História do Brasil Imperial
2 pág.

História do Brasil Imperial


DisciplinaHistória da América I1.504 materiais47.527 seguidores
Pré-visualização1 página
24/04/2019 UNIASSELVI - Centro Universitário Leonardo Da Vinci - Portal do Aluno - Portal do Aluno - Grupo UNIASSELVI
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/avaliacao/avaliacao_lista.php 1/2
Acadêmico: Geicilane Nogueira Carvalho (965222)
Disciplina: História do Brasil Imperial (HID03)
Avaliação: Avaliação II - Individual Semipresencial ( Cod.:448232) ( peso.:1,50)
Prova: 10484088
Nota da Prova: 8,00
Legenda: Resposta Certa Sua Resposta Errada 
1. O Brasil é reconhecido por sua miscigenação e sua diversidade cultural. Tivemos ao longo do processo histórico da formação de nossa cultura um
e múltiplo coletivo de influências culturais. Sobre a presença de africanos no Brasil, assinale a alternativa CORRETA:
 a) Não é possível pensar em uma cultura africana homogênea, ainda mais porque as populações escravizadas e traficadas por portugueses ao B
vinham de regiões distintas.
 b) Há uma "cultura africana" comum, marcada pela religiosidade, pela raça e pela música, que ficaram impregnados na sociedade brasileira.
 c) A escravidão foi abolida no Brasil e o projeto de inclusão dessa população na cultura nacional foi harmônico e pacífico.
 d) O Brasil não carrega em si marcas africanas em sua cultura.
2. Sobre a agricultura do século XIX no oeste paulista, assinale a alternativa CORRETA:
 a) O açúcar teve papel semelhante ao do café no Vale do Paraíba, e, a partir do seu cultivo, a terra foi incorporada ao cálculo econômico e a vida 
região acabou sendo reorganizada.
 b) Os pioneiros não deveriam se desincumbir das necessidades de moradia e de alimentação do grupo e da escravaria voltada a esse cultivo.
 c) O café paulista tinha melhor qualidade do que o café do norte do Brasil, elemento que serviu, também, para reforçar a decadência econômica d
região.
 d) O ganho obtido pelo açúcar não foi transferido para o café.
3. O Brasil foi uma exceção entre as antigas colônias latino-americanas. Enquanto as colônias espanholas se tornaram várias repúblicas comandada
caudilhos, o Brasil se tornou uma monarquia unificada, comandada pela figura política do imperador (chefe de estado e governo), um governo mo
que se transformou em uma República no final do século XIX. Com relação ao processo que desencadeou no advento da república no Brasil, clas
para as sentenças verdadeiras e F para as falsas:
 
( ) O Movimento Republicano teve como um dos marcos a fundação do Partido Republicano Paulista, em 1873. 
 ( ) No Brasil, a Proclamação da República, ocorrida em 15 de novembro de 1889, contou com o apoio de militares do exército. 
 ( ) No Brasil, a República foi proclamada em novembro de 1889, em grande parte devido ao apoio dos oficiais da Marinha de Guerra, que destitu
imperador D. Pedro II. 
 ( ) O movimento republicano contou com grande adesão na família imperial. Em especial, da princesa Isabel, que proclamou a República no Bra
 
