Fundamentos de economia(Resumão)
58 pág.

Fundamentos de economia(Resumão)


DisciplinaEconomia I35.966 materiais274.480 seguidores
Pré-visualização23 páginas
/ diminuição do preço do bem substituto \ufffd \u2191 / \u2193 demanda 
\u2022 Aumento / diminuição do preço do bem complementar \ufffd \u2193 / \u2191 demanda 
\u2022 Campanha de propaganda \ufffd \u2191 demanda 
\u2022 Aumento / queda nos custos da produção \ufffd \u2193 / \u2191 oferta 
\u2022 Quebra de safra / super safra \ufffd \u2193 / \u2191 oferta 
\u2022 Subsídio \ufffd \u2191 oferta (juros agrícolas) ou \u2191 demanda (juros habitacionais) 
 
Exemplos de deslocamento da curva em condições de exogeneidade: 
 
1) Aumento de renda dos consumidores (deslocamento de 
demanda): 
 
\u2191 renda \ufffd \u2191 demanda. Ao preço Po, agora haverá excesso de 
demanda, ajustada pelo aumento de preços. A demanda vai 
diminuindo até se ajustar em P1 e Q1 em novo ponto de equilíbrio 
(B) na interseção das duas curvas mais recentes (S e D1) . 
 
 
 
 
2) Diminuição dos preços das matérias-primas (deslocamento de 
oferta): 
 
\u2193 Custo \ufffd \u2191 oferta. Haverá excesso de oferta, o preço será menor 
e a quantidade maior. O novo ponto de equilíbrio B se dará na 
interseção entre S1 e Do. 
 
 
 
 
 
3) Diminuição dos preços das matérias-primas e aumento de renda 
(deslocamentos das curvas de oferta e de demanda). 
 
\u2191 custo \ufffd \u2191 oferta \ufffd \u2193 preços e \u2191 quantidade \ufffd novo equilíbrio 
no ponto B (Do e So). 
\u2191 Renda \ufffd \u2191 preço e \u2191 quantidade \ufffd novo equilíbrio no ponto C 
(D1 e S1). 
 
 
 43 
Exemplo: Dados D = 22 \u2013 3p (função demanda) e S = 10 + p (função oferta): 
a) Determinar o preço de equilíbrio e a respectiva quantidade. 
b) Se o preço for $4,00, existe excesso de oferta ou de demanda? De quanto? 
c) E se o preço for $2,00, existe excesso de oferta ou de demanda? De quanto? 
d) Supondo um aumento de renda dos consumidores de modo que D = 30 \u2013 3p, calcule o novo 
preço e a nova quantidade de equilíbrio. 
e) Construa um gráfico que contemple os itens a, b, c e d (resolução em sala de aula). 
Resolução parcial (sem o gráfico): 
a) D = 22 \u2013 3p e S = 10 + p 
 D = S \ufffd 22 \u2013 3p = 10 + p \ufffd 4p = 12 \ufffd Po = 3 
 Substituindo P em D e S: 
 D= 22 \u2013 3.3 = 13 ou S = 10 + 3 = 13 \ufffd Qo = 13 Ponto de equilíbrio A = (3, 13) 
b) Para P = 4: 
 D = 22 \u2013 3p \ufffd D = 22 \u2013 3.4 = 10 \ufffd Qd = 10 Ponto d1 = (4, 10) 
 S = 10 + p \ufffd S = 10 + 4 = 14 \ufffd Qs = 14 Ponto s1 = (4, 14) 
 Se Qs > Qd, então há excesso de oferta de 4 (14 \u2013 10). 
c) Para P = 2: 
 D = 22 \u2013 3p \ufffd D = 22 \u2013 3.2 = 16 \ufffd Qd = 16 Ponto d2 = (2, 16) 
 S = 10 + p \ufffd S = 10 + 2 = 12 \ufffd Qs = 12 Ponto s2 = (2, 12) 
 Se Qd > Qs, então há excesso de demanda de 4 (16 \u2013 12). 
d) D = 30 \u2013 3p e S = 10 + p 
 D = S \ufffd 30 \u2013 3p = 10 + p \ufffd 4p = 20 \ufffd Po = 5 
 Substituindo P em D e S: 
 D= 30 \u2013 3.5 = 15 ou S = 10 + 5 = 15 \ufffd Qo = 15 Ponto de equilíbrio B = (5, 15) 
 
Exercícios de fixação 
1) Explique com suas palavras a Lei Geral de Demanda e dê um exemplo. 
2) Explique com suas palavras a Lei Geral de Oferta e dê um exemplo. 
3) Dados D = 2 \u2013 0,2 p + 0,03R e S = 2 + 0,1p e supondo R = 100, pede-se: 
a) Preço e quantidade de equilíbrio. 
 b) Supondo aumento de renda de 20%, os novos preços e a quantidade de equilíbrio. 
 
4) Num dado mercado, a oferta e a procura de um produto são dados S = 48 + 10p e D = 300 \u2013 8p. 
Qual será a quantidade de equilíbrio? 
 
