ATPS DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
20 pág.

ATPS DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS


DisciplinaCiências Sociais11.246 materiais41.741 seguidores
Pré-visualização4 páginas
não gerou o lucro necessário para um bom negócio.
	Índice
	Fórmula
	Interpretação
	Rentabilidade do Ativo
	Lucro Líquido x 100
	 Quanto maior, melhor.
	
	Ativo Total
	
No índice Rentabilidade do Patrimônio Líquido a empresa apresentou 19,10% (2007) e no ano seguinte ocorreu uma diminuição para 17,37% (2008) deduzindo assim que existe uma necessidade de análise de mercado referente às taxas e demais critérios financeiros, pois o índice não foi nada satisfatório, podendo assim a empresa analisar a continuidade do investimento, afinal o patrimônio dos sócios estão em risco.
	Índice
	Fórmula
	Interpretação
	Rentabilidade do P.L
	Lucro Líquido x 100
	 Quanto maior, melhor.
	
	Patrimônio Líquido Médio
	
No quadro resumo do grupo Dependência Bancária temos o índice Financiamento de Ativo, na qual analisamos que a empresa Romi estava comprometida com 46,24% (2007) aumentando para 49,23% (2008) esse resultado reflete em uma preocupação, pois indica uma dependência muito forte de terceiros, ou melhor, da linha de financiamentos, acarretando assim um grande comprometimento tanto a curto quanto em longo prazo.
	Índice
	Fórmula
	Interpretação
	Financiamento de Ativo
	Emprest. e Financiamentos x 100
	 Quanto menor, melhor.
	
	Ativo Total
	
No índice Participação das Instituições de Crédito, analisamos que ocorreu uma redução de 86,37% (2007) para 83,44:% (2008), esse resultado implica em um bom retorno, pois os recursos da empresa teve mais participação do que as linhas de créditos das financeiras, ou seja, menores recursos de terceiros, porém esse índice demonstra que a redução foi pequena e que a participação das instituições de crédito continua com um percentual elevado.
	Índice
	Fórmula
	Interpretação
	Part. Das Inst. De Crédito.
	Financiamento x 100
	 Quanto menor, melhor.
	
	Capital de Terceiros
	
No índice Por Instituições Financeiras, analisamos que os financiamentos em curto prazo representavam 28,26% (2007) e no ano seguinte teve um aumento para 33,42% (2008), isso demonstra que as operações desta empresa estão em sua maior parte financiadas pelos bancos.
	Índice
	Fórmula
	Interpretação
	Por Instituições Financeiras
	Financ. A Curto Prazo x 100
	 Quanto menor, melhor.
	
	Ativo Circulante
	
Conclusão:
Através da Análise das Demonstrações financeiras conseguimos visualizar os dados necessários de um negócio e com os resultados obtidos tomamos decisões para um bom desempenho organizacional, os indicadores financeiros são ferramentas importantíssimas para o gerenciamento de uma instituição. Neste trabalho utilizamos as demonstrações do Balanço Patrimonial e a DRE da indústria Romi S/A, a mesma conforme interpretação obteve resultados de índices muito ruins, entretanto é importante ressaltar que a indústria Romi trabalha com exportações, sendo assim conforme ano da publicação (2007/2008) foi visto que nessa época tivemos uma redução no mercado de exportação, e isso implica em seus resultados. Cabe aos gestores da empresa uma revisão dos dados e tomadas de decisões que possam contribuir para fortalecimento dos negócios da empresa. 
ETAPA 03: VIABILIDADE ECONÔMICA E FALÊNCIA DA EMPRESA
Utilizaremos nesta etapa o balanço patrimonial e a DRE para chegarmos ao cálculo de rentabilidade do ativo pelo método Dupont.
Calculo de rentabilidade pelo método Dupont
RA= vendas liquidas/ativo liquido x lucro /5/ vendas liquidas
Venda liquida =R$796.429-R$138,230=658.199
Ativo liquido = ativo total \u2013 passivo operacional
Ativo liquido = R$ 1.593,854-R$58,58=1,58
Lucro antes das despesas financeiras
 Lucro = R$ 109,606
Giro =658.199/58,58=11,23
Margem=109,606/658,199x100=16,65%
Retorno sobre o ativo=1,58x11, 23=17,74%.
O indicador que demonstra do patrimônio total da companhia, que é o ativo liquido, é de 17,74%. Para o investidor, vale dizer que uma empresa com um RA de 17,74% conforme o modelo acima tivesse um ativo liquido de R$1.000,000, 00, seu lucro, fora as despesas financeiras, seria de R$ 70.740,00.
	Balanço Patrimonial
	Ativo
	2008
	Passivo e Patrimônio liquido
	2008
	Circulante
Caixa equivalente de caixa
Títulos mantidos para negociação
Duplicatas a receber
Valore a receber \u2013 repasse fabricante
Partes relacionadas
Estoques
Impostos e contribuições a recuperar
Imposto de renda e contribuição social
Outros créditos
Total do circulante
Não circulante
Realizável a longo prazo
Duplicatas
Valores a receber repasse fabricante
Partes relacionadas
Imposto sobre contribuições a recuperar
Imposto de renda e contribuição social
Outros créditos
Investimentos em controladas, incluindo ágio deságio
Outros investimentos
Imobilizado, liquido
Intangível
Total não circulante
	
