Apostila - Etica e Legislacao Profissional
30 pág.

Apostila - Etica e Legislacao Profissional


DisciplinaÉtica I10.845 materiais56.108 seguidores
Pré-visualização9 páginas
empregados, pessoalmente ou através de seu representante ou representante de sua 
empresa. Nas obras de serviços contratados por administração o profissional estará 
isento desta responsabilidade, desde que o proprietário assuma o encargo da 
contratação dos operários. 
 18
CASOS PRÁTICOS 
 
Bom Jesus: Falso engenheiro é preso pela PRF 
Um homem acusado de exercer a profissão de engenheiro químico de forma ilegal foi 
preso, na tarde desta quarta-feira (4), por agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) 
em Bom Jesus da Lapa, no oeste baiano. De acordo com a PRF, o homem é 
administrador e sócio-gerente de uma empresa que realizava testes de qualidade de 
água para consumo em várias cidades da região. A PRF apreendeu material de 
trabalho na empresa. A abordagem foi resultado da Operação XXIV Fiscalização 
Preventiva Integrada, realizada pela PRF, juntamente com o Ministério Público (MP-
BA) e o Conselho Regional de Engenharia (Crea). 
http://www.bahianoticias.com.br/noticias/noticia/2011/05/05/93338,bom-jesus-
falsoengenheiro-e-preso-pela-prf.html 
 
Engenheiro é condenado a 6 anos por roubar segredos da Ford 
A Polícia dos Estados Unidos divulgou na terça-feira imagem do engenheiro chinês 
Mike Yu, condenado a seis anos de prisão por roubar segredos comerciais da Ford, 
empresa onde trabalhou entre 1997 e 2007. Yu, 49 anos, também terá de pagar uma 
multa de US$ 12,5 mil. Segundo a sentença, o ex-engenheiro roubou milhares de 
documentos secretos sobre projetos da Ford. 
Segundo informações da Polícia, antes de deixar a Ford para trabalhar na Beijing 
Automotive Industry Corp, no início de 2007, Yu copiou cerca de 4 mil documentos de 
projetos de design da montadora. Em 2009, o chinês foi preso sob acusação. Agora, 
após a sentença, ele será deportado de volta à China. 
(http://economia.terra.com.br/noticias/noticia.aspx?idNoticia=201104271055_RTR_796
27 467) 
 
 
EXERCÍCIOS 
 
1- A responsabilidade penal ou criminal pode incidir sobre o engenheiro quando do 
exercício de sua atividade profissional vier a ocorrer um fato considerado como crime. 
Dentre os possíveis crimes, merecem destaque, exceto: 
a) desmoronamento; 
b) intoxicação ou morte por agrotóxico, pelo uso indiscriminado de herbicidas e 
inseticidas na lavoura sem a devida orientação e equipamento 
c) Incêndio, quando provocado por descarga elétrica entre uma nuvem e o solo, 
acompanhada de relâmpago e trovão; 
d) contaminação, quando provocada por vazamentos de elementos radioativos e 
outros; 
e) desabamento. 
 
 
 
2- Os serviços prestados pelos profissionais de engenharia estão sujeitos a diversas 
normas e que em caso de desrespeito a estas normas o mesmo poderá ser 
responsabilizado. 
Destaque abaixo a alternativa incorreta sobre o tema responsabilidade trabalhista: 
 19
a) Nas obras de serviços contratados por administração o profissional estará isento 
desta responsabilidade, desde que o proprietário assuma o encargo da contratação 
dos operários, o que é raro na prática. 
b) Um engenheiro que possui empregados deve respeitar não apenas as regras 
previstas na legislação trabalhistas, como também àquelas previstas no código de 
ética da engenharia, no que diz respeito ao tratamento de seus subordinados; 
c) O profissional só assume esse tipo de responsabilidade quando contratar 
empregados, pessoalmente ou através de seu representante ou representante de sua 
empresa. 
d) O engenheiro que possui empregados deve respeitar apenas as normas previstas 
na legislação trabalhistas; 
e) O engenheiro empregador deve respeitar as normas trabalhistas, com relação a 
remuneração, férias, descanso semanal e indenizações, inclusive, aquelas resultantes 
de acidentes que prejudicam a integridade física do trabalhador. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 20
LEI Nº 5.194, de 24 DEZ 1966 
 
Regula o exercício das profissões de 
Engenheiro e Agrônomo, e dá outras 
providências. 
 
