Arquitetura_de_Software
262 pág.

Arquitetura_de_Software


DisciplinaAnálise de Sistemas II85 materiais1.124 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Assim, operações de busca
por título (original e traduzido), atores, diretores, gênero, ano
de lançamento ou palavras-chave são requisitos básicos de um
sistema deste porte.
Além da funcionalidade básica de busca, o SASF sugere \ufb01lmes
ao usuário de acordo com seu histórico de aluguéis. Esse
mecanismo de sugestão é alimentado não só pelos \ufb01lmes as-
sistidos, mas também pela nota dada pelo usuário após tê-lo
assistido. Essa nota serve para re\ufb01nar o motor de sugestão e
fazer com que as sugestões automáticas se tornem mais precisas
ao longo do tempo.
3
Também chamado de full HD. Sua resolução é de 1920x1080 pixels.
Available for free at Connexions
<http://cnx.org/content/col10722/1.9>
47
Outra forma de sugestão é a manual, onde um usuário sugere
um ou mais \ufb01lmes a um amigo. Já que um membro pode rece-
ber sugestões de outros cadastrados, ele deixa de estar isolado
dentro do sistema para estar agrupado com amigos de fora do
SASF. Isto adiciona aspectos sociais ao sistema, além de mel-
horar a precisão das sugestões, uma vez que amigos terão, em
potencial, mais informações sobre o usuário que o motor de
sugestão. Isto também servirá para estimular mais aluguéis a
\ufb01m da realização de sessões de cinema junto aos amigos.
Para prover ainda mais informações que ajudem na escolha de
um vídeo, o SASF também disponibiliza trailers e críticas sobre
os \ufb01lmes. Os trailers são disponibilizados pelas distribuidoras
assim como sua sinopse, fotos de divulgação e documentários
\ufffdpor trás das câmeras\ufffd, todos disponíveis para streaming ou
leitura independente da assinatura do usuário. Já as críticas
podem ser feitas por qualquer um cadastrado no sistema.
3.2.3 Disponibilização de \ufb01lmes e adminis-
tração do sistema
Devemos nos lembrar que os usuários que alugam \ufb01lmes não
são os únicos do sistema. Há outros dois tipos de usuários
essenciais para que o sistema tenha sucesso, são eles o Ad-
ministrador e o Distribuidor de Filmes. Observe o diagrama
apresentado na Figura Figura 3.2.
Available for free at Connexions
<http://cnx.org/content/col10722/1.9>
48
CHAPTER 3. ESTUDO DE CASO:
SASF
Figura 3.2: Diagrama de Casos de Uso simpli\ufb01cado do
SASF
O primeiro é o usuário que representa uma empresa dis-
tribuidora de \ufb01lmes. A visão do sistema para esse tipo de
usuário é diferente da visão do usuário comum. A empresa
ganha dinheiro disponibilizando e incentivando o aluguel de
\ufb01lmes. Dessa maneira, como há o interesse em saber como
anda a popularidade de seus vídeos, o SASF provê para a em-
presa dados sobre aluguéis ao longo de intervalos de tempo
customizáveis. Esses dados contêm informações sobre o per-
\ufb01l de cada usuário que alugou o \ufb01lme (por exemplo, idade
declarada ou sexo), mas não contêm sua identidade, por mo-
tivos de respeito à privacidade. Esses dados servirão para a
distribuidora poder direcionar a divulgação de seus \ufb01lmes ou
veri\ufb01car se a campanha de publicidade foi efetiva. Para cada
\ufb01lme disponibilizado pela distribuidora, é possível também adi-
cionar sinopses, trailers, fotos de divulgação e documentários
\ufffdpor trás das câmeras\ufffd para tornar o \ufb01lme mais atrativo. Toda
essa informação extra se torna disponível a todos os usuários
do SASF.
Já o segundo tipo de usuário essencial do SASF é o admin-
istrador do sistema. Ele está interessado em manter o SASF
funcionando. Sua interação com o sistema consiste em obter
informações de monitoração (por exemplo, quantos servidores
estão no ar, quantas requisições por segundo cada um está
recebendo no momento, o histórico de falhas de comunicação
Available for free at Connexions
<http://cnx.org/content/col10722/1.9>
49
entre servidores, etc.) e, de acordo com estas informações,
atuar sobre ele. As ações do administrador sobre o SASF en-
globam: iniciar novos servidores para atender uma demanda
crescente ou isolá-los para manutenção, habilitar ou desabilitar
funcionalidades por excesso de carga ou \ufb01ns de teste e habilitar
ou desabilitar contas de usuários mal-comportados.
