A Redação Eficaz - José Paulo Moreira de Oliveira
209 pág.

A Redação Eficaz - José Paulo Moreira de Oliveira


DisciplinaAdministração104.213 materiais764.196 seguidores
Pré-visualização23 páginas
lá	as	duas
formas.	(Será	que	o	nobre	inquisidor	já	parou	para	pensar	que	as	duas
formas	são	aceitáveis?).
Claro	 que	 a	 questão	 é	 polêmica.	 O	 próprio	 Vocabulário	 Ortográ\u3d0ico	 da
Língua	Portuguesa	quando	trata	da	matéria,	põe	mais	lenha	na	fogueira	ao
dizer	que
"Requerem	inicial	maiúscula"	nomes	de	altos	conceitos	religiosos,
sociológicos,	políticos:	a	Igreja	(=	a	comunidade	católica),	a	Religião	(=	a
religião	cristã),	a	Pátria	(=	a	nossa	pátria),	o	Estado	(=	o	nosso	estado),
o	País	(=	o	Brasil),	a	República	(=	a	nossa	república),	o	Senado	etc.".
Interessante	notar	que	não	havia	distinção	de	sexo,	raça,	credo,	cor	ou
classe	social	no	alfabeto	clássico	do	ano	40	a.c.	(ou	será	A.	C.?)	-a	família	de
letras	mais	antiga	que	conhecemos	e	que	deu	origem	a	todos	os	alfabetos.
No	alfabeto	romano,	só	havia	letras	maiúsculas,	GRANDES,	com
predominância	de	traços	retos	e	curvas	abertas,	como	convinha	a
inscrições	gravadas	nas	paredes	de	pedra	dos	monumentos	públicos.
Só	bem	mais	tarde,	com	o	desenvolvimento	acelerado	dos	livros	escritos
à	mão,	outro	tipo	de	letra	tornou-se	necessário.	Era	preciso	um	tipo	de
letra	de	escrita	mais	rápida	e	adequada	à	pena,	como	as	minúsculas,	de
traços	curtos	e	curvas	mais	fechadas.
Como	se	pode	ver,	havia	apenas	uma	preocupação	de	ordem	funcional	-
que	em	nada	se	assemelha	aos	demarcadores	de	hierarquia	modernos.
A	primeira	divisa	foi	riscada	no	terreno	pelo	primeiro	ser	que
compreendeu	sua	posição	em	face	do	semelhante	mais	próximo	e	que,	seja
por	temor	ou	adulação,	sej	a	por	reconhecimento	ou	vaidade,	decidiu
classificar	os	nomes	em	próprios	e	comuns.	As	excelências	são	decorrência
inevitável	desse	processo.
ricardo	\u2666	Ricardo	\u2666	Senhor	Ricardo	Borba	\u2666	Senhor	Coronel	Ricardo
Borba	Valeriano	\u2666	Senhor	Coronel	Doutor,	Ricardo	Borba	Valeriano	de
Azevedo,	\u2666	Senhor	Coronel	Doutor	Senador,	Ricardo	Borba	Valeriano
de	Azevedo	Cavalcante,	\u2666	Senhor	Coronel	Relator	Doutor	Senador,
Ricardo	Borba	Valeriano	de	Azevedo	Cavalcante	Albuquerque,	\u2666
Senhor	Coronel	Re	lator	Doutor	Senador	Ricardo	Borba	Valeriano	de
Azevedo	Cavalcante	Albuquerque	Neto,	Presidente	da	Comissão	de
Inquéritos	Especiais	\u2666	Deus.