5) Dadas as funções D = 30 \u2013 5p e S = 9 + 2p: 
 a) Calcule preço e quantidade de equilíbrio. 
 b) Supondo P = 5, há excesso de oferta ou de demanda? De quanto? 
 c) Supondo P = 2, há excesso de oferta ou de demanda? De quanto? 
 d) Se um aumento da renda dos consumidores faz com que a curva de demanda seja D = 37 \u2013 
5p, ache o novo preço e a nova quantidade de equilíbrio. 
 e) Construa um gráfico que contemple os itens a, b, c e d. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 44 
7 TEORIA DA PRODUÇÃO 
 
7.1 MINIMIZAÇÃO DO CUSTO 
 
 Desde que haja demanda, toda empresa quer produzir mais com um custo menor, a fim de obter 
maior lucro. Nos itens seguintes, serão verificadas estas relações. 
 
Isoquantas de produção 
 
A isoquanta é a linha na qual todos os pontos representam infinitas combinações de fatores, que 
indicam a mesma quantidade produzida. Ou seja, a isoquanta expressa os vários métodos ou processos 
alternativos de produção, que proporcionam a mesma quantidade produzida. 
A eficiência técnica entre dois ou mais processos acontece naquele processo que permite 
produzir a mesma quantidade de produto, utilizando a menor quantidade física de fatores de produção 
ou uma maior quantidade de produto com a mesma quantidade de fatores. 
 
 
Se o empresário / produtor resolver elevar 
sua produção de 2.000 para 3.000 unidades ainda 
dentro de sua capacidade instalada, deve ter em 
mente que os seus custos variáveis aumentarão 
consideravelmente. Portanto, se não há garantia 
de vendas, é preferível, claro, produzir 2.000 
unidades a um custo menor. O inverso acontece 
se resolver produzir menos por algum motivo: os 
seus custos terão que diminuir. 
 
 
 
Em uma produção mais elevada, mesmo que haja demanda, é preciso verificar se o investimento 
no aumento da capacidade instalada possui retorno na relação entre a receita (oriunda da produção e da 
venda) e o custo (gasto com capital e mão-de-obra) marginais. 
 
Isocusto 
 
Isocusto é a linha que representa todas as combinações de insumos que fornecem um nível 
constante de custos. Todo ponto numa determinada curva isocusto possui o mesmo custo. 
 
 
 
Se o empresário resolver aumentar seu nível de 
investimentos e os custos em determinado período, 
terá que, necessariamente, produzir e/ou vender 
mais, uma vez que não deseja diminuir sua margem 
de lucro. Se resolver diminuir o nível de custos e 
investimentos, terá que produzir e/ou vender menos, 
pois não conseguirá manter a qualidade dos seus 
produtos com menor custo. 
 
 
 
 45 
Os custos do fator fixo são determinados pelo preço dos bens de capital (depreciação) e da taxa 
de juros, além da manutenção e outros. Os custos do fator variável dizem respeito, basicamente, ao 
preço dos materiais e da mão-de-obra. Também fazem parte dos custos o lucro mínimo desejado pelo 
proprietário e alguns impostos diretos, dentre outros. 
 
Escolha ótima da minimização do custo 
 
O ponto ótimo da minimização do custo acontece quando a melhor isoquanta de produção 
tangencia a menor curva isocusto possível, ou seja, quando ocorre uma melhor combinação de fatores 
de produção possível para um nível constante de custos. 
 
 
 
Se a curva isocusto for fixa, uma maior 
isoquanta será impossível e uma menor isoquanta 
não será compensadora àquele custo. Se a 
isoquanta for fixa, um nível de custo menor será 
impossível e uma isocusto maior não será 
compensadora àquele nível de produção. 
 
 
 
 
 
A eficiência econômica entre dois ou mais processos de produção acontece naquele ponto em 
que se permite produzir uma mesma quantidade de produto, com menor custo de produção ou uma 
maior quantidade com o mesmo custo de produção. 
 
7.2 FUNÇÃO DE PRODUÇÃO E PRODUTIVIDADE 
 
Função de produção 
 
A função de produção é a relação técnica entre a quantidade física de fatores de produção 
(insumos) e a quantidade física do produto em determinado período de tempo. Representa o 
comportamento da produção, em dados níveis de mão-de-obra (N), matéria-prima (M), capital (K) e 
tecnologia (T). Matematicamente: q = f (N, K, M, T) ou Y = f (N, K, M, T), sendo que K (constante) e 
T (dada) são considerados fixos no curto prazo. 
 
Em outras palavras: a quantidade produzida/tempo está 
em função da quantidade de fatores de produção / tempo, sendo 
estes variáveis (mão-de-obra utilizada e matéria-prima) ou fixos 
(capital utilizado / tempo), além da tecnologia utilizada, que é 
nada mais que um inventário dos métodos de produção 
empregados. No longo prazo, a tecnologia e a capacidade 
instalada (capital) podem