Resumo FUNDAMENTOS DO COMÉRCIO EXTERIOR - AULAS 01 a 10 EAD ESTÁCIO
49 pág.

Resumo FUNDAMENTOS DO COMÉRCIO EXTERIOR - AULAS 01 a 10 EAD ESTÁCIO


DisciplinaFundamentos de Comércio Exterior4.595 materiais51.803 seguidores
Pré-visualização16 páginas
na cotação diária para a venda da respectiva moeda e produzirá efeitos 
no dia subsequente, sendo divulgada por intermédio da tabela específica \u201cTaxa de 
Conversão de Câmbio\u201d do Sistema Integrado de Comércio Exterior - SISCOMEX. 
 
 
Imposto sobre produtos industrializados \u2013 I.P.I 
 
Incidência \uf0e0 O imposto incide sobre produtos industrializados, nacionais e 
estrangeiros. 
 
Fato Gerador \uf0e0 O desembaraço aduaneiro de produto de procedência estrangeira. 
A legislação do I.P.I. apresenta as mesmas hipóteses do I.I., que não constituem 
fato gerador (exceto exportação temporária). 
 
Base de Cálculo \uf0e0 O imposto será calculado mediante a aplicação da alíquota do 
produto constante da TIPI sobre o respectivo valor tributável. Constitui o valor 
tributável dos produtos de procedência estrangeira o valor que servir ou serviria de 
base de cálculo dos tributos aduaneiros, por ocasião do despacho de importação, 
acrescido do montante desses tributos efetivamente pagos pelo importador. 
 
 
 
 
VALOR ADUANEIRO + I.I 
 
 
PIS/PASEP \u2013 Importação e Cofins \u2013 instituidos pela Lei nº 10.865 de 
30/04/2004 
 
Incidência \uf0e0 Sobre a importação de produtos estrangeiros ou serviços. 
 
Fato Gerador \uf0e0 A entrada de bens estrangeiros no território nacional, para efeito 
do cálculo das contribuições, considera-se ocorrido o fato gerador na data do 
registro da declaração de importação de bens, submetidos a despacho para 
consumo. 
 
Base de Cálculo \uf0e0 O valor aduaneiro, assim entendido, para os efeitos desta Lei, o 
valor que servir ou que serviria de base para o cálculo do imposto de importação, 
acrescido do valor do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de 
Mercadorias e sobre Prestação de Serviços de Transporte Interestadual e 
Intermunicipal e de Comunicação - ICMS incidente no desembaraço aduaneiro e do 
valor das próprias contribuições. 
 
Fórmula para Cálculo (Instrução Normativa SRF 572 \u2013 DOU de 
24/11/2005) 
 
Os valores a serem pagos relativamente à Contribuição para o PIS/Pasep-
Importação e à Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins-
Importação) serão obtidos pela aplicação das seguintes fórmulas, exceto quando a 
alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) for específica 
 
I. Na importação de bens: 
 
 
Onde: 
 
 
\u2022 VA = Valor Aduaneiro 
\u2022 a = alíquota do Imposto de Importação (II) 
\u2022 b = alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) 
\u2022 c = alíquota da Contribuição para o PIS/Pasep-Importação 
\u2022 d = alíquota da Cofins-Importação 
\u2022 e = alíquota do imposto sobre operações relativas à circulação de 
mercadorias e sobre prestação de serviços de transporte interestadual e 
intermunicipal e de comunicação (ICMS) 
 
 
 
 
 
Imposto sobre a circulação de mercadorias e serviços \u2013 I.C.M.S/ RJ 
 
Incidência \uf0e0 Imposto incide sobre a entrada de mercadoria importada do exterior, 
ainda que se trate de bem destinado ao consumo ou ao ativo fixo do 
estabelecimento, assim como o serviço prestado no exterior 
 
Fato Gerador \uf0e0 De acordo com o Art. 3º, inciso V, da Lei nº 2.657/96, ocorre o fato 
gerador no desembaraço aduaneiro de mercadoria ou bem importados do exterior 
 
Base de Cálculo \uf0e0 A base de cálculo do ICMS é composta das parcelas abaixo 
descritas, segundo o Art. 4º, inciso V, da Lei nº 2.657/96: 
 
A) O valor da mercadoria ou bem constante dos documentos de importação, tais 
como: frete, seguros e valor da mercadoria. 
 
B) Imposto de importação. 
C) Imposto sobre produtos industrializados. 
D) Imposto sobre operações de câmbio. 
 
E) Quaisquer outros impostos, taxas, contribuições e despesas aduaneiras, assim 
entendidos os valores pagos ou devidos à repartição alfandegária até o momento 
do desembaraço da mercadoria, tais como taxas e os decorrentes de diferenças de 
peso, erro na classificação fiscal ou multa por infração. 
 