Hoje	em	dia,	parece	que	as	pessoas	andam	extrapolando.	E	tome	de
Deputado,	Relator,	Plenário,	Simpósio,	Destaques,	Comissão	e	Senado
Federal	(pleonasmo	vicioso.	Não	existe	Senado	estadual	ou	Senado
municipal).	Basta	conferir:
A	Comissão	de	Constituição	e	Justiça	do	Senado	Federal,	após	alteração
da	pauta	e	inclusão	da	Matéria	para	discussão	e	votação,	aprovou	hoje
pela	manhã,	por	unanimidade,	o	Parecer	de	Sua	Excelência	o	Senhor
Relator,	Senador	xxx	(PSDB/xxx),	pela	aprovação,	com	Substitutivo,	do
Projeto	de	Lei	XXV,	que	dispõe	sobre	a	exportação,	processamento,
transporte	e	armazenagem	de	FRANGOS	para	os	Estados	Unidos.
Vamos	ás	regrinhas?
Use	letra	maiúscula	ao	escrever:
1.	Epítetos	(apelidos	de	gente	famosa)
Átila,	o	Rei	dos	Hunos;	Ivã,	o	Terrível;
Dona	Maria,	a	Louca.
2.	As	palavras	Direito,	Estado,	Justiça,	Constituição,	País	-	quando	utilizadas
no	sentido	mais	amplo.
O	Estado	continua	inoperante	no	combate	à	violência.
O	Direito	brasileiro	(ou	a	Justiça)	prevê,	nestes	casos,	a	prescrição	da
pena.
A	política	de	juros	altos	continua	sendo	um	entrave	ao	crescimento	do
País.
NOTA
Partindo	desse	raciocínio,	a	palavra	Indústria	deveria	ser	escrita	com
inicial	maiúscula,	quando	se	faz	referência	à	instituição.	Só	que	quase
ninguém	usa.
A	Indústria	vive	um	bom	momento,	como	reflexo	da	expansão	do
crédito.
3.	Datas	e	períodos	históricos,	prêmios	e	distinções	honoríficas,	regiões
geográficas	consagradas.
Dia	do	Trabalho;	Sete	de	Setembro;	Guerra	da	Celulose;	Prêmio	Nobel
de	Literatura;	Oriente	Médio;	Baía	de	Guanabara;	Mar	Morto.
4.	Produtos,	instituições	e	órgãos,	quando	enunciados	em	sentido	completo.
Organização	Mundial	do	Comércio,	Supremo	Tribunal	Federal,	Câmara
dos	Deputados,	Federação	das	Indústrias	do	Estado	de	São	Paulo.
5.	Assembléia,	Bolsa	(de	valores),	Câmara,	Congresso,	Supremo,
Presidência	(na	referência	à	Instituição).
A	Bolsa	de	São	Paulo	registrou	queda	de	4,5%,	devido	ao	feriado
do	Dia	de	Ação	de	Graças,	nos	EUA.
O	Supremo	ainda	não	se	pronunciou	sobre	a	matéria.
6.	Executivo	e	demais	Poderes,	República	(na	referência	a	Estado),
legislação	conhecida	pelo	nome.
O	presidente	da	República	é	o	chefe	do	Executivo.
A	bitributação	infringe	o	Código	de	Defesa	do	Consumidor.	Lei	Kandir,
Código	Penal	etc.
7.	Substantivos	usados	na	segunda	referência	textual,	para	evitar	repetição
de	termo	previamente	enunciado.
Contrato	que	entre	si	fazem	a	Confederação	Nacional	da	Indústria,	ora
denominada	contratante,	e	o	Grupo	Independente	de	Português,	ora
denominado	contratado.	Cabe	à	Contratante	[...]	e	à	Contratada	[...]
8.	Entidades	religiosas	e	Instituições	(quando	tomadas	em	sentido
absoluto).
A	posição	da	Igreja	é	contrária	ao	aborto.
Deus,	Buda,	Cristo.
Use	letra	minúscula	ao	escrever:
1.	Cargos	e	funções,	profissões,	títulos	acadêmicos,	formas	de	tratamento.
relator,	deputado,	senador,	ministro	(mas	Ministério	das	Relações
Exteriores),	presidente	\u2666	diretor-executivo,	secretário-geral,	promotor-
adjunto	\u2666	engenheiro,	médico,	economista,	professor	\u2666	mestre,	doutor
\u2666	senhor,	sua	excelência,	madame.
