Súmulas do STF separadas por tema
24 pág.

Súmulas do STF separadas por tema


DisciplinaStf166 materiais412 seguidores
Pré-visualização7 páginas
(vide observação). (Súmula 568) 
A SÚMULA 568 ESTÁ SUPERADA, CONSIDERANDO QUE A CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988, EM SEU ART. 5º, LVIII, DETERMINA 
QUE O CIVILMENTE IDENTIFICADO NÃO SERÁ SUBMETIDO À IDENTIFICAÇÃO CRIMINAL, SALVO NAS HIPÓTESES PREVISTAS EM 
LEI. NESSE SENTIDO VEJA RHC 66881 (RTJ 127/588), DA PRIMEIRA TURMA, E A LEI Nº 12.037/2009. 
Vide Lei 12.037/2009 
\u201cA renúncia do réu ao direito de apelação, manifestada sem a assistência do defensor, não impede o conhecimento da 
	
  	
  
	
  
	
  
	
  
	
  
www.anacrismendonca.com.br	
  
apelação por este interposta.\u201d (Súmula 705) 
VIDE SÚMULA 208. 
Vide art. 577 do Código de Processo Penal. 
 
\u201cÉ nulo o julgamento da apelação se, após a manifestação nos autos da renúncia do único defensor, o réu não foi 
previamente intimado para constituir outro.\u201d (Súmula 708) 
Vide arts. 5º, LV, e 133 da Constituição Federal. 
Vide arts. 261 e 564, III, c, do Código de Processo Penal. 
\u201cÉ nula a decisão que determina o desaforamento de processo da competência do Júri sem audiência da defesa.\u201d 
(Súmula 712) 
Vide arts. 5º, XXXVIII e LV, da Constituição Federal. 
Vide arts. 70, 74, 427 e 428 do Código de Processo Penal. 
 
ENTORPECENTES 
\u201cSalvo ocorrência de tráfico com o exterior, quando, então, a competência será da Justiça Federal, compete à justiça 
dos Estados o processo e o julgamento dos crimes relativos a entorpecentes.\u201d (Súmula 522) 
 
EXECUÇÃO DA PENA 
\u201cO disposto no artigo 127 da Lei no 7.210/1984 (Lei de Execução Penal) foi recebido pela ordem constitucional 
vigente, e não se lhe aplica o limite temporal previsto no caput do artigo 58.\u201d (Súmula Vinculante 9) 
\u201cTransitada em julgado a sentença condenatória, compete ao juízo das execuções a aplicação de lei mais benigna.\u201d 
(Súmula 611) 
Vide art. 66, I, da Lei 7.210/84. 
\u201cNão se estende aos demais crimes hediondos a admissibilidade de progressão no regime de execução da pena 
aplicada ao crime de tortura.\u201d (Súmula 698) 
A SÚMULA 698 ESTÁ PREJUDICADA PELA LEI 11.464/2007, QUE PASSOU A PERMITIR A PROGRESSÃO DE REGIME NOS CRIMES 
HEDIONDOS. 
\u201cA pena unificada para atender ao limite de trinta anos de cumprimento, determinado pelo art. 75 do Código Penal, 
não é considerada para a concessão de outros benefícios, como o livramento condicional ou regime mais favorável de 
	
  	
  
	
  
	
  
	
  
	
  
www.anacrismendonca.com.br	
  
execução.\u201d (Súmula 715) 
Vide art. 111 da Lei 7.210/84. 
"Admite-se a progressão de regime de cumprimento da pena ou a aplicação imediata de regime menos severo nela 
determinada, antes do trânsito em julgado da sentença condenatória." (Súmula 716) 
Vide súmula 471 do STJ. 
Vide art. 112 da Lei 7.210/84. 
\u201cNão impede a progressão de regime de execução da pena, fixada em sentença não transitada em julgado, o fato de o 
réu se encontrar em prisão especial.\u201d (Súmula 717) 
Vide art. 295 do Código de Processo Penal. 
 
 
HABEAS CORPUS E MANDADO DE SEGURANÇA 
\u201cO assistente do Ministério Público não pode recorrer, extraordinariamente, de decisão concessiva de habeas-
corpus.\u201d (Súmula 208) 
VIDE SÚMULA 210 STF. 
Vide arts. 268 a 273 do Código de Processo Penal. 
\u201cO prazo do recurso ordinário para o supremo tribunal federal, em "habeas corpus" ou mandado de segurança, é de 
cinco dias\u201d. (Súmula 319). 
\u201cSentença de primeira instância concessiva de habeas-corpus, em caso de crime praticado em detrimento de bens, 
serviços ou interesses da União, está sujeita a recurso \u2018ex officio\u2019.\u201d (Súmula 344) 
\u201cNão se conhece de recurso de habeas corpus cujo objeto seja resolver sobre o ônus das custas, por não estar mais 
em causa a liberdade de locomoção.\u201d (Súmula 395) 
Vide art. 647 do Código de Processo Penal. 
\u201cÉ nulo o julgamento de recurso criminal, na segunda instância, sem prévia intimação, ou publicação da pauta, salvo 
em Habeas Corpus.\u201d (Súmula 431) 
\u201cNão cabe habeas corpus originário para o Tribunal Pleno de decisão de turma, ou do plenário, proferida em habeas 
corpus ou no respectivo recurso.\u201d (Súmula 606) 
Vide art. 647 do Código de Processo Penal. 
	