Caracterização das Profissões 
\u2022 As profissões de engenheiro e engenheiro-agrônomo são caracterizadas pelas 
relações de interesse social e humano que importem na realização dos seguintes 
empreendimentos: 
a) desempenho de cargos, funções e comissões em entidades estatais, 
paraestatais, autárquicas e de economia mista e privada 
b) aproveitamento e utilização de recursos naturais; 
c) meios de locomoção e comunicações; 
d) edificações, serviços e equipamentos urbanos, rurais e regionais, nos seus 
aspectos técnicos e artísticos; 
e) instalações e meios de acesso a costas, cursos, e massas de água e 
extensões terrestres; 
f) desenvolvimento industrial e agropecuário. 
 
Exercício das Profissões 
\u2022 O exercício da profissão de engenheiro e agrônomo, é assegurado: 
a) aos que possuam, devidamente registrado, diploma de faculdade ou escola 
superior de Engenharia, Arquitetura ou Agronomia, oficiais ou reconhecidas, 
existentes no País; 
b) aos que possuam, devidamente revalidado e registrado no País, diploma de 
faculdade ou escola estrangeira de ensino superior de Engenharia, Arquitetura 
ou Agronomia, bem como os que tenham esse exercício amparado por 
convênios internacionais de intercâmbio; 
c) aos estrangeiros contratados que, a critério dos Conselhos Federal e 
Regionais de Engenharia, Arquitetura e Agronomia, considerada a escassez de 
profissionais de determinada especialidade e o interesse nacional, tenham 
seus títulos registrados temporariamente. 
 
Do uso do Título Profissional 
\u2022 São reservadas exclusivamente aos profissionais referidos nesta Lei as 
denominações de engenheiro ou agrônomo. 
\u2022 As sociedades compostas exclusivamente por profissionais da engenharia, 
arquitetura e agronomia, poderá ter tais títulos em sua qualificação. 
\u2022 As sociedades - firma comercial ou industrial - só poderão ter em sua denominação 
as palavras engenharia, arquitetura ou agronomia, se composta, por uma diretoria, em 
sua maioria, de profissionais registrados nos Conselhos Regionais 
 
 21
Do exercício ilegal da Profissão 
\u2022Exerce ilegalmente a profissão: 
a) aquele que realizar atos reservados aos profissionais e que não possua 
registro nos Conselhos Regionais: 
b) o profissional que se incumbir de atividades estranhas às atribuições 
discriminadas em seu registro; 
c) o profissional que emprestar seu nome a pessoas, firmas, organizações ou 
empresas executoras de obras e serviços sem sua real participação nos 
trabalhos delas; 
d) o profissional que, suspenso de seu exercício, continue em atividade 
 
Atribuições profissionais e coordenação de suas atividades 
\u2022 As atividades profissionais do engenheiro e do agrônomo consistem em: 
a) planejamento ou projeto, em geral, de regiões, zonas, cidades, obras, 
estruturas, transportes, explorações de recursos naturais e desenvolvimento da 
produção industrial e agropecuária; 
b) estudos, projetos, análises, avaliações, vistorias, perícias, pareceres e 
divulgação técnica; 
c) ensino, pesquisa, experimentação e ensaios; 
d) fiscalização de obras e serviços técnicos; 
e) direção de obras e serviços técnicos; 
f) execução de obras e serviços técnicos; 
g) produção técnica especializada, industrial ou agropecuária. 
 
\u2022 O Conselho Federal organizará e manterá atualizada a relação dos títulos 
concedidos pelas escolas e faculdades, bem como seus cursos e currículos, com a 
indicação das suas características. 
\u2022 Nos trabalhos gráficos, especificações, orçamentos, pareceres, laudos e atos 
judiciais ou administrativos, é obrigatória, além da assinatura, nome, assinatura, 
especialidade e número de registro. 
\u2022 Enquanto durar a execução de obras, instalações e serviços de qualquer natureza, é 
obrigatória a colocação e manutenção de placas visíveis e legíveis ao público, 
contendo o nome do autor e co-autores