2.	Ciências,	disciplinas	e	movimentos	artísticos.
economia,	direito,	medicina	\u2666	comércio	exterior,	português,	matemática
\u2666	barroco,	impressionismo,	modernismo.
3.	Acidentes	geográficos	e	ecossistemas.
rio	Tocantins,	restinga	de	Marambaia	\u2666	mata	atlântica,	floresta
amazônica.
4.	Leis	numeradas,	justiça	(como	substantivo	abstrato)	e	república	(como
forma	de	governo).
lei	8.666,	medida	provisória	346,	resolução	(parecer)	26,	decreto-lei
4.578	\u2666	fazer	justiça	com	as	próprias	mãos	\u2666O	plebiscito	vai	decidir
entre	monarquia	ou	república.
5.	Meses	e	dias	da	semana.	Ruas,	praças,	avenidas	e	demais	logradouros.
janeiro,	setembro,	dezembro	\u2666	segunda-feira,	sábado,	domingo	\u2666	rua
25	de	Março,	praça	dos	Três	Poderes,	avenida	Rio	Branco,	largo	da
Misericórdia,	beco	dos	Barbeiros.
6.	Pontos	cardeais
norte,	sul,	ocidente,	oriente.	Mas:	o	Ocidente	vê	com	preocupação	o
projeto	nuclear	do	Irã).
Siglas
Embora	existam	divergências,	é	possível	sistematizar	alguns	princípios
básicos:
\u2713	Devem	ser	evitadas	em	títulos,	exceto	nos	casos	de	siglas	consagradas
(como	ONU,	Bacen,	Varig).
\u2713	Não	há	pontos	intermediários	no	interior	da	sigla	(DP,	TCU,	TRE.
Exceção:	S.A.).
\u2713	Na	primeira	referência,	explicitar	o	significado.	Depois,	utilizara	sigla
normalmente.
\u2713	Letras	maiúsculas	para	siglas	com	até	três	letras	(CNI,	IEL,	OMC).
\u2713	Inicial	maiúscula	nas	siglas	com	mais	de	três	letras,	que	possam	ser	lidas
sem	dificuldade.	(Firjan,	Sesc,	Senai,	Bradesco).
li.	USO	DOS	SINAIS	DE	PONTUAÇÃO
Os	sinais	de	pontuação	servem	para:
\u2022marcar	 uma	 pausa,	 uma	 separação	 de	 idéias	 (ponto,	 pontoe-vírgula,
vírgula);
\u2022marcar	a	entonação	(reticências,	ponto	de	interrogação,	ponto	de
exclamação).
NOTA
Além	de	indicar	a	mudança	de	interlocutor	nos	diálogos,	o	travessão	vem
sendo	usado	para	marcar	determinadas	situações	de	uso,	não
contempladas	pela	pontuação	tradicional.
A.	0	ponto
O	 ponto	 indica	 o	 término	 de	 um	 pensamento	 completo.	 Caso	 as	 idéias
apareçam	 encadeadas,	 convém	 utilizar	 o	 ponto	 simples;	 caso	 seja
necessária	 a	 passagem	 de	 um	 grupo	 a	 outro	 grupo	 de	 idéias,	 convém
utilizar	o	ponto	parágrafo.
NOTA
O	uso	do	ponto,	além	de	aumentar	a	clareza	e	a	legibilidade	do	texto,	evita
o	"ruído",	provocado	pelo	acúmulo	de	informações.
ERRADO
A	partir	do	16°	dia	de	licença,	o	INSS	concederá	auxílio-doença	ao
empregado	que	já	houver	cumprido	a	carência	regulamentar,	consistindo	o
benefício	num	rendimento	mensal	correspondente	a	91	%	(noventa	e	um
por	cento)	do	respectivo	salário-benefício.
CERTO
A	partir	do	16°-dia