  	
  
	
  
	
  
	
  
	
  
www.anacrismendonca.com.br	
  
\u201cNão compete ao Supremo Tribunal Federal conhecer de habeas corpus impetrado contra decisão do Relator que, em 
habeas corpus requerido a tribunal superior, indefere a liminar.\u201d (Súmula 691) 
Vide art. 102, I, i, da CFRB/88. 
Vide art. 647 do Código de Processo Penal. 
 
\u201cNão se conhece de habeas corpus contra omissão de relator de extradição, se fundado em fato ou direito estrangeiro 
cuja prova não constava dos autos, nem foi ele provocado a respeito.\u201d (Súmula 692) 
Vide arts. 76 a 94 da Lei nº 6.815/80. 
Vide art. 647 do Código de Processo Penal. 
 
\u201cNão cabe habeas corpus contra decisão condenatória a pena de multa, ou relativo a processo em curso por infração 
penal a que a pena pecuniária seja a única cominada.\u201d (Súmula 693) 
Vide art. 647 do Código de Processo Penal. 
Vide art. 51 do Código Penal. 
\u201cNão cabe habeas corpus contra a imposição da pena de exclusão de militar ou de perda de patente ou de função 
pública.\u201d (Súmula 694) 
Vide art. 647 do Código de Processo Penal. 
Vide art. 92 do Código Penal. 
 
\u201cNão cabe habeas corpus quando já extinta a pena privativa de liberdade.\u201d (Súmula 695)\u2028 
Vide art. 647 do Código de Processo Penal. 
 
\u201cNo mandado de segurança impetrado pelo ministério público contra decisão proferida em processo penal, é 
obrigatória a citação do réu como litisconsorte passivo.\u201d (Súmula 701) 
 
INQUÉRITO POLICIAL / JUDICIAL 
\u201cÉ direito do defensor, no interesse do representado, ter acesso amplo aos elementos de prova que, já documentados 
em procedimento investigatório realizado por órgão com competência de polícia judiciária, digam respeito ao 
	
  	
  
	
  
	
  
	
  
	
  
www.anacrismendonca.com.br	
  
exercício do direito de defesa.\u201d (Súmula Vinculante 14) 
\u201cO poder de polícia da câmara dos deputados e do senado federal, em caso de crime cometido nas suas 
dependências, compreende, consoante o regimento, a prisão em flagrante do acusado e a realização do inquérito.\u201d 
(Súmula 397) 
\u201cArquivado o inquérito policial, por despacho do juiz, a requerimento do Promotor de Justiça, não pode a ação penal 
ser iniciada, sem novas provas.\u201d (Súmula 524) 
Vide arts. 67, I, e 414, parágrafo único, do Código de Processo Penal. 
 Vide art. 7 da Lei 1.521/51. 
 
JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL 
\u201cÉ cabível recurso extraordinário contra decisão proferida por juiz de primeiro grau nas causas de alçada, ou por 
turma recursal de juizado especial cível e criminal\u201d. (Súmula 640). 
\u201cCompete originariamente ao supremo tribunal federal o julgamento de "habeas corpus" contra decisão de turma 
recursal de juizados especiais criminais. (Súmula 690) 
Súmula Superada. 
VERIFICA-SE NA LEITURA DO ACÓRDÃO DO HC 86834-7 (DJ DE 9/3/2007), DO TRIBUNAL PLENO, QUE NÃO MAIS PREVALECE A 
SÚMULA 690. NESSE SENTIDO VEJA HC 89378 AGR (DJ DE 15/12/2006) E HC 90905 AGR (DJ DE 11/5/2007). 
\u201cReunidos os pressupostos legais permissivos da suspensão condicional do processo, mas se recusando o Promotor 
de Justiça a propô-la, o Juiz, dissentindo, remeterá a questão ao Procurador-Geral, aplicando-se por analogia o art. 28 
do Código de Processo Penal.\u201d (Súmula 696) 
Vide art. 89 da Lei 9.099/95. 
\u201cNão se admite a suspensão condicional do processo por crime continuado, se a soma da pena mínima da infração 
mais grave com o aumento mínimo de um sexto for superior a um ano.\u201d (Súmula 723) 
Vide art. 71 do Código Penal. 
 Vide art. 89 da Lei 9.099/95. 
 
JURISDIÇÃO / COMPETÊNCIA 
\u201cA competência especial por prerrogativa de função não se estende ao crime cometido após a cessação definitiva do 
exercício funcional.\u201d