A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
28 pág.
trab. dieni

Pré-visualização | Página 2 de 2

de empurrão. 
As rochas existentes na primeira parte da crosta oceânica, são as rochas encaixantes do ofiolito, e as rochas internas são compostas por serpentinos, e envolvidos por faixas de xistos magnesianos. O xisto é o sedimento de origem. 
 Foto 15
A foto 15 mostra uma rocha serpentinita com minerais máficos , periodiotite com veios. 
 Foto 16 – Xisto 
 Foto 18 – Xisto com Fraturas (veios).
Foto 19 – Serpentinito com clorita nas fraturas. 
Parada 7° - Cerro Mantiqueira, Topo da crosta oceânica (paredão de pedra)
O topo da crosta possui rochas metamórficas (siltito), que sofrem metamorfismo alto e médio grau, formando xistos dobrados. A temperatura de metamorfismo mede de 550° à 600° graus.
• 4.7. Lavras do sul. 
- 8° Parada dia 31.05.2015
- Formação: Suíte intrusiva Lavras do Sul.
	Coordenada Leste: 22J 223.038m Longitude;
	Coordenada Norte: 6.586.867 Latitude;
	Idade: 600 m.a
	Localização: Lavras do sul.
A formação Lavras do Sul, possui rochas frescas (Granito foto 20), que passar por um processo de alterção , (Foto 21), que se desmancha e vira areia (foto 23). 
Lavras explora ouro dos veios de quartzos, os quais vão crescendo com o resfriamento lento da camara magmática. 
 Foto 20 – Granito fresco 
 Foto 21 – Granito em processo de alteração.
 Foto 22 - Granito alterado e tranformado em areia. 
 Foto 24 - Demonstração em desenho do processo de alteração dos granitos.
- Rocha fresca até o topo do barrano a altura mede 4 metros. 
 Foto 25 – Foto Solo ao topo do barranco. 
• 4.8. Afloramento: Pedreira Mendes Júnior
- 9° Parada dia 31.05.2015
- Formação: Hilário. 
	Coordenada Leste: 22J 234.747m Longitude;
	Coordenada Norte: 6.594.459 Latitude;
	Idade: 592m.a
	Localização: Caçapava do Sul.
 Foto 26 - Formação Hilário.
 Foto 27 
A foto 27 mostra que é uma rocha vulcânica, hipoabissal, portifirica, com cristais à mostra. 
Cristais grandes: Horndblenda;
Cristais pequenos: Plagio-clásticos.
• 4.9. Complexo dos Porongos
- 10° Parada dia 01.06.2015
- Formação: Complexo metamórficos porongos – Quartzitos;
	Coordenada Leste: 22J 292.002m Longitude;
	Coordenada Norte: 6.585.693 Latitude;
	Idade: 800 m.a
	Localização: Santana da boa vista.
 Foto 28
 Foto 29
 
Foto 30
As fotos 28, 29 e 30, mostram as rochas, quartzitos metamorfisados, eles possuem uma textura granoblástica, isto é, uma rocha formada por grãos e composta por minerais equidimensionais (quartzo, feldspato, calcita), planos de xistosidade que evidenciam a ação da pressão sobre a rocha. Podemos observar também na foto 30 a presença de veios e fraturas características da ocorrência de movimentos tectônicos na região. Essa área proveniente é um ambiente praial. O qual as ondas concentram o quatzo e destroem o feldspato. Outro fator a ser exposto é a resistência deste tipo de rocha a erosão a qual justifica a formação de cristais. Os arenitos são finos devido ao sistema fluvial.
No topo da parede de quartzitos, as rochas são alteradas, intemperizadas. (processo exógeno).
• 4.10. Br 392
- 11° Parada dia 01.06.2015
- Formação: Afloramento formação guaritas;
	Coordenada Leste: 22J 289.262m Longitude;
	Coordenada Norte: 6.597.311 Latitude;
	Idade: 500 m.a
	Localização: Santana da Boa Vista;
	Foi fomada no final da bacia do camaquã.
 Foto 31
A foto 31, mostra uma antiga praia à 500m.a atrás, crochas sedimentares (Arenitos), equigranular com estratificação características de paleodunas (Dunas eólicas as quais formam o arenito), caracterizando ambiente desértico, com imigração para o sul em formato de ''lua crescente''. Sua composição se resume em quartzo e feldspato, a diferenciação na coloração, foto 32e 33, é dada pela oxidação dos sedimentos e também pela percolação de águas meteóricas. A sua estatificação é cruzada planar, a qual foi organizada devido a direção dos ventos os quais provocaram um entroncamento. As partes com cores vermelhas são diagênese, foto 34. 
Foto 32
 Foto 33
 Foto 34.
• CONSIDERAÇÕES FINAIS:
O trabalho realizado em campo realizado no final de semana (29-30-31/05 e 01/06) trouxe muito conteúdo e conhecimento sobre a região do escudo sul - rio-grandense, no sentido geológico e morfológico, com a elaboração do perfil geológico para auxiliar o campo, pudemos observar os três domínios de rochas que existem, e suas zonas de contato, assim como conhecer o que ocorreu há centenas de milhões de anos atrás para chegar ao atual estado em que as rochas se encontram, desde eventos de hidrotermalismo, metamorfismo, intrusões e intemperismo e assim conseguir aplicar estes fenômenos para a resolução de problemas de hoje, bem como a utilização destes recursos naturais. Encontramos rochas que mostraram como era o ambiente quando elas foram formadas, ambientes fluviais, desérticos, vulcânicos.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.