Os Direitos Antidumping, se exigidos pelo Fisco federal, também farão parte da 
base de cálculo do ICMS. Entende-se também que a taxa de serviços cobrada pela 
Secretaria da Receita Federal para acessar o SISCOMEX é parte integrante da base 
de cálculo do ICMS. 
 
VA + I.I. + I.P.I. + PIS + COFINS + DESPESAS ADUANEIRAS+ ICMS 
 
Alíquota: De acordo com o Art. 14, incisos IV, da Lei nº 2.657/96 alterada pela Lei 
4.383 de 30/08/2004, são respectivamente 15% (quinze por cento) e 13% (treze 
por cento) quando a operação de importação for realizada através do Aeroporto 
Internacional Tom Jobim. 
 
Em cumprimento ao disposto na Emenda Constitucional n. 31, de 14/12/2000, os 
Estados têm regulamentado a cobrança de um ponto percentual adicional sobre o 
I.C.M.S. devido nas importações, para composição do Fundo de Combate à Pobreza 
e às Desigualdades Sociais. 
 
ICMS IMPORTAÇÃO 15% - ICMS FECP 1% 
 
 
 
 
 
 
 
 
Adicional ao frete para renovação da marinha mercante - AFRMM 
 
Incidencia \u2013> O AFRMM incide sobre o frete, que é a remuneração do transporte 
aquaviário da carga de qualquer natureza descarregada em porto brasileiro 
 
Fato Gerador \uf0e0 É o início efetivo da operação de descarregamento da embarcação 
em porto brasileiro 
 
Base de Cálculo \uf0e0 Remuneração do transporte aquaviário - Frete Internacional 
(constante no B/L). 
O AFRMM deverá ser pago no prazo de até 30 (trinta) dias, contados da data do 
início efetivo da operação de descarregamento da embarcação 
 
Fato Gerador \uf0e0 25 % sobre o frete 
O pagamento do AFRMM, acrescido das taxas de utilização do Sistema Eletrônico de 
Controle de Arrecadação do Adicional ao Frete para a Renovação da Marinha 
Mercante \u2013 MERCANTE \u2013 R$ 1,20, será efetuado pelo contribuinte antes da 
liberação da mercadoria pela Secretaria da Receita Federal. 
 
O Decreto 5324 de 29/12/2004, que dispõe sobre Taxa de Utilização do Sistema 
Eletrônico de Controle da Arrecadação do Adicional ao Frete para a Renovação da 
Marinha Mercante, o MERCANTE, estabelece que a partir de 01 de janeiro de 2005 
deverá ser recolhido, juntamente com o pagamento do AFRMM (Adicional ao Frete 
para Renovação da Marinha Mercante), o valor de R$ 20,00 por emissão de CE-
Mercante 
Armazenagem aeroportuária 
 
 
 
 
Portaria MF n. 257/11 de 20/05/2011 D.O.U 23/05/2011 
 
Dispõe sobre o reajuste da Taxa de Utilização do Sistema Integrado de Comércio 
Exterior, administrada pela Secretaria da Receita Federal do Brasil. 
 
O Ministro da Fazenda, no uso das atribuições que lhe conferem o artigo 87, 
parágrafo único, incisos I e II, da Constituição Federal, considerando o disposto no 
artigo 6º, do Decreto-Lei n. 1.437, de 17 de dezembro de 1975, ratificado pelo 
Decreto Legislativo n. 22, de 27 de agosto de 1990, e no parágrafo 2º do artigo 3º 
da Lei n. 9.716, de 26 de novembro de 1998, resolve: 
 
Artigo 1° Reajustar a Taxa de Utilização do Sistema Integrado de Comércio Exterior 
(SISCOMEX), devida no Registro da Declaração de Importação (DI), de que trata o 
parágrafo 1º do artigo 3º da Lei n. 9.716, de 1998, nos seguintes valores: 
 
I \u2013 R$ 185,00 (cento e oitenta e cinco reais) por DI; 
II \u2013 R$ 29,50 (vinte e nove reais e cinquenta centavos) para cada adição 
de mercadorias à DI, observados os limites fixados pela Secretaria da 
Receita Federal do Brasil (RFB). 
Artigo 2° Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação. 
 
OBS.: A Taxa é devida independentemente da ocorrência de tributo a recolher. 
 
Despacho Aduaneiro 
 
Conceito: Despacho de importação é o procedimento mediante o qual é verificada a 
exatidão dos dados declarados pelo importador em relação à mercadoria importada, 
aos documentos
Aline
Aline fez um comentário
Poderia enviar esse arquivo por email?
0 aprovações
Igor
Igor fez um comentário
como baixo o PDF completo ?
0 aprovações
Cunta
Cunta fez um comentário
Perfeito!!! Muito obrigado!
0 aprovações
Carregar mais