Assinale a alternativa que apresenta a sequência CORRETA:
 a) V - V - F - V.
 b) V - V - F - F.
 c) F - F - V - F.
 d) F - F - V - V.
4. Durante o período Imperial, o Brasil apresentava uma distribuição irregular de escravos entre as províncias. Sobre isso, assinale a alternativa COR
 a) O Amazonas é o território em que menos há escravos, de acordo com o Censo de 1872, o primeiro a ser feito no Brasil.
 b) Os cativos não eram entendidos como propriedade pela elite agrária do país.
 c) O escravo tinha direitos civis.
 d) O Rio de Janeiro, por ser sede do império e extremamente urbano, tem menos escravos do que em regiões rurais.
5. Sobre a coroação de D. Pedro II, assinale a alternativa CORRETA:
 a) A coroação foi um evento repleto de protocolos, e que serviram, em certa medida, para a construção de elementos importantes da unidade nac
 b) O desenvolvimento de rituais de corte no Brasil não teve nenhuma importância, uma vez que a política era extremamente laica e antimonárquic
 c) A coroação representou apenas a continuidade de uma estrutura de poder totalmente vinculada ao primeiro reinado, e marcada por um tradicio
político.
 d) O evento teve repercussões internas e externas, na medida em que o novo reinado trazia possibilidades concretas de uma ditadura.
6. Sobre o parlamentarismo no Brasil do Segundo Império, assinale a alternativa CORRETA:
 a) A Constituição de 1824 não protegia o monarca sob o sistema representativo.
 b) A maior diferença entre o parlamentarismo brasileiro e o de outros países, era que a liberdade de opinião efetivamente era viva no país, sendo
alvo de críticas severas de diversos observadores internacionais.
 c) O imperador podia atuar nas áreas reservadas aos poderes Legislativo e Judiciário.
 d) Segundo o modelo ditado pela liberalismo do século XIX, a Constituição de 1824 garantiu ao monarca a proteção sob o sistema representativo
7. Entre 1831 e 1840, o Brasil viveu um período chamado Período Regencial que, na prática, foi uma sucessão de regências, em função da impossib
D. Pedro II ocupar o trono brasileiro devido a sua minoridade. Sobre as forças políticas que marcaram o Período Regencial, assinale a alternativa 
 a) Liberais moderados: defendiam a manutenção da estrutura social, política e econômica, com todos os privilégios das elites e da aristocracia rur
 b) Liberais conservadores: defensores da República, identificados como elites agrárias.
 c) Restauradores e caramurus: grupo identificado com D. Pedro II, que deseja a volta do imperador.
 d) Liberais exaltados: defensores do Império, identificados com setores sociais urbanos e médios.
8. Os Estados Nacionais da América Latina, logo após o processo de independência, tiveram a sua economia, em grande parte, dependente das ativ
agrícolas. No Brasil Imperial, as atividades ligadas à agricultura eram as principais fontes de renda para o Estado Imperial, que recolhia impostos 
produtores rurais, mantendo assim a burocracia estatal. Neste sentido, qual a principal atividade agrícola do Brasil Imperial?
 a) A farinha, produzida nos engenhos do litoral catarinense e capixaba.
 b) O látex, cultivado na região amazônica.
 c) O café, plantado na Região Sudeste.
 d) O charque, do Rio Grande do Sul.
9. A Guerra do Paraguai foi um momento crucial para a formação do Exército brasileiro. Qual foi a força política que deu fim ao Governo Monárquico
início à República Brasileira?
24/04/2019 UNIASSELVI - Centro Universitário Leonardo Da Vinci - Portal do Aluno - Portal do Aluno - Grupo UNIASSELVI
https://portaldoalunoead.uniasselvi.com.br/ava/avaliacao/avaliacao_lista.php 2/2
 a) Monarquia Escravocrata.
 b) Aristocracia Rural.
 c) Monarquia Republicana-Liberal.
 d) Militares brasileiros.
10.O período regencial no Brasil foi um dos tempos mais conturbados na história política nacional. Isso se explica, em grande parte, devido à crise d
legitimação do poder centralizado no Rio de Janeiro. Graças à abdicação de D. Pedro I, que abandonou o Brasil para ser D. Pedro IV em Portuga
das províncias brasileiras se rebelaram. Sobre as revoltas do período regencial, analise as sentenças a seguir: 
 
I- A Balaiada foi uma revolta da elite escravocrata gaúcha.
 II- A Sabinada, ocorrida em Salvador, teve como principal líder o médico Sabino. 
 III- A revolta dos farrapos ocorreu no Rio Grande do Sul, provocada pela elite produtora de charque.
 IV- A Cabanagem ocorreu no Rio de Janeiro, tendo como principais líderes os oficiais generais portugueses que perderam postos de comando ap
Independência. 
 
Assinale a alternativa CORRETA:
 a) As sentenças I e III estão corretas.
 b) As sentenças II e III estão corretas.
 c) As sentenças II e IV estão corretas.
 d) As sentenças I e IV estão corretas.