Aula Nota 10-1
183 pág.

Aula Nota 10-1


DisciplinaConcursos113.069 materiais126.710 seguidores
Pré-visualização50 páginas
Kern. As duas organizações tive-
ram muita fé em mim, nas Uncommon Schools e em nossos programas. Sou
profundamente agradecido a elas e, em particular, a Ryan Olson, Jim Rahn e
Tália Milgrom-Elcott.
Durante os cerca de cinco anos que passei escrevendo este livro, tive um
valioso apoio editorial de Sophie Brickman, Karen Lytle, Jessica Petrencsik e
Jennifer Del Greco. Kate Gagon, da Jossey-Bass, achou um jeito de dar fornia
e refinar a confusão do projeto até transformá-la em um todo coerente. De to-
dos os pares e colegas que me ajudaram a melhorar este trabalho ao longo dos
anos, ninguém foi tão diligente e direto quanto Doug McCurry, co-presidente
da Achievement First.
8 Aula nota 10
Finalmente, a maior dívida de todas é com minha mulher Lisa, com quem
compartilho a responsabilidade e a alegria do trabalho mais importante da
minha vida: criar nossos três filhos. Ela assumiu uma boa parcela da minha
parte nessa tarefa, de forma que eu pudesse escrever. Agradecer a Lisa por
sua ajuda com este livro é como agradecer o sol. Claro, não haveria livro sem
luz para iluminar o escrever, mas o "obrigado" parece trivializar um presente
dessa magnitude. Mesmo assim, é preciso tentar. Então, Lisa, obrigado pelas
horas roubadas nas manhãs de domingo e nas noites de terça-feira, e por todo
o trabalho extra que isso significou para você. Obrigado por discutir ideias
comigo enquanto distribuía lanchinhos e bebidas no banco de trás. E, acima
de tudo, obrigado pela luz.
Sumário
Agradecimentos 6
Prefácio à edição brasileira 13
Introdução 17
parte 1
AULA NOTA 10: AS TÉCNICAS ESSENCIAIS
1 Criar altas expectativas académicas 45
Técnica 1: SEM ESCAPATÓRIA 46
Técnica 2: CERTO É CERTO 53
Técnica 3: PUXE MAIS 59
Técnica 4: BOA EXPRESSÃO 65
Técnica 5: SEM DESCULPAS 69
Reflexão e prática 73
2 Planejar para garantir um bom desempenho académico 75
Técnica 6: COMECE PELO FIM 75
Técnica 7: QUATRO CRITÉRIOS 78
Técnica 8: DEIXE CLARO 81
Técnica 9: O CAMINHO MAIS CURTO 82
Técnica 10: PLANEJE EM DOBRO 83
l O Aula nota 10
Técnica 11: FAÇA o MAPA 85
Reflexão e prática 88
3 Estruturar e dar aulas 89
Técnica 12: O GANCHO 93
Técnica 13: DE NOME As ETAPAS 95
Técnica 14: QUADRO = PAPEL 101
Técnica 15: CIRCULE 103
Técnica 16: DIVIDA EM PARTES 106
Técnica 17: PROPORÇÃO 110
Técnica 18: ENTENDEU? 116
Técnica 19: MAIS UMA VEZ 123
Técnica 20: ARREMATE 125
Técnica 21: TOME POSIÇÃO 125
Reflexão e prática 127
4 Motivar os alunos nas suas aulas 129
Técnica 22: DE SURPRESA . 129
Técnica 23: TODOS JUNTOS 144
Técnica 24: BATE-REBATE 150
Técnica 25: TEMPO DE ESPERA 153
Técnica 26: TODO MUNDO ESCREVE 156
Técnica 27: PLUMAS E PAETÊS 160
Reflexão e prática 162
5 Criar uma forte cultura escolar 165
Técnica 28: ROTINA DE ENTRADA 171
Técnica 29: FAÇA AGORA 172
Técnica 30: BREVES TRANSIÇÕES 174
Técnica 31: CONTROLE DO MATERIAL 177
Técnica 32: POSSO 179
Técnica 33: EM SUAS MARCAS 180
Técnica 34: COMUNICAÇÃO POR SINAIS 181
Técnica 35: VIVAS! 183
Reflexão e prática 185
6 Estabelecer e manter altas expectativas de comportamento 187
Técnica 36: PADRÃO 100% 187
Prefácio / Introdução
Técnica 37:0 QUE FAZER 198
Técnica 38: Voz DE COMANDO 202
Técnica 39: FAÇA DE NOVO 212
Técnica 40: CAPRICHE NOS DETALHES 216
Técnica 41: UMBRAL 217
Técnica 42: SEM AVISO 220
Reflexão e prática 222
7 Construir valores e autoconfiança 223
Técnica 43: DISCURSO POSITIVO 224
Técnica 44: ELOGIO PRECISO 231
Técnica 45: CORDIAL / RIGOROSO 233
Técnica 46: FATOR A 235
Técnica 47: EQUILÍBRIO EMOCIONAL 239
Técnica 48: EXPLIQUE TUDO 240
Técnica 49: ERRAR FAZ PARTE 241
Reflexão e prática 243
8 Melhorar seu ritmo: técnicas adicionais para
criar um ritmo positivo em sala de aula 245
MUDE o RITMO 246
MARCAR ETAPAS 248
TODOS PARTICIPAM 249
CADA MINUTO CONTA 251
O QUE VEM POR Aí 252
TRABALHE COM o RELÓGIO 253
Reflexão e prática 254
9 Estimular os alunos a pensar criticamente:
