ATPS DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
20 pág.

ATPS DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS


DisciplinaCiências Sociais11.305 materiais41.856 seguidores
Pré-visualização4 páginas
de recursos investidos e através do mesmo ter visão do risco dessa empresa.
4.1. Financiamento do Ativo
Indica qual a participação das instituições de crédito no total dos investimentos além do percentual dos recursos da empresa que estão sendo financiados pelos bancos ou financeiras, os empréstimos financiamentos são de curto e longo prazo.
4.2. Participação das Instituições de Crédito
Indica o total de recursos de terceiros que foi tomado através de empréstimos ou financiamentos, quanto menor for, melhor.
4.3. Por Instituições Financeiras
Indica o percentual referente aos financiamentos em curto prazo comparados ao Ativo Circulante de uma empresa, ou seja, a empresa precisa verificar se o seu Ativo Circulante é considerável suficiente para corresponder ao financiamento em curto prazo.
a)Abaixo segue o Quadro Resumo dos índices
	Índice
	Fórmulas
	2007
	2008
	Estrutura de Capital
	Part. de capitais de terceiros
	Capitais de terceiros x 100
	312.523 + 405.770 x 100 = 53,53%
	414.144 +567.056 x 100 = 59%
	
	Passivo Total
	1.341.737
	1.662.979
	Comp. do Endividamento
	Passivo Circulante x 100
	312.523 x 100 = 43,51%
	414.144 x 100 = 42,21%
	
	Capitais de terceiros
	718.293
	981.200
	Imobilização do P.L
	Invest. + Imob. + Intangível x 100
	1.935 + 127.731 x 100 = 20,86 %
	3.163 + 252.171 + 6.574 x 100 =38,56 %
	
	Patrimônio Líquido
	621.573
	679.243
	Imob. Dos Rec. Não Correntes.
	Invest. + Imob. + Intangível x 100
	1.935 + 127.731 x 100 = 12,62 %
	3.163 + 252.171 + 6.574 x 100 =21,01%
	
	P.L + Exigível em Longo prazo
	621.573 + 405.770
	679.243 + 567.056
	Liquidez
	Liquidez Geral
	A.C + Realizável em longo prazo
	786.840 + 554.897= 1,87 %
	886.876 + 776.103 = 1,69%
	
	P.C + Exigível em longo prazo
	312.523 + 405.770
	414.144 + 567.056
	Liquidez Corrente
	Ativo Circulante 
	786.840 = 2,52%
	886.876 = 2,14%
	
	Passivo Circulante
	312.523
	414.144
	Liquidez Seca
	Ativo Circulante \u2013 Estoques
	786.840 - 183.044 = 1,93%
	886.876 - 285.344 = 1,45%
	
	Passivo Circulante
	312.523
	414.144
	Rentabilidade
	Giro do Ativo
	Vendas Líquidas
	631.988 = 0,47%
	696.124 = 0,42%
	
	Ativo Total
	1.341.737
	1.662.979
	Margem Líquida
	Lucro Líquido x 100
	124.219 x 100 = 19,65%
	112.953 x 100 = 16,22%
	
	Vendas Líquidas
	631.988
	696.124
	Rentabilidade do Ativo
	Lucro Líquido x 100
	124.219 x 100 = 9,26%
	112.953 x 100 = 6,79%
	
	Ativo Total
	1.341.737
	1.662.979
	Rentabilidade do P.L
	Lucro Líquido x 100
	124.219 x 100 = 19,10%
	112.953 x 100 = 17,37%
	
	Patrimônio Líquido Médio
	650.408
	650.408
	Dependência Bancária
	Financiamento de Ativo
	Emprest. e Financiamentos x 100
	620.398 x 100 = 46,24%
	818.669 x 100 = 49,23%
	
	Ativo Total
	1.341.737
	1.662.979
	Part. Das Inst. De Crédito.
	Financiamento x 100
	620.398 x 100 = 86,37%
	818.669 x 100 = 83,44%
	
	Capital de Terceiros
	718.293
	981.200
	Por Instituições Financeiras
	Financ. Em Curto Prazo x 100
	222.382 x100 = 28,26%
	296.403 x 100 = 33,42%
	
	Ativo Circulante
	786.840
	886.876
5. Análise dos índices Calculados
5.1. Fórmula e Interpretação
No quadro resumo do grupo Estrutura de Capital temos o índice Participação de Capitais de terceiros, na qual analisamos que, conforme BP publicado das INDÚSTRIAS ROMI S/A(2008) a mesma comparando ao ano anterior (2007) teve aumento percentual de 53,53% para 59% (2008), isso implica que a Romi está dependendo mais de capitais de terceiros, isso não é nada bom.
	Índice
	Fórmula
	Interpretação
	Part. de capitais de terceiros
	Capitais de terceiros x 100
	Quanto menor, melhor.
	
