EMPREENDEDORISMO
58 pág.

EMPREENDEDORISMO


DisciplinaAdministração e Empreendedorismo165 materiais2.596 seguidores
Pré-visualização18 páginas
Reitor: 
Prof. Me. Ricardo Benedito de 
Oliveira
Pró-reitor: 
Prof. Me. Ney Stival
Diretora de Ensino a Distância: 
Profa. Ma. Daniela Ferreira Correa
PRODUÇÃO DE MATERIAIS
Diagramação:
Alan Michel Bariani/
Thiago Bruno Peraro
Revisão Textual:
Gabriela de Castro Pereira/
Letícia Toniete Izeppe Bisconcim/ 
Mariana Tait Romancini 
Produção Audiovisual:
Eudes Wilter Pitta / 
Heber Acuña Berger/ 
Leonardo Mateus Gusmão Lopes/
Márcio Alexandre Júnior Lara
Gestão da Produção: 
Kamila Ayumi Costa Yoshimura
Fotos: 
Shutterstock
© Direitos reservados à UNINGÁ - Reprodução Proibida. - Rodovia PR 317 (Av. Morangueira), n° 6114
 Prezado (a) Acadêmico (a), bem-vindo 
(a) à UNINGÁ \u2013 Centro Universitário Ingá.
 Primeiramente, deixo uma frase de Só-
crates para reflexão: \u201ca vida sem desafios não 
vale a pena ser vivida.\u201d
 Cada um de nós tem uma grande res-
ponsabilidade sobre as escolhas que fazemos, 
e essas nos guiarão por toda a vida acadêmica 
e profissional, refletindo diretamente em nossa 
vida pessoal e em nossas relações com a socie-
dade. Hoje em dia, essa sociedade é exigente 
e busca por tecnologia, informação e conheci-
mento advindos de profissionais que possuam 
novas habilidades para liderança e sobrevivên-
cia no mercado de trabalho.
 De fato, a tecnologia e a comunicação 
têm nos aproximado cada vez mais de pessoas, 
diminuindo distâncias, rompendo fronteiras e 
nos proporcionando momentos inesquecíveis. 
Assim, a UNINGÁ se dispõe, através do Ensino 
a Distância, a proporcionar um ensino de quali-
dade, capaz de formar cidadãos integrantes de 
uma sociedade justa, preparados para o mer-
cado de trabalho, como planejadores e líderes 
atuantes.
 Que esta nova caminhada lhes traga 
muita experiência, conhecimento e sucesso. 
Prof. Me. Ricardo Benedito de Oliveira
REITOR
UNIDADE
3WWW.UNINGA.BR
ENSINO A DISTÂNCIA
SUMÁRIO DA UNIDADE
INTRODUÇÃO ............................................................................................................................................................. 4
O QUE É EMPREENDEDORISMO? ........................................................................................................................... 5
EMPREENDEDOR OU ADMINISTRADOR? .............................................................................................................. 5
EMPREENDEDORISMO: BREVE HISTÓRICO .......................................................................................................... 6
ALGUNS MITOS SOBRE OS EMPREENDEDORES .................................................................................................. 8
ESPÍRITO EMPREENDEDOR E APRENDIZAGEM EMPREENDEDORA ............................................................... 10
CONSIDERAÇÕES FINAIS ........................................................................................................................................ 14
CONHECENDO 
EMPREENDEDORISMO
PROF. ME. FÁBIO VAZ
01
4WWW.UNINGA.BR
EM
PR
EE
ND
ED
OR
IS
M
O 
| U
NI
DA
DE
 1
ENSINO A DISTÂNCIA
INTRODUÇÃO
Uma questão que perturba muitas pessoas que querem prosperar na carreira e na vida é: 
\u201cabrir ou não seu próprio negócio?\u201d. Abrir mão da carteira assinada para tocar a própria empresa 
é uma opção feita por milhares de trabalhadores a cada ano.
Isso pode gerar muitos empreendedores de sucesso ou uma legião de desempregados. 
Esse resultado depende de muitos fatores. Há 20 anos a criação de um negócio próprio por jovens 
recém-formados era considerado uma loucura, mesmo porque as universidades formavam 
profissionais para dirigir uma grande empresa e não para criar empresas.