técnicas adicionais para fazer perguntas e responder aos alunos 255
UMA DE CADA VEZ 257
DO SIMPLES AO COMPLEXO 259
IPSIS LITTERIS 260
CLARO E CONCISO 261
ESTOQUE DE PERGUNTAS 262
TAXA DE ACERTO 263
Reflexão e prática 265
parte 2
AJUDAR O ALUNO A TIRAR O MÁXIMO DA LEITURA:
TÉCNICAS E HABILIDADES FUNDAMENTAIS
10 Por que todos os professores podem (e devem)
ser professores de leitura 269
11 O essencial: ensinando decodificação, desenvolvimento
de vocabulário e fluência 283
12 Compreensão: como ensinar os alunos a entender o que lêem 301
Conclusão: o fim é o começo 329
Prefácio à
edição brasileira
Este livro foi feito para facilitar a vida de quem trabalha em salas de aula.
Professores de escolas públicas ou privadas, do ensino infantil ou de universi-
dades, de português ou de artes - todos vão conseguir aproveitar as técnicas
cuidadosamente observadas e aqui apresentadas por Doug Lemov.
São práticas simples, mas que pouquíssimos professores têm a oportunidade
de aprender de forma sistematizada. Ao organizá-las em conjunto e apresentá-
-las didaticamente, o autor muitas vezes nos passa aquela deliciosa sensação que
se tem quando o óbvio é enunciado: "Ah! Então era isso!". Trata-se, sem dúvida,
de um guia extremamente útil para todos aqueles que diariamente enfrentam o
desafio de ensinar. Por isso mesmo, útil também - quem sabe provocativo - para
os que enfrentam o duplo desafio de ensinar a quem vai ensinar, os professores
de futuros professores.
Ainda que o conteúdo possa atingir a uma ampla audiência, foi com foco
em um público específico que a Fundação Lemann decidiu traduzir e financiar
a publicação do livro de Lemov no país: os professores de escolas públicas do
Brasil, que têm sob sua responsabilidade os alunos mais vulneráveis socialmente
e que encaram a tarefa hercúlea de diminuir o abismo social brasileiro por meio
da educação dessas crianças e jovens. Com a primeira edição totalmente subsi-
diada, esperamos que o livro chegue a um grande número de professores que, de
outro modo, talvez não tivessem acesso a este rico material.
E importante ressaltar que, embora universais, as técnicas de Lemov foram
compiladas a partir do contexto educacional americano e que a realidade das
escolas brasileiras é, em muitos aspectos, diferente desse modelo. Um ponto fun-
damental, por exemplo, é que o autor parte da premissa de que os professores
que irão aprender e aplicar as técnicas descritas no livro têm um domínio com-
pleto do conteúdo a ser ensinado, contam com um currículo claro, detalhado e
rigoroso que os orienta em sala de aula, e utilizam o planejamento de maneira
sistemática em seu trabalho pedagógico. Como sabemos, ainda estamos ionge
desse patamar mínimo no Brasil.
Lemov também baseia suas técnicas na observação de professores de escolas
charter - escolas públicas de gestão privada, que existem nos Estados Unidos
desde o início dos anos 90. Como dirige uma rede dessas escolas - as Uncommon
14 Aula nota 10
Schools -, Lemov as utilizou como palco de suas observações. Ainda que não
encontremos paralelo desse modelo de gestão na educação brasileira, o foco de
Lemov são as técnicas utilizadas por esses professores no cotidiano da sala de
aula. Trata-se, portanto, de técnicas passíveis de serem reproduzidas em qual-
quer sala de aula.
Assim, embora o ambiente de rigor académico e disciplina que inspirou este
livro seja bem diferente do que vemos nas escolas brasileiras (públicas ou priva-
das), uma escola é uma escola: um local de construção de conhecimentos, habi-
lidades e valores. Se estamos longe desse padrão, mais uma razão para este livro
se tornar um companheiro inseparável de educadores, formadores e gestores da
educação. Se cada turma, de cada escola no Brasil, chegar perto das conquistas
académicas que os professores exemplares retratados por Lemov conseguiram,
nosso país será completamente transformado.
Para evitar a incompreensão de exemplos e aproximar