	Passivo Total
	
No índice Composição do endividamento vimos que a Romi conseguiu diminuir ainda que pouco, o percentual de endividamento de 43,51% (2007) para 42,21% em (2008). Isso implica em redução das obrigações, entretanto é interessante observar que este índice revela as dívidas em curto prazo referente ao endividamento total e em cima do resultado apresentado no Balanço, a mesma se encontra ainda com um percentual muito elevado referente as dívidas a longo prazo onde a empresa Romi dependerá de recursos para diminuir os passivos.
	Índice
	Fórmula
	Interpretação
	Comp. do Endividamento
	Passivo Circulante x 100
	Quanto menor, melhor.
	
	Capitais de terceiros
	
No índice Imobilização do Patrimônio Líquido o Balanço apresentou 26,86% (2007) e no ano seguinte subiu para 38,56% (2008) com esses resultados podemos deduzir que a Romi aumentou o comprometimento do capital próprio, sinalizando para a empresa atenção, para que futuramente não precise recorrer a um financiamento do Ativo Circulante, é interessante que esses valores sejam balanceados.
	Índice
	Fórmula
	Interpretação
	Imobilização do P.L
	Invest. + Imob. + Intangível x 100
	Quanto menor, melhor.
	
	Patrimônio Líquido
	
No índice Imobilização dos Recursos não Correntes observamos no Balanço um resultado de 12,62% (2007) e 21,01% (2008) implicando em um aumento do uso de recursos não correntes no financiamento do investimento, intangível e imobilizado, a Romi decidiu direcionar uma quantidade maior de recursos para o Ativo Permanente e uma quantidade menor para o Ativo Circulante. 
	Índice
	Fórmula
	Interpretação
	Imob. Dos Rec. Não Correntes.
	Invest. + Imob. + Intangível x 100
	Quanto menor, melhor.
	
	P.L + Exigível em Longo prazo
	
No quadro resumo do grupo Liquidez temos o índice Liquidez Geral, na qual foi constatado que, a empresa apresentou 1,87% (2007) e 1,69% (2008) representando assim queda em sua liquidez geral, pois a capacidade de pagamento da mesma mostra que para cada R$ 1,00 de dívida, a Romi tinha em 2007 R$1,87 de recursos disponíveis, já no ano de 2008, apenas R$ 1,69 dos recursos para pagamentos de dívidas.
	Índice
	Fórmula
	Interpretação
	Liquidez Geral
	A.C + Realizável em longo prazo
	Quanto maior, melhor.
	
	P.C + Exigível em longo prazo
	
No índice Liquidez Corrente os dados indicam que a empresa possuía 2,52% (2007) e no ano seguinte 2,14% (2008), ou seja, houve uma queda na capacidade de pagamento desta empresa ainda que pequena, a gestão do Fluxo de caixa da mesma necessita ser revisto aos pagamentos de curto prazo.
	Índice
	Fórmula
	Interpretação
	Liquidez Corrente
	Ativo Circulante 
	Quanto maior, melhor.
	
	Passivo Circulante
	
No índice Liquidez Seca observamos que houve uma queda 1,93% (2007) para 1,45% (2008), na qual a empresa possuía dantes recursos com rápida conversibilidade, no entanto seu último resultado foi menor e isso não é nada bom.
	Índice
	Fórmula
	Interpretação
	Liquidez Seca
	Ativo Circulante \u2013 Estoques
	Quanto maior, melhor.
	
	Passivo Circulante
	
No quadro resumo do grupo Rentabilidade temos o índice Giro do Ativo, na qual analisamos que a empresa reduziu de 0,47% (2007) para 0,42% (2008) evidenciando assim uma queda no desempenho da empresa e isso ocorre por conta de alguns fatores, como: Movimento no mercado, concorrência ou algum tipo de estratégia da empresa, ou seja, esse indicador apresentou-se baixo.
	Índice
	Fórmula
	Interpretação
	Giro do Ativo
	Vendas Líquidas
	 Quanto maior, melhor.
	
	Ativo Total
	
No índice Margem Líquida indica que a empresa apresentou um lucro líquido de 19,65% (2007) e 16,22% (2008) sinalizando a necessidade de rever sua estratégia de lucro, verificando as causas e fazer os reparos devidos, pois ocorreu uma queda de margem Líquida.
	Índice
	Fórmula
	Interpretação
	Margem Líquida
	Lucro Líquido x 100
	 Quanto maior, melhor.
	
	Vendas Líquidas
	
No índice Rentabilidade do Ativo indicou uma queda, pois a empresa possuía 9,26% (2007) referente à rentabilidade total dos seus ativos e passou para 6,79% (2008) com tal redução demonstra que a empresa não foi eficiente em rentabilizar os seus recursos disponíveis, não gerou vendas e certamente