pesquisa e pratica em educação ESTACIO
72 pág.

pesquisa e pratica em educação ESTACIO


DisciplinaPesquisa e Prática em Educação I387 materiais3.211 seguidores
Pré-visualização72 páginas
CEL1336_A2_201709101857_V3
P ESQ UI SA E P RÁ TI CA EM ED UCA ÇÃ O
C EL1 336 _A2 _201 709 101 85 7 _V3
L upa
Ca lc.
V í deo
PPT
M P 3
Al uno : JO SIA NE F RA A A MB SI O
Ma t rícu la: 201709101857
Di s c.: P E SQ . P RÁ T. ED UCA ÇÃ O
2019. 1 EA D (G) / EX
P re zado (a) A luno (a),
Vo cê fa rá ago ra se u TESTE D E CONHE CI ME NTO ! Lem b re- se q ue es te exe rcício é op cion al , mas não
va le rá pon to pa ra sua a val ia ção . O mesmo se comp os to de q ues tões de l tip la es colha.
Após res ponde cada ques tão , vo cê te rá a ces so ao gaba r ito come n tado e/o u à exp lica ção da mesma.
Ap ro ve ite pa ra se famil ia riza r com e s te m ode lo de que s tões que se rá usado na sua AV e A VS.
1.
Comp le te as la cu nas com a a l te rna ti va co rre ta : O
____ __ ___ ___ ___ _ é o resu ltado da vida p rá tica , do con ta to
d i re to com fenômenos e fa tos so cia is . Já o
____ __ ___ ___ ___ ____é um sabe r rigo roso que bus ca in ves tiga r
os fe nômenos .
Senso comum / con he cim en to re lig ioso .
Senso com um / con he cimen to filosó f ico .
Con he cim en to re lig ioso / con he cim en to cien fi co.
Senso comum / con he cim en to cien f i co .
Con he cim en to cien fi co / o con he cim en to filo sóf ico .
2.
Pa ra exempli fi ca r como esse con ceito de senso com um é de la rga
u til iza ção , p odemos cons ide ra r as l ti pla s a cep ções des te te rm o .
Ass ina le qua l des tas al te rna ti va s es tá refe ren te a o se nso comum:
A ideo log ia é o p ro cesso pelo q ual as ideia s da classe domi nan te se to rnam ide ias domi nan tes .
O senso com um são me ras m en tiras p rod uz idas pe las clas ses pode rosa s.
O senso com um tam bém pode se r e n tend ido com o o p ro cesso ge ra l de p rodu çã o de s ign ificado
e ide ias .
O te rm o sen so com um pode se r in te rp re ta do como um sis tem a de cren ça s de uma de te rm inada
cu ltu ra.
O te rm o sen so com um apa re ce pe la p rim eira vez s ign if ica ndo ¿ ciên cia das ideia s¿.
3.
Ao lo ngo da s ua d i ve rsif icada exis tê n cia, o hom em desen vo l veu
d ife ren tes tipos de exp l ica ção e de co nhe cimen to da rea lidade -
co nhe cimen to relig ioso , con he cim e nto a rtís tico , conhe cimen to
f ilosó f ico e a té o co nhe cim en to cie n tí fi co. A tua lm ent e, na s
socieda des ocident ais ca pit alist as qual o co nhec im ent o que
é co nside rado he gem ônic o, conside rado co mo um nov o
m it o por s ua pret e n o de único prom ot or e crité rio de
v e rda de ?
co nhe cimen to a rtís ti co
co nhe cimen to cie n tíf i co
co nhe cimen to f il osóf ico
co nhe cimen to relig ioso
co nhe cimen to me ta fí sico
4.
Faze r ciên cia sign if ica :
igno ra r conhe cim en to
a ce ita r con he cim ent o
p roduz i r co nhe cim en to
mem o riza r con he cimen to
rep rodu zi r co nhe cim en to
5.
O conhe cimen to cien f i co pos su i a lgumas ca ra cte s ti cas , ta is
como : é ra ciona l , é ob je ti vo , é fa ctual , é ana l ítico , é com un i cá ve l
en tre ou tras. Ass ina le a a l te rna t iva que co rre sponde à def in i ção a
seg uir: ¿é com pa rtilhado no meio a cadêm ico , cien fi co e so cia l e
es tá fo rm ula do pa ra q ue p ossa se r ve rif icá vel em s ua fo rma e seu
co n teúdo ¿.
Ra ciona l
Me tó di co
Comun icá ve l
Ob jetivo
Fa ctua l
6.
Atua lmen te, d uas ciê n cia s pe rten cem à s ciên cias fo rm ais. Ma rque
a respos ta COR R ET A
L inguagem e Econom ia
Ma tem á ti ca e a Lóg ica
Ps i co log ia e F ís i ca
H is tó ria e Ps i co log ia
So cio log ia e Eco nomia
7.
Qua ndo a f irmam os q ue homens e mu lhe res são su jeito s do
p ro cesso e du ca ci ona l es tam os re i te ran do q ue:
c) dependem e ne ce ss itam do meio com o se r na tu ra l e a ti vo ao m esmo te mpo;
e ) são capa zes de de finirem os ob je tivos a se rem seg u idos , num p ro ce sso em q ue as de finições
im pli cam em rede f in i ções .
a ) re ti ram da na tu reza os meios q ue ga ran tem a sua sub sistê n cia e sa t isfa ção;
b ) sen tem ne ce ss idade de pa ssa r pa ra ou tra s ge ra ções pensamen to s e ap ren dizagens de sua
re la ção com a na tu reza pa ra ga ran tia de sua p róp ria exi stê n cia;
d ) a re la ção su jei to -ob je to é un icamen te uma liga ção p rá tica con stru ída no e pe lo traba lho .
8.
Em nossa s au las es tu damos q ue ex is tem d i fe ren tes t ipos de
co nhe cimen tos e q ue ca da um poss u i ca ra cte rís t icas que
pe rm i tem iden ti fi ca- lo na o rgan iza ção a cadêm i ca . Qua is são as
ca ra cte rís ti cas do conhe cim en to cien f ico ?
É um sabe r ló gico, ve rif icá ve l , ass is tem á ti co e abs tra to
É um sabe r ra ciona l , lóg i co , ve rif icá vel , s is tem ático e m e tód i co .
É um sabe r em pírico, rigo ro so, rad i ca l e ame tód i co .
É um sabe r ló gico, rep resen ta tivo, ilus tra ti vo e metó dico.
É um sabe r ra ciona l , ideo lóg ico , a pli cá ve l e ame tód ico .