3.3 Capacidades do SASF
O desa\ufb01o de desenvolver o SASF não está na implementação
de suas funcionalidades, uma vez que o desa\ufb01o de desenvolver
um sistema de locadora é pequeno e que também já existem
vários aplicativos que realizam streaming de vídeos. O desa\ufb01o
está no atendimento aos seus atributos de qualidade. Dessa
maneira, para passarmos uma noção do tamanho do problema,
citaremos alguns números presentes no SASF.
3.3.1 Números de usuários e aspectos de segu-
rança
O SASF é desenvolvido para atender a 10 milhões de usuários
cadastrados, onde cerca de 20% desses usam o sistema a cada
dia. Como há diversos tipos de usuários e cada um possui
informações con\ufb01denciais (por exemplo, o número de cartão de
crédito usado para pagar a assinatura), cada usuário deve ser
autenticado para acessá-las. A autenticação servirá também
para identi\ufb01car o tipo de usuário e, assim, autorizá-lo a realizar
apenas o conjunto de funções permitidas à sua categoria.
3.3.2 Tamanho do inventário e número de op-
erações por dia
A principal função do sistema é executada pelo usuário que
aluga \ufb01lmes, e consiste na colocação de \ufb01lmes em sua respectiva
Available for free at Connexions
<http://cnx.org/content/col10722/1.9>
50
CHAPTER 3. ESTUDO DE CASO:
SASF
\ufb01la de aluguéis. O acervo do SASF é estimado em cem mil
vídeos cadastrados, que estão disponíveis em 55 milhões de
DVDs. Deste acervo, são realizados dois milhões de aluguéis
por dia. Isto signi\ufb01ca dois milhões de execuções por dia do
processo de aluguel: (1) relacionar o vídeo a ser enviado ao
especí\ufb01co usuário, (2) descobrir de qual ponto distribuidor será
enviada a mídia a partir do endereço do usuário, (3) noti\ufb01car
a responsabilidade de entrega da mídia ao ponto distribuidor
responsável, e (4) realizar o envio pelos correios da mídia em
questão.
3.3.3 Transmissões simultâneas
Já o streaming de vídeos é realizado numa taxa menor que o
aluguel, o que não representa uma baixa taxa de execuções.
São cerca de 150 mil vídeos transmitidos por dia, ou seja, um
stream de vídeo sendo iniciado a cada 0.57 segundos caso a as
transmissões fossem distribuídas uniformemente ao longo do
dia. Se considerarmos que a transmissão de um vídeo dura em
média uma hora, isso gera uma carga de pouco mais de seis mil
usuários simultâneos fazendo streaming. O acervo de vídeos
para stream é menor que o de mídias convencionais, apenas 20
mil títulos, mas cada título está disponível em alguns níveis de
resolução e diversas taxas de amostragem. Os títulos, inicial-
mente, estão disponíveis em dois níveis de resolução: Standard
De\ufb01nition (SD) e High De\ufb01nition (HD), ou 720x480 e 1280x720
pixels respectivamente para vídeos em widescreen (16:9). É
importante notar que widescreen não é o único aspecto de
vídeo presente no sistema, uma vez que outros podem estar
presentes, como por exemplo, o aspecto Cinemascope (2.35:1).
Dessa maneira, o fator determinante para qualidade do vídeo
é sua taxa de amostragem. Inicialmente, o SASF provê três
taxas de amostragem para vídeos em SD e duas para vídeos
em HD. Assim, o usuário receberá o vídeo com aquela que mel-
Available for free at Connexions
<http://cnx.org/content/col10722/1.9>
51
hor se adequar à sua conexão de internet. A Figura 3.3 mostra
uma tabela com o tamanho esperado para vídeos de duas horas
de duração em cada taxa de amostragem disponível. A partir
dessa tabela, podemos também ter uma noção do espaço gasto
no armazenamento de mídias.
Figura 3.3: Tamanhos e amostragens disponíveis
3.3.4 Adição de informações sobre os vídeos
Os usuários do SASF também podem avaliar e escrever críticas
sobre os vídeos que já assistiram.