clima mais favorável para cultivo
Brasília
Cilíndrica
90-100
15-22
R - queima das folhas 
T - nematoide
ameno para quente
Kuronan
Ligeiramente cônica
100-120
15-25
R - queima das folhas
ameno para quente
Nova Kuroda
Ligeiramente cônica
100
15-18
R- alternária
ameno para quente
Prima
Cilíndrica
90-100
16-18
R - queima das folhas
ameno para quente
Nova Carandaí 
Cilíndrica
80-90
18-20
R - alternária
ameno para quente
Nantes
Cilíndrica
90-110
13-15
-
frio
Harumaki Kinko Gossum
Ligeiramente cônica
85-110
16-18
T- queima das folhas
ameno
Tropical
Ligeiramente Cônica
80-90
20-25
R - queima das folhas
ameno para quente
Alvorada
Cilíndrica
100-105
15-20
R - queima das folhas 
R -nematóides
ameno para quente
Fonte: Embrapa Hortaliças e Catálogos de Companhias Produtoras de Sementes
 
14
Cultivares
Brasília
Alvorada
Nantes
Imperador
Épocas de Semeadura
Cultivar Brasileia
De novembro a fevereiro na região Centro-Sul e durante o ano todo na região Nordeste.
Kuronan
Produz o ano Todo.
Plantio
Semeadura direta
Sulcos com 1 a 2 cm de profundidade e distanciados de 20 cm entre si.
Manualmente ou com o emprego de semeadeira manual ou mecânica.
A semeadura manual é mais trabalhosa, menos eficiente e implica em maior gasto de sementes (6 kg/ha). 
Semeadeiras mecânicas -abrem os sulcos, distribuem as sementes e cobrem os sulcos. 
Gasta-se de 2 a 3 kg de sementes por hectare. 
Cuidados no Plantio
As sementes de cenoura são pequenas (840 sementes/g)
Possuem pouca reserva e as plântulas que emergem são delicadas.
Profundidade de semeadura:
Maior que 2 cm - plântulas com dificuldades de emergir ou até mesmo não emergirem. 
menos de 1 cm - falhas de germinação - secamento da camada superficial do solo, Arranquio ou arraste das sementes pela água de irrigação ou chuva forte 
Tratos culturais
Raleio
Semeadura manual ou mecânica
Aumenta disponibilidade de espaço, água,
 luz e nutrientes por planta
Raízes de maior tamanho e melhor qualidade
Feita aos 25-30 dias após a semeadura
Espaço de 4 a 5 cm entre plantas
20 cm entre linhas
20 cm 
Composição Química
Composição nutricional de 100 gramas de raízes de cenoura crua
	
Componente	 Unidade 	Quantidade	
Calorias	 Kcal	 43,00	
Gorduras g 0,19	
Carboidratos	 g	 10,14	
Fibras	 g	 3,00	
Proteínas g	 1,03	
Sódio	 mg	 35,00
Potássio	 mg	 323,00	
Cálcio	 mg	 27,00	
Ferro	 mg	 0,50	
Zinco	 mg 	0,20	
Vitamina A	 UI	 12.000	
Vitamina C	 mg	 9,00	
Vitamina E	 mg 	 0,46	
Importância na Alimentação 
Vitamina A , necessidades diárias supridas com 100 g
olhos, pele e mucosas. 
Cor alaranjada \u2013 beta caroteno - precursor da vit. A.
Sais minerais: P, Cl, K, Ca e Na
Vitaminas do Complexo B, 
Regula o sistema nervoso e aparelho digestivo. 
Fibras
Ajuda a prevenir a cegueira
Diminui os níveis de colesterol no sangue
Protege contra o câncer
Estimula o sistema imunológico 
Ameniza os sintomas da TPM 
Utilização
Consumo humano.
Conservas.
Bolos
Saladas
Sucos
Sopas.....
22
Regiões Produtoras
 7.000