A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
33 pág.
APONTAMENTOS DE REGIMES E SISTEMAS POLÍTICOS

Pré-visualização | Página 5 de 14

sociedade com predomínio de comportamentos prescritivos a comportamentos               
eletivos). ​numa mobilização social, traduzida em amplo processo de participação, em                     
ordem a uma mudança económica, no sentido da industrialização.  
 
→ FASCISMO, AUTORITARISMO MODERNO: ​O fascismo italiano teria ​modernização                 
como propósito, ​a mobilização como estratégia. E visaria o expansionismo das                     
nações proletárias, em termos internacionais. O que motiva a emergência de formas                       
autoritárias modernas é a tensão estrutural entre o processo de secularização e a                         
necessidade de núcleos mínimos de natureza prescritiva para manter a integração                     
nacional. Essencial no autoritarismo moderno é o facto de que o objetivo da                         
socialização e da ressocialização planificada é a transformação de toda a população                       
em militante ideológico, em participante ativa, porque a industrialização moderna                   
requer esta participação generalizada. O nacionalismo autoritário moderno surge em                   
países de débil nation-building, por via da recente e incompleta unificação.  
 
→ AUTORITARISMO CONSERVADOR: ​É reacionário, seria recuperador do               
tradicionalismo, procura integrar a nação na tradição e visaria em termos externos, o                         
integracionismo defensivo do seu património histórico. 
 
 
 
8. TEORIAS DA DEMOCRACIA  
5 teorias que deram contributos importantes para conseguir definir as condições                     
necessárias para avaliarmos se estamos perante uma democracia ou não. 
 
1. A DEMOCRACIA SEGUNDO TOCQUEVILLE: REGIME DE LIBERDADE E IGUALDADE                 
DE CONDIÇÕES  
 
Define democracia como ​um regime de liberdade política e de igualdade de                       
condições ou de oportunidades, oposto por isso à aristocracia. Utilizando um                     
método indutivo, a partir da observação, e comparativo, conclui pela formulação de                       
modelos tipo de sociedades, caracterizadas não apenas por características sociais                   
políticas, mas também morais. 
 
A democracia pressupõe ​uma sociedade mais igualitária, com maior igualdade de                     
oportunidades, e um governo fundado na soberania popular e na liberdade política.                       
A democracia é favorecida por relações sociais menos hierarquizadas e por costumes                       
brandos, porque nela os cidadãos se assemelham na maneira de viver e de encarar o                             
mundo. Os democratas têm um gosto pela liberdade e uma paixão pela igualdade.                         
Governo democrático é aquele em que o povo tem maior parte nele, mas também um                             
sistema de maior autorregulação. 
 
Papel importante na separação e no controlo do poder joga a liberdade de imprensa,                           
tal como a religião contribui para o auto-controle da sociedade. Desligando do                       
poder, a religião é um poderoso aliado da liberdade. É a autorregulação democrática                         
que impede a Revolução e a ausência dela que a favorece. 
 
 
2. A TEORIA DO MANDATO CONCORRENCIAL DE J.SCHUMPTER  
 
Democracia é o sistema institucional de tomada de decisões políticas, em que os                         
indivíduos adquirem poder de estatuir sobre as decisões na sequência de uma luta                         
concorrencial por votos do povo. O que implica: 
- Possibilidade de respeitar a escolha dos governantes feita pelo povo em                     
eleições. A monarquia parlamentar é democrática.  
- Consagra e não ignora o papel da liderança e a possibilidade de a substituir  
- Não despreza as vontades colectivas automaticamente expressas  
- Competição pela direção política: livres candidaturas em competição por votos                   
livres  
- Regime de liberdade: cada um se pode candidatar contra o poder, �com                       
liberdade de discussão e de imprensa  
- Poder de gerar um governo e de o derrubar, pelo eleitorado  
- Vontade da maioria e não vontade do povo – as rédeas do governo �confiadas                           
aos que forem mais votados �A democracia não significa que o povo governe                         
efetivamente, mas, que o povo aceita ou afasta os homens chamados a                       
governar, através da livre concorrência entre candidatos aos postos de                   
comando, pelos votos dos eleitores. Subordinação do governo aos votos do                     
parlamento e do corpo eleitoral. Cria profissionais da política, que converte em                       
“homens de Estado”. 
 
❖ Condições de sucesso da democracia: 
• Material humano de qualidade: uma classe política selecionada,experiente, treinada                   
• O domínio efetivo das decisões politicas não deve ser exageradamente vasto, mas                         
limitado as questões que o grande publico pode compreender e sobre os quais pode                           
ter opinião 
• Um processo democrático deve dispor dos serviços de uma burocracia bem                       
treinada, gozando de boa reputação, apoiada em sólidas tradições, dotada de                     
sentido vigoroso do dever e de espírito de corpo: uma burocracia forte para guiar e                             
instruir os ministros políticos 
• Auto-controlo democrático – enquadramento de opiniões, disciplina de partido,                   
respeito pelas legislaturas 
 
 
3. OS PRESSUPOSTOS ECONÓMICO-SOCIAIS DA ORDEM DEMOCRÁTICA DE S.LIPSET
 
Para Lipset a democracia é o sistema político que oferece oportunidades                     
constitucionais regulares para a mudança dos funcionários governantes, e um                   
mecanismo social que permita a maioria da população influir nas principais decisões                       
mediante a escolha entre contendores para cargos políticos. Exige pois: 
 
• Uma fórmula política 
• Um conjunto de líderes políticos • Uma oposição 
 
➢ Pré-requisitos económico-sociais da democracia: • Uma sociedade igualitária 
 
• Modernização�: A estabilidade das democracias depende da legitimidade e da                     
eficácia; condição avaliativa e instrumental. As crises de legitimidade dão-se nas                     
mudanças de estrutura social e com as crises de ingresso na política de novos                           
estratos sociais.  
 
4. TEORIA POLIÁRQUICA DA DEMOCRACIA DE ROBERT DAHAL 
 
A principal característica da democracia é a contínua responsabilidade do governo                     
perante as preferências dos seus cidadãos, considerados politicamente iguais. Para                   
haver responsabilidade, os cidadãos devem ter oportunidade de: 
- Formular as suas preferências 
- Manifestá-las ao governo por ações individuais e colectivas�- Ver as suas                       
preferências igualmente consideradas no �comportamento do governo, sem               
discriminação por causa do �conteúdo ou fonte dessa preferência � 
 
➢ Condições da democracia: 
• Liberdade para formar e entrar em organizações  
• Liberdade de expressão 
• Direito de voto 
• Elegibilidade para cargos políticos  
• Direito para os líderes políticos competirem em votações  
• Fontes de informação alternativa 
• Eleições livres e isentas 
 
• Instituições governamentais dependentes do voto e de outras � expressões de                       
preferência� Regimes políticos: ​dependem da inclusividade e da contestação pública,                 
ou seja, da participação e da liberalização. � 
 
➢ Teoria da poliarquia: O poder não é soma-zero, algo que uns têm e outro não. As