109.915
37.932
57.675
306.829
24.214
238.045
15.089
3.243
2.884
795.889
1.098
479.371
12.476
14.164
9.488
5.102
39.384
984
229.324
6.574
797.965
	 Circulante
Financiamentos
Financiamentos finame fabricantes
Fornecedores
Salários e encargos sociais
Impostos e contribuições a recolher
Adiantamentos de clientes
Dividendos e juros sobre capital próprio
Participações a pagar
Outra conta a pagar
Provisão para passivo descoberto \u2013 controlado
Partes relacionadas
Total do circulante
 Não circulante
Exigível a longo prazo
Financiamentos
Financiamentos finame fabricante
Impostos e contribuições a recolher
Provisão para passivos eventuais
Outra conta a pagar
Deságio em controladas
Total não circulante
Participação minoritária
Patrimônio liquido
Capital social
Reserva de capital
Ajustes de avaliação patrimonial
Reserva de lucros
Total do passivo
Patrimônio liquido
	
21.151
270.028
21.218
32.045
5.321
12.813
11.552
4.500
4.973
614
1.357
385.536
67.939
453.323
3.578
2.073
2.162
-
529.075
-
469.973
2.052
349
187.567
679.243
1.593,854
	Total do ativo
	1.593,854
	Total do passivo
	679,243
	Demonstração de Resultado do Exercício (DRE)
	
	2008
	Receita operacional bruta
Mercado interno
Mercado externo
Impostos incidentes sobre vendas
Receita operacional liquida
Custo de produtos e serviços vendidos
Lucro bruto
Receitas e despesas operacionais
Vendas
Gerais e administrativas
Pesquisa e desenvolvimento
Honorários da administração
Tributarias
Resultado de equivalência patrimonial
Outra receita operacional liquida
Total das despesas operacionais
Lucro operacional antes do resultado financeiro
Resultado financeiro
Receita financeira
Despesa financeira
Variação cambial ativa
Total do resultado financeiro
Lucro operacional
Imposto de renda e contribuição social
Corrente 
Lucro liquido antes das participações
Participação minoritária
Participação da administração
Lucro liquido exercício
Lucro liquido por ação componente do capital social no final dos exercícios findos em dezembro de 2008 e de 2007- em R$
	
711.555
84.874
796.429
138.230
658.199
400.332
257.867
67.565
49.293
28.017
8.149
2.759
6.811
711
148.261
109.606
33.956
37.746
9.959
6.6630
33.539
143.145
30.484
117.376
4.423
112.953
1.48
Modelo de Stephen Kanitz
Kanitz estudou empresas com boa situação financeira e econômica e econômica, e outras que faliram, para identificar pontos iguais entre elas. Baseado neste estudo atribuiu pontos a indicadores de controles balanço patrimonial e formulou o que ele intitulou de termômetro de insolvência.
Formula Utilizada
A = Lucro liquido/patrimônio liquido x 0, 05.
B = ativo circulante + realizável em longo prazo/passivo circulante + exigível a longo prazo x1,65
C = ativo circulante-estoque/passivo circulantex3, 35.
D = ativo circulante/passivo circulantex1, 06.
E = exigível total/ patrimônio liquidox0, 33.
FI = A + B + C \u2013 D - E
	-7
	-6
	-5
	-4
	-3
	-2
	-1
	-0
	1
	2
	3
	4
	5
	Insolvência
	Penumbra
	Solvência
A = (LL/PL)x0, 05 = (112,953/1.593,854)x0, 05 = 0,004.
B = (AC+RLP/PC+ELP)