Compreendendo a Física - Vol. 3

Compreendendo a Física - Vol. 3


DisciplinaFísica44.621 materiais1.359.625 seguidores
Pré-visualização50 páginas
cada corpo 
(ebonite, seda e lã) descrito na experiência?
Trata-se de um eletroscópio com uma lâmina móvel. 
Como a haste, a lâmina e o disco externo são condutores 
e estão isolados da armação externa, se o eletroscópio 
estiver eletricamente carregado, a haste fixa e a lâmina 
móvel adquirem a mesma carga e repelem-se. Pela 
deflexão da lâmina (ou seja, pelo afastamento dela em 
relação à haste) decorrente dessa repulsão, pode-se 
avaliar a quantidade de carga armazenada no dispositivo. 
Além dessa qualidade, o eletroscópio tem outra 
vantagem em relação ao pêndulo eletrostático: um ele-
troscópio carregado é facilmente identificável; um pên-
dulo carregado, não.
Vamos discutir, nos exercícios a seguir, algumas 
experiências eletrostáticas que permitem a aborda-
gem das principais ideias apresentadas até aqui.
eletroscÓpio carregado 
e pÊndulo carregado
O pêndulo carregado (indutor) é atraído pelo bastão induzido.
Suponha que você aproxime um bastão neu-
tro isolante da esfera de um pêndulo eletrostático 
carregado. 
O bastão neutro, por indução, torna-se eletri-
camente polarizado. Isso faz a esfera ser atraída 
pelo bastão neutro. 
Como a esfera está livre para se mover e é 
muito mais leve que o bastão, não há como saber, 
só por essa observação, qual dos dois corpos está 
eletrizado.
Pelo que se observa não é possível perceber 
nenhuma diferença entre essa situação e aquela 
em que o bastão está carregado e a esfera, neutra. 
Por essa razão, antes de utilizar um pêndulo 
eletrostático, deve-se descarregá-lo eletricamen-
te, o que pode ser feito ao estabelecer uma liga-
ção temporária do pêndulo com a Terra, tocando a 
esfera com o dedo, por exemplo.
Num eletroscópio, esse problema não existe 
\u2014 o eletroscópio \u201cavisa\u201d quando está carregado, 
pois, nesse caso, suas lâminas ficam afastadas.
P
a
u
lo
 M
a
n
zi
/A
rq
u
iv
o
 d
a
 e
d
it
o
ra
atração
Compreend_Física_vol3_PNLD2015_010a030_U1_C01.indd 20 4/29/13 1:26 PM
 capítulo 1 \u2013 introdução à eletricidade 21
resolução
 O atrito entre o canudo e o papel provoca a troca de 
elétrons entre eles \u2014 ambos se eletrizam. De acor-
do com a série triboelétrica (reveja a série triboe-
létrica na página 17), o mais provável é que o papel 
perca elétrons para o canudo. Como o canudo é de 
plástico, fica eletricamente negativo. Ao encostar o 
canudo na parede, elétrons dos materiais de que é 
feita a parede são repelidos, como está representa-
do esquematicamente a seguir: o canudo, com car-
ga elétrica negativa, e a região da parede junto a ele, 
com carga elétrica positiva.
parede
canudo de 
refresco
 Assim, o canudo e a parede passam a atrair-se ele-
tricamente. Mas, como o canudo é isolante (o plás-
tico é um excelente isolante), a troca de elétrons 
entre os dois corpos é muito lenta e reduzida, então 
o canudo e a parede permanecem grudados. 
 Observações
1a) Há canudos de diferentes tipos de plástico, por 
isso é impossível situá-los com precisão na 
série triboelétrica, mas, como todos os mate-
riais plásticos dessa série são \u201crecebedores\u201d de 
elétrons, nós os consideramos também \u201crece-
bedores\u201d de elétrons.
2a) Aos poucos os elétrons do canudo passam para 
a parede ou para o ar. Pode-se ter certeza dis-
so porque, com o tempo, o canudo acaba cain-
do, o que significa que a força de atração elétrica 
entre o canudo e a parede diminui. 
3a) A força de atração elétrica prende o canudo à 
parede, mas não o impede de deslizar para bai-
xo. Para que o canudo não deslize, é preciso que 
haja uma força de atrito exercida pela parede 
sobre ele capaz de equilibrar o seu peso. Senão, 
se a parede for muito lisa, o canudo pode se 
manter grudado nela, mas escorrega e cai.
resolução
a) Quanto aos pares de corpos atritados de mes-
mo material, pode-se concluir que as cargas 
elétricas adquiridas são de mesma espécie e 
que cargas elétricas de mesma espécie se repe-
lem, pois os dois bastões de vidro atritados com 
seda e os dois bastões de ebonite atritados com 
lã se repelem. Por outro lado, a atração entre os 
bastões de vidro e os de ebonite mostra que as 
cargas elétricas que eles adquirem não são de 
mesma espécie. Essas observações permitem 
duas conclusões: 
 \u2022 Existem duas espécies de eletricidade: a 
adquirida pelo vidro atritado com seda e a 
adquirida pela ebonite atritada com lã. 