Mudar essa visão levou algum tempo para redirecionar ações e repensar conceitos. 
Atualmente, o empreendedorismo já tem sido centro das políticas na maioria dos países e 
existem muitas ações relacionadas com o empreendedorismo e inovações tecnológicas como, por 
exemplo, programas de incubação de empresas e parques tecnológicos, programas e incentivos 
governamentais para promover a inovação e transferência de tecnologia, entre outros.
A ideia de um espírito empreendedor está de fato associada a pessoas realizadoras, que 
mobilizam recursos e correm riscos para iniciar organizações de negócios.
A pessoa que assume o risco de começar uma empresa é um empreendedor. Empreendedor, 
do latim imprendere, significa \u201cdecidir realizar tarefa difícil e laboriosa\u201d (dicionário Houaiss da 
língua portuguesa, 2001), \u201ccolocar em execução\u201d (Dicionário Aurélio, 1975). Tem o mesmo 
significado da palavra francesa entrepreneur, que deu origem à inglesa entrepreneurship 
(comportamento do empreendedor).
Segundo Dornelas (2008), \u201co empreendedor é aquele que faz as coisas acontecerem, 
e antecipa aos fatos e tem uma visão futura da organização\u201d, já para Chiavenato (2004), \u201co 
empreendedor é a pessoa que inicia ou opera um negócio para realizar uma ideia ou projeto 
pessoal assumindo riscos e responsabilidades e inovando continuamente\u201d.
5WWW.UNINGA.BR
EM
PR
EE
ND
ED
OR
IS
M
O 
| U
NI
DA
DE
 1
ENSINO A DISTÂNCIA
O QUE É EMPREENDEDORISMO?
Empreendedorismo é o envolvimento de pessoas e processos que, em conjunto, levam à 
transformação de ideias em oportunidades.
Segundo Timmons (citado por DOLABELA, 2006), \u201co empreendedorismo é uma 
revolução silenciosa, que será para o século 21 mais do que a revolução industrial foi para o 
século 20\u201d, ao comparar com a revolução industrial, a grande responsável por radicais mudanças 
no século 20, demonstra o grau de importância para a sociedade do tema empreendedorismo.
Uma outra definição interessante é a de Schumpeter (citado por FILION,1999), que expõe 
que \u201cempreendedorismo está na percepção e aproveitamento das novas oportunidades no âmbito 
dos negócios [...] sempre tem a ver com criar uma nova forma de uso dos recursos nacionais, em 
que eles sejam deslocados de seu emprego tradicional e sujeitos a novas combinações.\u201d
Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas -SEBRAE 
(2009), o empreendedor tem como característica básica o espírito criativo e pesquisador. Ele 
está constantemente buscando novos caminhos e novas soluções, sempre tendo em vista as 
necessidades das pessoas.
A essência do empresário de sucesso é a busca de novos negócios e oportunidades e a 
preocupação sempre presente com a melhoria do produto. Enquanto a maior parte das pessoas 
tende a enxergar apenas dificuldades e insucessos, o empreendedor deve ser otimista e buscar o 
sucesso, apesar das dificuldades.
EMPREENDEDOR OU ADMINISTRADOR?
Todo empreendedor necessariamente deve ser um bom administrador para obter sucesso, 
mas nem todo administrador é um bom empreendedor. O trabalho do administrador seria o ato 
de planejar, organizar, dirigir e controlar (PODC). As demandas especificam o que deve ser feito 
e restrições são os fatores internos e externos da organização que limitam o que o responsável 
pelo trabalho administrativo pode fazer.
Segundo Hampton (1991), os administradores se diferem por ocupar um nível na 
hierarquia, que define como os processos administrativos são alcançados, e o conhecimento que 
tem no geral da empresa. O trabalho administrativo pode ser identificado como de supervisão, 
médio e alto.
Os supervisores tratam de operações de uma unidade específica, como uma seção ou 
departamento. Os Administradores médios ficam entre os mais baixos e os mais altos níveis da 
hierarquia em uma organização. Já os administradores de alto nível são aqueles que têm a mais 
alta responsabilidade e a mais abrangente rede de interações.
Lembremos que o empreendedor tem algo a mais: características e atitudes que o 
diferenciam do administrador tradicional, e que para ter sucesso ele possui características extras, 
além do atributo do administrador,