Súmulas do STF separadas por tema
24 pág.

Súmulas do STF separadas por tema


DisciplinaStf166 materiais412 seguidores
Pré-visualização7 páginas
21	
  
	
  	
  
	
  
	
  
	
  
	
  
www.anacrismendonca.com.br	
  
Suspensão	
  Condicional	
  Da	
  Pena 	
  ..............................................................................................................................	
  23	
  
Trânsito	
  .....................................................................................................................................................................	
  23	
  
Tribunal	
  Do	
  Júri	
  .........................................................................................................................................................	
  24	
  
 
 
STF: SÚMULAS PENAIS E PROCESSUAIS PENAIS POR ASSUNTO 
 
AÇÃO PENAL 
\u201cArquivado o inquérito policial, por despacho do juiz, a requerimento do Promotor de Justiça, não pode a ação penal 
ser iniciada, sem novas provas.\u201d (Súmula 524) 
Vide arts. 67, I, e 414, parágrafo único, do Código de Processo Penal. 
Vide art. 7 da Lei 1.521/51. 
\u201cO pagamento de cheque emitido sem provisão de fundos, após o recebimento da denúncia, não obsta ao 
prosseguimento da ação penal.\u201d (Súmula 554) 
\u201cA extinção de punibilidade, pelo pagamento do tributo devido, estende-se ao crime de contrabando ou descaminho, 
por força do art. 18, § 2º, do decreto-lei 157/1967. (Súmula 560) 
Vide artigo 34 da Lei 9.249/95. 
Vide art. 9, § 2º, da Lei 10.684/2003. 
\u201cA ausência de fundamentação do despacho de recebimento de denúncia por crime falimentar enseja nulidade 
processual, salvo se já houver sentença condenatória. (Súmula 564 ) 
\u201cOs direitos de queixa e de representação podem ser exercidos, independentemente, pelo ofendido ou por seu 
representante legal. (Súmula 594) 
A SÚMULA 594 É MUITO ANTERIOR AO CÓDIGO CIVIL DE 2002. ATUALMENTE, O OFENDIDO COM 18 (DEZOITO) ANOS É 
PLENAMENTE CAPAZ, E NÃO MAIS POSSUI REPRESENTANTE LEGAL, PODENDO, COM EXCLUSIVIDADE, EXERCER O DIREITO DE 
QUEIXA. ENTRETANTO, A SÚMULA CONTINUA TENDO UTILIDADE NOS CASOS EM QUE O OFENDIDO ERA MENOR DE DEZOITO 
ANOS, E COMPLETA A MAIORIDADE DURANTE O CURSO DO PRAZO DECADENCIAL DE SEU REPRESENTANTE LEGAL. ASSIM, EM 
FUNÇÃO DA EXPRESSÃO \u201cINDEPENDENTEMENTE\u201d CONTIDA NESTA SÚMULA, O ENTENDIMENTO DOMINANTE É O DE QUE O 
MENOR, AO COMPLETAR 18, TERÁ 6 (SEIS) MESES PARA EXERCER O DIREITO DE QUEIXA OU DE REPRESENTAÇÃO. 
 Vide art. 5º do Código Civil/2002. 
Vide arts. 34 e 39 do Código de Processo Penal. 
 
 
	
  	
  
	
  
	
  
	
  
	
  
www.anacrismendonca.com.br	
  
 \u201cOs arts. 3º, II, e 55 da Lei Complementar 40/1981 (Lei Orgânica do Ministério Público) não revogaram a legislação 
anterior que atribui a iniciativa para a ação penal pública, no processo sumário, ao juiz ou à autoridade policial, 
mediante portaria ou auto de prisão em flagrante.\u201d (Súmula 601) 
Súmula superada. Vide art. 129, I, da CRFB/88. 
 
\u201cNo crime de estupro, praticado mediante violência real, a ação penal é pública incondicionada.\u201d (Súmula 608) 
Vide arts. 213 e 225 do Código Penal. 
\u201cÉ pública incondicionada a ação penal por crime de sonegação fiscal.\u201d (Súmula 609) 
Vide Leis 4.729/65 e 8.137/90. 
\u201cÉ concorrente a legitimidade do ofendido, mediante queixa, e do Ministério Público, condicionada à representação do 
ofendido, para a ação penal por crime contra a honra de servidor público em razão do exercício de suas funções.\u201d 
(Súmula 714) 
Vide arts. 5º, X, da Constituição Federal. 
Vide arts. 138 a 145 do Código Penal. 
 
Aplicação Da Lei Penal 
 
\u201cA imunidade parlamentar não se estende ao co-réu sem essa prerrogativa.\u201d (Súmula 245) 
	
  
 Vide art. 53 da CRFB/88. 
_____________________________________________________________________________________________________ 
\u201cA Lei penal mais grave aplica-se ao crime continuado ou ao crime permanente, se a sua vigência é anterior à 
cessação da continuidade ou da permanência.\u201d (Súmula 711) 
Vide art. 71 do Código Penal. 
Vide art. 303 do Código de Processo Penal. 
 