 \u2022 Cargas elétricas de mesma espécie se repe-
lem e de espécies diferentes se atraem.
b) Sendo a carga elétrica do vidro positiva, como 
a eletrização foi conseguida por atrito, a carga 
elétrica da seda é negativa. Se a ebonite atritada 
com lã é atraída pelo vidro, a sua carga elétrica é 
negativa. Logo, a carga elétrica da lã, com a qual 
a ebonite foi eletrizada por atrito, é positiva.
2. Você pode fazer uma experiência simples e interes-
sante. Esfregue um canudo de refresco com lenço 
de papel ou papel higiênico (não esfregue muito forte 
para não deformar o canudo, nem muito fraco para 
que haja um bom contato entre os corpos). Depois, 
coloque-o junto à parede. Você vai notar que o canudo 
gruda na parede (veja a foto). Explique o que acontece. 
A
c
e
rv
o
 d
o
 a
u
to
r/
A
rq
u
iv
o
 d
a
 e
d
it
o
ra
Canudos grudados na parede.
P
a
u
lo
 M
a
n
zi
/
A
rq
u
iv
o
 d
a
 e
d
it
o
ra
Compreend_Física_vol3_PNLD2015_010a030_U1_C01.indd 21 4/29/13 1:26 PM
22 unidade 1 \u2013 eletrostÁtica
 2a etapa: quando a esfera do pêndulo toca o bastão, 
ocorre a eletrização por contato \u2014 parte dos elé-
trons do bastão se transfere para a esfera, que se 
torna também eletricamente negativa (figura b).
contato
Figura b
 3a etapa: uma vez eletrizada negativamente, a 
esfera do pêndulo passa a ser repelida pelo bastão 
(figura c).
Figura c
repulsão
 Observações
1a) A expressão \u201cprevalece a atração\u201d na solução da 
1a etapa é importante para que fique claro que a 
repulsão também existe. 
 O que ocorre nesse caso é um desequilíbrio nas 
interações elétricas entre o bastão e os dois lados 
da esfera do pêndulo por causa da diferença de 
distância entre eles. 
2a) O objetivo deste exercício é reforçar a ideia de 
que não basta que em um corpo haja o mesmo 
número de elétrons e prótons para que ele seja 
neutro, é preciso também que eles se distri-
buam simetricamente no corpo, tanto no nível 
microscópico como no macroscópico.
3. A figura representa uma experiência feita com um 
bastão carregado negativamente e um pêndulo 
eletrostático cuja esfera é condutora e está 
eletricamente neutra.
toque
atração repulsão
Il
u
s
tr
a
ç
õ
e
s
: 
P
a
u
lo
 M
a
n
zi
/A
rq
u
iv
o
 d
a
 e
d
it
o
ra
 Quando se aproxima o bastão carregado do pên-
dulo, observa-se que a esfera é inicialmente atraída 
(figura a), toca então o bastão (figura b) e logo em 
seguida passa a ser repelida (figura c). Explique o 
que acontece em cada uma dessas etapas.
resolução
 1a etapa: a presença do bastão carregado ne- 
gativamente próximo da esfera do pêndulo repele 
os elétrons nela presentes, que, ao se afastarem 
dele, deixam a parte da esfera mais próxima do bas-
tão eletricamente positiva. A esfera torna-se ele-
tricamente polarizada. Em consequência da maior 
proximidade entre o lado eletricamente positivo da 
esfera e o bastão eletricamente negativo, prevalece 
a atração entre a esfera e o bastão (figura a).
atração
Figura a
Compreend_Física_vol3_PNLD2015_010a030_U1_C01.indd 22 4/29/13 1:26 PM
 capítulo 1 \u2013 introdução à eletricidade
Thiago Ribeiro
Thiago Ribeiro fez um comentário
Cadê como posso vê as resostas!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
0 aprovações
Willy
Willy fez um comentário
cadê as respostas q paia
1 aprovações
Beto
Beto fez um comentário
Posso fazer download
0 aprovações
Beto
Beto fez um comentário
como fazer download de um livro aki
0 aprovações
Paulo
Paulo fez um comentário
cadê a resposta da questão
3 aprovações
Carregar mais