PSICOPATOLOGIA I simulado
2 pág.

PSICOPATOLOGIA I simulado


DisciplinaPsicopatologia7.491 materiais125.656 seguidores
Pré-visualização1 página
PSICOPATOLOGIA I
	
	Simulado: SDE0167_SM_201301438502 V.1 
	 Fechar
	Aluno(a): MARIANGELA DA SILVA OLIVEIRA SOARES
	Matrícula: 201301438502
	Desempenho: 0,4 de 0,5
	Data: 30/05/2015 21:55:46 (Finalizada)
	
	 1a Questão (Ref.: 201301748941)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM-IV-TR) aponta que no Transtorno de Estresse Pós-Traumático (309.81), o evento traumático é persistentemente revivido de algumas maneiras, por exemplo, por meio de recordações.
		
	
	múltiplas, fortes e mórbidas, incluindo emoções, fantasias e impulsos.
	
	dissipadas, imprecisas e obscuras do evento, incluindo esquecimento, choro e tensão;
	
	passadas, fortes e persistentes, incluindo nostalgia, incerteza e insegurança;
	
	tristes, profundas e mobilizadoras, incluindo desespero, agitação e angústia;
	 
	aflitivas, recorrentes e intrusivas do evento, incluindo imagens, pensamentos ou percepções;
		
	
	
	 2a Questão (Ref.: 201301588010)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	A observação psicopatológica registra uma série de estados alterados da consciência nos quais se tem alteração parcial ou focal do campo da consciência; uma certa parte do campo da consciência permanece normal enquanto outra encontra-se alterada; dentre estes estados encontram-se os estados de dissociação da consciência que se caracterizam por:
		
	
	Um estreitamento transitório do campo da consciência, um afunilamento, com a conservação de uma atividade psicomotora global mais ou menos coordenada, permitindo a ocorrência dos automatismos.
	
	Um estado de consciência reduzida e estreitada e de atenção concentrada, que pode ser induzido por uma outra pessoa.
	
	Um direcionamento da consciência com a escolha de um pequeno número de estímulos ambientais que serão processados pelo sujeito.
	 
	Uma fragmentação ou divisão do campo da consciência, ocorrendo perda da unidade psíquica comum do ser humano.
	
	Um estado dissociativo que se assemelha a um sonho acordado, mas dele difere pela presença de atividade motora automática e estereotipada, acompanhada de suspensão parcial dos movimentos voluntários.
		
	
	
	 3a Questão (Ref.: 201301587999)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	Para Freud o inconsciente é bem mais do que um simples estado mental fora da consciência. Ele é, embora obscuro, a estrutura mental mais importante do psiquismo humano. Em sua opinião, o sistema inconsciente funciona regido por princípios específicos dentre os quais se destaca o princípio do prazer. Indique, dentre as opções abaixo, as características deste princípio.
		
	
	No inconsciente não existe tempo real. Os processos inconscientes não são ordenados temporalmente, não se alteram com a passagem do tempo, não tem qualquer referência ao mesmo. Não existe no mesmo passado, presente ou futuro.
	
	As cargas energéticas acopladas às representações psíquicas ¿ idéias ¿ são totalmente móveis. Uma idéia pode ceder apropriar-se da energia de várias outras idéias.
	
	No sistema inconsciente não há lugar para negação ou dúvida, ou graus diversos de certeza ou incerteza. Tudo é absolutamente certo, afirmativo.
	 
	O funcionamento inconsciente não segue as ordens da realidade, submete-se apenas às suas próprias necessidades priorizando a descarga das excitações do aparelho psíquico.
	
	As cargas energéticas acopladas às representações psíquicas ¿ idéias ¿ são totalmente móveis. Uma idéia pode ceder à outra toda a sua cota de energia.
		
	
	
	 4a Questão (Ref.: 201301748956)
	Pontos: 0,1  / 0,1
	Com relação às chamadas correntes da psicopatologia, seria CORRETO afirmar:
		
	 
	a categorial compreenderia as entidades psicopatológicas como completamente individualizadas, com contornos e fronteiras bem demarcados. As categorias diagnósticas seriam ¿espécies únicas¿, tal qual espécies biológicas, cuja identificação precisa constituiria uma das tarefas da psicopatologia.
	
	a dimensional enfatizaria os aspectos cerebrais, neuroquímicos ou neurofisiológicos das doenças e dos sintomas mentais;
	
	a descritiva interessa-se pelo adoecimento mental, esse visto como um mau funcionamento do cérebro, uma desregulação, uma disfunção de alguma parte do aparelho biológico;
	
	a sociocultural interessa-se pelo conteúdo da vivência, os movimentos internos de afetos e desejos e temores do indivíduo, sua experiência particular, pessoal, não necessariamente classificável em sintomas previamente descritos;
	
	a comportamental-cognitivista propõe que as síndromes psicopatológicas seriam formas de expressão de conflitos predominantemente inconscientes, de desejos que não podem ser realizados, de temores aos quais o indivíduo não tem acesso;
		
	
	
	 5a Questão (Ref.: 201301588043)
	Pontos: 0,0  / 0,1
	A forma do pensamento, que é a sua estrutura básica, a sua arquitetura, preenchida pelos mais diversos conteúdos e interesses do indivíduo, pode estar alterado em diversos tipos de patologia. Considere que você recebeu um novo cliente encaminhado pelo psiquiatra que registrou em seu encaminhamento que o mesmo apresenta um quadro de dissociação do pensamento. Que tipo de quadro de alteração da forma do pensamento você espera encontrar ao entrevistá-lo?
		
	
	As associações, embora ainda apresentem uma concatenação lógica, parecem mais livres, não tem bem articuladas.
	
	O pensamento passa a extraviar-se de seu curso normal tomando atalhos colaterais, desvios, pensamentos acessórios e retornando eventualmente ao seu curso normal.
	
	Profunda e radical perda dos enlaces associativos, total perda da coerência do pensamento.
	 
	O pensamento passa a não seguir uma sequência lógica e bem organizada, os juízos não se articulam de forma coerente uns com os outros.
	 
	Alteração da estrutura do pensamento secundária a uma acentuada aceleração do pensamento, na qual uma idéia se segue à outra de forma extremamente rápida, perturbando as associações lógicas entre juízos e conceitos.