ATOS DE COMUNICAÇÃO PROCESSUAL 
\u201cÉ nula a citação por edital de réu preso na mesma unidade da federação em que o juiz exerce a sua jurisdição.\u201d 
(Súmula 351) 
\u201cNão é nula a citação por edital que indica o dispositivo da lei penal, embora não transcreva a denúncia ou queixa, ou 
não resuma os fatos em que se baseia.\u201d (Súmula 366) 
	
  	
  
	
  
	
  
	
  
	
  
www.anacrismendonca.com.br	
  
\u201cNo Processo Penal, contam-se os prazos da data da intimação, e não da juntada aos autos do mandado ou de carta 
precatória ou de ordem.\u201d (Súmula 710) 
 
CITAÇÃO/INTIMAÇÃO 
 
\u201cQuando a intimação tiver lugar na sexta-feira, ou a publicação com efeito de intimação for feita nesse dia, o prazo 
judicial terá início na segunda-feira imediata, salvo se não houver expediente, caso em que começará no primeiro dia 
útil que se seguir.\u201d (Súmula 310) 
___________________________________________________________________________________________ 
 
COMPETÊNCIA 
 
\u201cA imunidade parlamentar não se estende ao co-réu sem essa prerrogativa.\u201d (Súmula 245) 
	
  
 Vide art. 53 da CRFB/88 
____________________________________________________________________________________________________________________________ 
 
 \u201cOficiais e praças das milícias dos estados, no exercício de função policial civil, não são considerados militares para 
efeitos penais, sendo competente a justiça comum para julgar os crimes cometidos por ou contra eles.\u201d (Súmula 297) 
__________________________________________________________________________________________________________________ 
\u201cPara a ação penal por ofensa à honra, sendo admissível a exceção da verdade quanto ao desempenho de função 
pública, prevalece a competência especial por prerrogativa de função, ainda que já tenha cessado o exercício 
funcional do ofendido\u201d. (Súmula 396). 
 
Após o cancelamento da súmula 394 do STF, esta súmula está superada. 
VIDE SÚMULA 451. 	
  
 \u201cCompete à justiça estadual, em ambas as instâncias, processar e julgar as causas em que for parte o Banco do 
Brasil S.A.\u201d (Súmula 508) 
_____________________________________________________________________________________________________ 
 \u201cO foro competente para o processo e julgamento dos crimes de estelionato, sob a modalidade da emissão dolosa de 
cheque sem provisão de fundos, é o do local onde se deu a recusa do pagamento pelo sacado.\u201d (Súmula 521) 
Vide súmula 246 do STF. 
Vide arts. 171, § 2º, VI, do Código Penal. 
	
  	
  
	
  
	
  
	
  
	
  
www.anacrismendonca.com.br	
  
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________ 
\u201cSalvo ocorrência de tráfico com o exterior, quando, então, a competência será da Justiça Federal, compete à justiça 
dos Estados o processo e o julgamento dos crimes relativos a entorpecentes.\u201d (Súmula 522) 
\u201cÉ competente o tribunal de justiça para julgar conflito de jurisdição entre juiz de direito do estado e a justiça militar 
local\u201d. (Súmula 555). 
A SÚMULA 555 É ANTERIOR À CONSTITUIÇÃO DE 1988. JÁ SE SUBMETEU A DUAS OBSERVAÇÕES POR PARTE DO STF, COM 
RECOMENDAÇÃO DE REVISÃO, ATRAVÉS DO CJ 6155 (RTJ 90/20), E DO CJ 6195 (RTJ 94/1034), ESTES TAMBÉM ANTERIORES A 
CONSTITUIÇÃO ATUAL. DE QUALQUER FORMA, NA OCASIÃO, O STF PASSOU A ENTENDER QUE NÃO MAIS VIGORA O PRINCÍPIO 
CONTIDO NA SÚMULA 555, QUANDO HAJA, NO ESTADO-MEMBRO, TRIBUNAL MILITAR DE SEGUNDO GRAU, CASO EM QUE CABE 
AO TRIBUNAL FEDERAL DE RECURSOS JULGAR CONFLITOS DE JURISDIÇÃO ENTRE JUIZ DE DIREITO E AUDITOR DA JUSTIÇA 
MILITAR LOCAL. 
ATUALMENTE, SOBRE CONFLITO DE COMPETÊNCIA VEJA CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988, ART. 102, I, "O"; ART. 105, I, "D" E 
ART. 108, I, "E". 
Súmula Superada. 
 
Vide súmula 297